Pular para o conteúdo principal

E o juiz apita o fim do jogo: Este blog chegou ao fim.

ADMINISTRAÇÃO NO ESPORTE

O problema dos Clubes é técnico, financeiro, ou isso tudo é o reflexo de uma má administração?

Há muito tempo vemos no cenário nacional clubes enfrentando uma série de problemas.
Atletas reclamando de salários atrasados, jogadores deixando clubes, clubes com enormes dívidas trabalhistas e sempre nos indagamos ou ouvimos em rodas de amigos perguntas como: "E o dinheiro do patrocínio?", "Como pode o clube estar sempre atuando com estádios lotados, com uma boa arrecadação e estar sempre "no vermelho"? "

Quando ouvimos ou lemos isso, associamos direta e intuitivamente este assunto à palavra ADMINISTRAÇÃO.

Administração vem do verbo administrar que significa exercer a administração, dirigir, ministrar, aplicar. Administração, consequentemente tem como siginificado principal gerência de negócios próprios, alheios ou políticos.

Claramente, os problemas relacionados no início deste texto estão diretamente ligados ao problema de má administração.

Os clubes deveriam ter dirigentes que são de fato administradores e saibam como e quando aplicar o dinheiro que o clube arrecada de direitos de imagem, venda de jogadores, patrocínio e afins.

Os clubes são como empresas. Se você não tem um bom empreendedor, bom gerente e administrador, por mais que o dinheiro que entra em caixa seja uma quantia alta, se não tiver sabedoria na hora de empregar este dinheiro a empersa fechará as portas e/ou ficará com a imagem prejudicada.

Por fim os problemas financeiros e administrativos começam a tomar conta dos gramados, quadras, piscinas e demais áreas/equipes/modalidades do clube.

Precisamos de pessoas sérias e integras que realmente amem o clube, dispostas e focadas em trazer patrocínio, pagar salários em dia, trazer a folha dos clubes para suas realidades financeiras, investir nas divisões de base e explorar ao máximo as dependências do Clube e não simplesmente pessoas que visem seu próprio benefício.

Pode parecer favoritismo ou a declaração de um botafoguense o que irei escrever nesta conclusão, mas é apenas uma visão crítica e imparcial sobre o que de ve ser feito nos clubes para que possamos ter um esporte forte, seja qual for a modalidade e seguir exemplo de clubes como o São Paulo Futebol Clube, que possue uma das melhores estruturas do país e consegue manter uma equipe forte, com folha salarial alta e mesmo assim pagar sempre em dia. Então lá vai:

Que os clubes tenham a mesma visão que clubes como o São Paulo e agora o Botafogo de Futebol e Regatas.
O Botafogo é um clube que está investindo em estrutura, patrocínio, esportes olímpicos e nas divisões de base. Um clube onde a nova administração está pensando e buscando o que é melhor para o clube, vivendo dentro da sua realidade e planejando cada ação para que em um futuro breve possa ser um centro de excelência e referência para o esporte brasileiro.

Comentários

  1. Concordo com você Eduardo. Realmente a má administração afeta os clubes brasileiros. Porém, isso acontece devido ao que conhecemos muito bem, que se chama "Olho gordo". Hoje em dia existem pessoas que não amam o próprio filho, ou a mãe. Que dirá por clubes. Gostei da matéria, muito boa.

    ResponderExcluir
  2. Du, meu amigo!
    Parabéns pelo blog e pelas matérias. Estive dando uma olhada e achei tudo muito bom e organizado.
    Perdão por minha ausência por aqui, é que tenho tido pouco tempo de internet mesmo. Mas sempre que puder passarei por aqui.

    Concordo com o problema na administração. Falta um pouco mais de consciência do uso do dinheiro do clube mesmo. Não é possível que as coisas sejam sempre tão difíceis para alguns, isso é falta de organização mesmo.

    Mas uma vez parabéns, querido!
    Te adoro!

    Beijos saudosos!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário, opinião, dúvida ou sugestão! Um abraço, Edu Pontes!

Postagens mais visitadas deste blog

O futebol feminino parou, mais uma vez, o país do futebol masculino

Sexta-feira, dia 12 de agosto de 2016. 
Às 22 horas, a Seleção Brasileira de Futebol Feminino entraria em campo já sabendo que as seleções de França e EUA foram eliminadas por equipes consideradas azarões.
O Brasil, começou a tarde desta sexta sabendo que, caso passasse da seleção da Austrália, encararia o vencedor de EUA x Suécia. Logo, saber que a seleção americana havia sido eliminada e não teria a chance de ser nosso algoz nas semifinais já era um peso a menos nas costas de nossas atletas.
Iniciado às 22 horas, o jogo contra a Austrália foi uma mistura de tensão e responsabilidade, fatores que aparentemente pesaram muito e que geraram um nervosismo a cada minuto que se passava e a bola não entrava para que o placar ficasse à nosso favor.
No tempo normal, nada de gols. Então que venha a prorrogação!
Ela veio, com mais nervosismo e tensão ainda. Vale destacar que precisamos clonar a Formiga, pois essa jogadora é fora de série e ninguém joga como ela.
O jogo foi rolando, brasileiros…

Tabu ALTURA - Preconceito com goleiros e goleiras ou falta de visão?

Um tema tem sido frequentemente abordado no futebol, tanto no masculino quanto no feminino: Estatura dos goleiros.
Tem sido uma prática comum clubes dispensarem ou não darem a devida atenção a goleiros e goleiras considerados "baixos" para a posição sem que ao menos sejam analisadas algumas características que muitos destes possuem, mas que precisam ser trabalhadas. Um goleiro de 16 anos e 1,79m é considerado pequeno, assim como uma goleira que tem 18 anos e 1,70m por exemplo! E isso acontece com atletas de menor idade, como exigências de clubes de que goleiros devem ter 1,80m ou 1,90m com 13 anos!

E qual seria o problema: 
Preguiça associada a busca de um jogador ou jogadora prontos para o clube ganhar dinheiro "sem ter trabalho"? 
Ou a intromissão de cartolas que mal entendem sobre futebol e estão preocupados apenas com seus bolsos e seguem assim padrões de escolas internacionais, e por pouca inteligência neste quesito, perdem profissionais (goleiros e goleiras) q…

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

É preciso acreditar em você em seu sonho! É necessário ter foco!
O que diferencia o vencedor do perdedor é que o vencedor decidiu seguir em frente mesmo quando a vida lhe bateu com força e pareceu até lhe faltar chão. O vencedor caiu e levantou quantas vezes foi necessário e acreditou no seu potencial mesmo quando ninguém acreditava em seus objetivos.
É preciso saber onde se quer chegar e o que é preciso fazer para chegar até lá. 
O caminho não é fácil! A trajetória é cheia de obstáculos, mas é preciso seguir em frente, fazer ajustes no seu planejamento de como chegar até lá, mas nunca mudar seu foco. 
Eu sei o que quero, sei onde quero chegar e sei o que preciso fazer pra alcançar meus sonhos. 
As vezes é preciso estar acordado enquanto os demais dormem, é estar em casa estudando, indo a eventos e se atualizando enquanto muitos estão em festas e curtindo o fim de semana. É preciso abrir mão de muitas coisas para i…