Pular para o conteúdo principal

Postagens

Em jogo decisivo time feminino entra em campo no lugar do time masculino

Postagens recentes

Brasileirão Feminino com mais clubes, criação da Série C (A3), volta da Copa do Brasil e direitos trabalhistas

A partir de 2019 os clubes de futebol masculino que tiverem a pretensão de disputar a Copa Sul Americana e a Libertadores da América precisarão ter equipes de Futebol Feminino.
A notícia é antiga e a abordagem também, mas não podemos deixar de falar sobre isso.
Com a aproximação dessa "obrigatoriedade" não há como não pensar nos desdobramentos positivos e negativos que isso pode trazer ao futebol feminino nacional.
Os pontos positivos ou negativos dependem, basicamente, da forma como quem gerencia a modalidade ou as competições nacionais femininas, pensa e age referente à modalidade.
FUTEBOL FEMININO INFLADO E MAL PENSADO PODE CAUSAR INJUSTIÇAS
Se a partir do ano de 2018 os clubes brasileiros com equipes masculinas, que estão hoje na zona de Libertadores e Copa Sul Americana fossem obrigados a ter equipes femininas teríamos a presença de, ao menos, mais 13 times no Brasileirão Feminino.

Da forma como hoje é feito (clubes masculinos que tem ou que montam equipes femininas tem p…

Aline Pellegrino no comando do Departamento de Futebol Feminino da CBF

Em reunião realizada na última semana a CBF recebeu novamente o Comitê de Desenvolvimento de Futebol Femininovação para debater algumas questões.
Nesta reunião a ex atleta e atualmente gestora de futebol feminino da Federação Paulista de Futebol, Aline Pellegrino, foi indicada pelas ex atletas que compõe o grupo como nome para diretoria de futebol feminino da entidade.
Além de Pelle, foram indicadas também os nomes de "Dilma Mendes, profissional que tem grande respeito na modalidade e hoje é técnica e coordenadora de futebol feminino na Prefeitura de Camaçari, na Bahia; Renata Capobianco, ex-jogadora, formada em Marketing, com cursos de gestão no esporte; e Eduarda Luizelli, ex-jogadora da seleção e atual coordenadora de futebol feminino do Internacional", confore  Publicado pelo ESPNW em reportagem de Gabriela Moreira.

Além disso foi sugerida a criação de uma terceira divisão do futebol feminino nacional para ampliar a participação de mulheres e equipes femininas de todo o …

A partir de janeiro transferência de atletas do futebol feminino gerará dinheiro para clubes que tiverem contratos profissionais

Tem novidade muito boa para o futebol feminino! A CBF publicou em seu site que "a partir de janeiro de 2018 as transferências internacionais do futebol feminino passarão a ser registradas no TMS da FIFA (Transfer Match System). Mas, os clubes brasileiros só se beneficiarão dessa novidade se os contratos com as jogadoras forem profissionais, assim poderão vender e emprestar suas atletas". Em resumo,  os clubes brasileiros que tiverem, a partir de agora, contratos profissionais com suas atletas estarão mais protegidos pois atletas somente poderão se transferir para clubes nacionai e internacionais durante as janelas de transferencia, que terão data definida em breve pela FIFA. Além disso, os clubes poderão vender ou emprestar atletas e serão remunerados por isso. Atualmente sos clubes de futebol feminino nada ganham com a transferência /saída de suas atletas quando procuradas por clubes e agentes estrangeiros. Os clubes fazem apenas uma proposta salárial as atletas e elas ace…

Sinto em informar: não são as medidas do campo, tamanho do gol ou as regras que atrapalham o futebol feminino

Muito se fala, em pleno século XXI, que o futebol feminino é pouco atraente por conta do campo ser muito grande, os gols largos e altos, e o tempo de jogo ser muito grande.

Eu escuto isso constantemente até porque sempre que posso insiro o futebol feminino em contextos e ambientes "masculinos" para tentar desconstruir a visão limitada - e culturalmente construída - de que o futebol é coisa para homem e mulher não sabe jogar.

Para a surpresa dos desavisados, posso afirmar que se essa redução de medidas e alteração de regras fosse a solução para a evolução e  para que o país,  os consumidores e investidores passassem dar atenção para a modalidade então o futsal feminino seria o maior esporte feminino do país,  mas não é... fato que coloca por terra todo e qualquer comentário dos desconhecedores da realidade e estrutura social, cultural e esportiva que enfrentam as mulheres do esporte.

Além da interferência social que está cheia de violência simbólica e dominação masculina que…