Pular para o conteúdo principal

Marta se torna maior atleta da história do futebol, mas título não significa nada no Brasil

NÃO BASTA TREINAR - O ATLETA TEM QUE AMAR E SE DEDICAR AO ESPORTE QUE PRATICA E BUSCAR SEUS OBJETIVOS

Nesta última semana, vimos o nadador brasileiro Cesar Cielo ser campeão e bater os recordes mundiais nas provas de 50 e 100 metros livres da Copa do Mundo de Natação, que foi realizada em Roma-Itália. Com isso se sagrou com ainda mais força e mérito no Hall da fama dos grandes atletas da natação mundial.

O que vimos não foi simplesmente o resultado de treino de um atleta. Treinar é "muito fácil"!
É fácil colocar um atleta para treinar em qualquer modalidade esportiva, porém o que fará esse treinamento dar resultado é a responsabilidade e o foco deste atleta em alcançar os melhores resultados, e assim foi com Cesar Cielo.

Mesmo tendo se tornado Campeão Olímpico em Pequim na prova de 50 metros livres, Cesar Cielo afirmava: "Quero nadar mais rápido!"

Ele traçou um objetivo e se focou nisso. Abriu mão de várias coisas em sua vida para chegar onde ele chegou. Declarou abrir mão de namoro e de estar perto a família para treinar diariamente em ritmo muito forte.

O que precisamos no país é disso: Atletas comprometidos com seu esporte e acima de tudo, que tenham vontade de ser os melhores! Se focar em objetivos, traçar metas... O amor ao esporte praticado e esse fator "psicológico"(a busca de superar cada dia a si mesmo) é muitíssimo importante, porém associado ao treino correto.

Assim foi com Zico, Roberto Dinamite e Rogério Cenni no futebol, Flávio canto e Aurélio Miguel no Judô, Maurem Magi, Jadel Gregório no atletismo e uma série de outros atletas.

Como exemplos claros e fáceis temos: Roberto Dinamite e Zico, ambos exímios cobradores de faltas.

Após os treinos, ambos ficavam horas a cobrar faltas sem goleiro.
Zico, colocava sua camisa no ângulo superior e só saia do clube após derrubar a camisa cobrando falta. Roberto Dinamite colcava a barreira móvel, pedia auxílio a algum garoto no clube e ficava horas a cobrar faltas.

Eles poderiam sair ao fim do treino, ir para uma festa ou simplesmente estar em casa com seus familiares e amigos, mas estava centrados no objetivo de ser o melhor cobrador de faltas, os melhores atletas do futebol neste quesito e assim foi.

E hoje, com Cesar Cielo, mais uma vez vimos que o treino associado à dedicação do atleta para a obtenção de metas deu resultado.

Talvez a vontade do atleta seja até 60% nesta batalha por um resultado melhor, mas a verdade é: Não adianta treinar sem foco e não adianta focar sem treinar!

Comentários

  1. Absolutamente correto! O ápice, a vitória está diretamente relacionada à treino, esforço, dedicação, empenho e pq não, a renúncia, e tudo isso não só no aspecto físico, mas tbm psicológico. Carrego comigo a ideologia que diz, "a prática contante conduz a perfeição absoluta, revela desde as sua valencias (essas a serem potenciliazadas) eté suas deficiências (a serem corrigidas até mesmo extinguidas), toda prática é um treino, todo treino é uma prática". Hj temos o fator psicológico inserido como ponto forte dentro dos atletas e das competições, se valendo disso traçamos em alguns casos a diferença entre êxito e derrota. Portando acreditem, corpo e mente trabalham juntos, e assim sendo ambos precisam estar focados em muito treino e dedicação...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário, opinião, dúvida ou sugestão! Um abraço, Edu Pontes!

Postagens mais visitadas deste blog

O futebol feminino parou, mais uma vez, o país do futebol masculino

Sexta-feira, dia 12 de agosto de 2016. 
Às 22 horas, a Seleção Brasileira de Futebol Feminino entraria em campo já sabendo que as seleções de França e EUA foram eliminadas por equipes consideradas azarões.
O Brasil, começou a tarde desta sexta sabendo que, caso passasse da seleção da Austrália, encararia o vencedor de EUA x Suécia. Logo, saber que a seleção americana havia sido eliminada e não teria a chance de ser nosso algoz nas semifinais já era um peso a menos nas costas de nossas atletas.
Iniciado às 22 horas, o jogo contra a Austrália foi uma mistura de tensão e responsabilidade, fatores que aparentemente pesaram muito e que geraram um nervosismo a cada minuto que se passava e a bola não entrava para que o placar ficasse à nosso favor.
No tempo normal, nada de gols. Então que venha a prorrogação!
Ela veio, com mais nervosismo e tensão ainda. Vale destacar que precisamos clonar a Formiga, pois essa jogadora é fora de série e ninguém joga como ela.
O jogo foi rolando, brasileiros…

Tabu ALTURA - Preconceito com goleiros e goleiras ou falta de visão?

Um tema tem sido frequentemente abordado no futebol, tanto no masculino quanto no feminino: Estatura dos goleiros.
Tem sido uma prática comum clubes dispensarem ou não darem a devida atenção a goleiros e goleiras considerados "baixos" para a posição sem que ao menos sejam analisadas algumas características que muitos destes possuem, mas que precisam ser trabalhadas. Um goleiro de 16 anos e 1,79m é considerado pequeno, assim como uma goleira que tem 18 anos e 1,70m por exemplo! E isso acontece com atletas de menor idade, como exigências de clubes de que goleiros devem ter 1,80m ou 1,90m com 13 anos!

E qual seria o problema: 
Preguiça associada a busca de um jogador ou jogadora prontos para o clube ganhar dinheiro "sem ter trabalho"? 
Ou a intromissão de cartolas que mal entendem sobre futebol e estão preocupados apenas com seus bolsos e seguem assim padrões de escolas internacionais, e por pouca inteligência neste quesito, perdem profissionais (goleiros e goleiras) q…

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

É preciso acreditar em você em seu sonho! É necessário ter foco!
O que diferencia o vencedor do perdedor é que o vencedor decidiu seguir em frente mesmo quando a vida lhe bateu com força e pareceu até lhe faltar chão. O vencedor caiu e levantou quantas vezes foi necessário e acreditou no seu potencial mesmo quando ninguém acreditava em seus objetivos.
É preciso saber onde se quer chegar e o que é preciso fazer para chegar até lá. 
O caminho não é fácil! A trajetória é cheia de obstáculos, mas é preciso seguir em frente, fazer ajustes no seu planejamento de como chegar até lá, mas nunca mudar seu foco. 
Eu sei o que quero, sei onde quero chegar e sei o que preciso fazer pra alcançar meus sonhos. 
As vezes é preciso estar acordado enquanto os demais dormem, é estar em casa estudando, indo a eventos e se atualizando enquanto muitos estão em festas e curtindo o fim de semana. É preciso abrir mão de muitas coisas para i…