Translate

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

NÃO BASTA TREINAR - O ATLETA TEM QUE AMAR E SE DEDICAR AO ESPORTE QUE PRATICA E BUSCAR SEUS OBJETIVOS

Nesta última semana, vimos o nadador brasileiro Cesar Cielo ser campeão e bater os recordes mundiais nas provas de 50 e 100 metros livres da Copa do Mundo de Natação, que foi realizada em Roma-Itália. Com isso se sagrou com ainda mais força e mérito no Hall da fama dos grandes atletas da natação mundial.

O que vimos não foi simplesmente o resultado de treino de um atleta. Treinar é "muito fácil"!
É fácil colocar um atleta para treinar em qualquer modalidade esportiva, porém o que fará esse treinamento dar resultado é a responsabilidade e o foco deste atleta em alcançar os melhores resultados, e assim foi com Cesar Cielo.

Mesmo tendo se tornado Campeão Olímpico em Pequim na prova de 50 metros livres, Cesar Cielo afirmava: "Quero nadar mais rápido!"

Ele traçou um objetivo e se focou nisso. Abriu mão de várias coisas em sua vida para chegar onde ele chegou. Declarou abrir mão de namoro e de estar perto a família para treinar diariamente em ritmo muito forte.

O que precisamos no país é disso: Atletas comprometidos com seu esporte e acima de tudo, que tenham vontade de ser os melhores! Se focar em objetivos, traçar metas... O amor ao esporte praticado e esse fator "psicológico"(a busca de superar cada dia a si mesmo) é muitíssimo importante, porém associado ao treino correto.

Assim foi com Zico, Roberto Dinamite e Rogério Cenni no futebol, Flávio canto e Aurélio Miguel no Judô, Maurem Magi, Jadel Gregório no atletismo e uma série de outros atletas.

Como exemplos claros e fáceis temos: Roberto Dinamite e Zico, ambos exímios cobradores de faltas.

Após os treinos, ambos ficavam horas a cobrar faltas sem goleiro.
Zico, colocava sua camisa no ângulo superior e só saia do clube após derrubar a camisa cobrando falta. Roberto Dinamite colcava a barreira móvel, pedia auxílio a algum garoto no clube e ficava horas a cobrar faltas.

Eles poderiam sair ao fim do treino, ir para uma festa ou simplesmente estar em casa com seus familiares e amigos, mas estava centrados no objetivo de ser o melhor cobrador de faltas, os melhores atletas do futebol neste quesito e assim foi.

E hoje, com Cesar Cielo, mais uma vez vimos que o treino associado à dedicação do atleta para a obtenção de metas deu resultado.

Talvez a vontade do atleta seja até 60% nesta batalha por um resultado melhor, mas a verdade é: Não adianta treinar sem foco e não adianta focar sem treinar!