Pular para o conteúdo principal

BRASIL 2014 E 2016 - QUAIS EXPECTATIVAS PARA A ÁREA ESPORTIVA?

"O QUE SE ESPERA DOS EVENTOS ESPORTIVOS QUE OCORRERÃO NO BRASIL? SERÃO ESSES OS DIVISORES DE ÁGUAS PARA UM FUTURO DE SUCESSO ECONÔMICO, ESPORTIVO E SOCIAL?"

Quando se pensa nos eventos esportivos que acontecerão no Brasil nos próximos anos, muitas pessoas que já atuam na área esportiva ou que pretendem adentrar este ramo, pensam em cursos e especialização.

Quando se pesquisa sobre cursos e instituições que oferecem especializações na área esportiva e demais áreas ligadas ao esporte, vemos que este mercado é apresenta carência. São Paulo e Rio de Janeiro são alguns dos poucos estados que têm cursos de formação de qualidade para a área, onde São Paulo leva maior vantagem no número de cursos e oportunidades.

O Brasil não possui mão de obra especializada para suprir a demanda necessária para 2013, 2014, 2015 e 2016. (Nestes anos serão realizados os respectivos eventos: Copa das Confederações, Copa do Mundo, Copa América e Olimpíadas.)

Essa carência de mão de obra é reflexo da pouca importância ou falta de visão que até então era dada ou se tinha sobre o desporto, principalmente nas áreas de Gestão e Marketing Esportivo.

Este é o momento que os profissionais do ramo e os amantes do desporto esperam ser "o divisor de águas" para o esporte brasileiro. Patrocínio, cursos de qualificação, eventos, projetos sociais e oportunidades de emprego neste segmento são alguns dos desejos para essa nova fase "que se inicia".

Se espera, não só de hoje até 2016, mas também após estes eventos, que o setor esportivo seja visto como setor capaz de trazer grandes benefícios econômicos e sociais através dos investimentos e de todo o legado que será deixado em estrutura e qualificação pessoal.

Comentários