Pular para o conteúdo principal

E o juiz apita o fim do jogo: Este blog chegou ao fim.

MARKETING ESPORTIVO NO BRASIL - É HORA DE ARRISCAR E ACERTAR

Ao contrário do que se vê em alguns países como os Estados Unidos, o desporto de alto rendimento, desporto escolar e o desporto universitário são pouco valorizados no Brasil. 

Na verdade, os profissionais do ramo de marketing ainda engatinham no quesito desporto e marketing esportivo e isso prejudica o esporte de uma forma geral.

Infelizmente a grande maioria das instituições, seja de ensino, empresas, marcas, etc,  não sabem que valores o desporto pode agregar à sua imagem.

Recentemente foi veiculada uma matéria na TV aberta do Rio de Janeiro, mostrando o investimento que o colégio Santa Mônica realizou para ter uma equipe forte e competitiva. O investimento consistiu em dar bolsa de estudos no valor de cem por cento a um(uns) atleta(s).

Para muitos isto parece um gasto desnecessário, porém a instituição em questão se tornou nos últimos anos uma referência no desporto estudantil por ter bons atletas e, principalmente, por dar a eles estrutura para que se trabalhe e obtenha-se resultados.

Pesquisas comprovam que as empresas que tem sua imagem associada ao desporto são mais facilmente lembradas em pesquisas de opinião.

Ao ler sobre investimento em desporto, muitos se perguntam: E daí? No que isso é importante para as instituições de ensino? No que isso é importante para uma marca ou empresa?

A resposta é simples: As instituições que investem em desporto e estrutura para a prática esportiva de alto rendimento tem como retorno a tão desejada VISIBILIDADE.

Investir no desporto é uma forma de rejuvenescer a marcar/logo da instituição, agregar valores e sentimentos relacionados ao esporte, atrair investidores. No caso das instituições de ensino, também atrair novos alunos e promover socialização e interação dos alunos da instituição e também de terceiros.

O desporto é e será uma ferramenta cada vez mais importante como plataforma de Marketing no país nos próximos anos, mas para gerar frutos é necessário que os interessados abram os olhos, se interessem em conhecer esta área que é pouco explorada.

Mais do que nunca, este é o momento não só de instituições de ensino, empresas e patrocinadores investirem no desporto, mas também é momento dos profissionais de marketing aprenderem mais sobre o marketing esportivo porque em um país com tantos talentos esportivos é um desperdício e até "ignorância" continuar olhando e vivendo de conceitos ultrapassados por medo de arriscar.

"O único homem que está isento de erros, é aquele que não arrisca acertar." - Albert Einstein 

"É muito melhor arriscar coisas grandiosas, alcançar triunfos e glórias, mesmo expondo-se a derrota, do que formar fila com os pobres de espírito que nem gozam muito nem sofrem muito, porque vivem nessa penumbra cinzenta que não conhece vitória nem derrota." - Theodore Roosevelt

Comentários

  1. Isso vai mudar quando eu fizer minha pós em Marketing! hehe!
    Ótimo post, querido! Como sempre...

    Beijoos!

    ResponderExcluir
  2. Valeu Dudu! Os posts e o blog estão show de bola. Obrigado pelo comentário no blog... É os ventos bons começaram a soprar na colina, e de mansinho estamos nos ajeitando na tabela. Amanhã vou dar uma moral ao seu Fogão...Grande abraço.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário, opinião, dúvida ou sugestão! Um abraço, Edu Pontes!

Postagens mais visitadas deste blog

O futebol feminino parou, mais uma vez, o país do futebol masculino

Sexta-feira, dia 12 de agosto de 2016. 
Às 22 horas, a Seleção Brasileira de Futebol Feminino entraria em campo já sabendo que as seleções de França e EUA foram eliminadas por equipes consideradas azarões.
O Brasil, começou a tarde desta sexta sabendo que, caso passasse da seleção da Austrália, encararia o vencedor de EUA x Suécia. Logo, saber que a seleção americana havia sido eliminada e não teria a chance de ser nosso algoz nas semifinais já era um peso a menos nas costas de nossas atletas.
Iniciado às 22 horas, o jogo contra a Austrália foi uma mistura de tensão e responsabilidade, fatores que aparentemente pesaram muito e que geraram um nervosismo a cada minuto que se passava e a bola não entrava para que o placar ficasse à nosso favor.
No tempo normal, nada de gols. Então que venha a prorrogação!
Ela veio, com mais nervosismo e tensão ainda. Vale destacar que precisamos clonar a Formiga, pois essa jogadora é fora de série e ninguém joga como ela.
O jogo foi rolando, brasileiros…

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

É preciso acreditar em você em seu sonho! É necessário ter foco!
O que diferencia o vencedor do perdedor é que o vencedor decidiu seguir em frente mesmo quando a vida lhe bateu com força e pareceu até lhe faltar chão. O vencedor caiu e levantou quantas vezes foi necessário e acreditou no seu potencial mesmo quando ninguém acreditava em seus objetivos.
É preciso saber onde se quer chegar e o que é preciso fazer para chegar até lá. 
O caminho não é fácil! A trajetória é cheia de obstáculos, mas é preciso seguir em frente, fazer ajustes no seu planejamento de como chegar até lá, mas nunca mudar seu foco. 
Eu sei o que quero, sei onde quero chegar e sei o que preciso fazer pra alcançar meus sonhos. 
As vezes é preciso estar acordado enquanto os demais dormem, é estar em casa estudando, indo a eventos e se atualizando enquanto muitos estão em festas e curtindo o fim de semana. É preciso abrir mão de muitas coisas para i…

Tabu ALTURA - Preconceito com goleiros e goleiras ou falta de visão?

Um tema tem sido frequentemente abordado no futebol, tanto no masculino quanto no feminino: Estatura dos goleiros.
Tem sido uma prática comum clubes dispensarem ou não darem a devida atenção a goleiros e goleiras considerados "baixos" para a posição sem que ao menos sejam analisadas algumas características que muitos destes possuem, mas que precisam ser trabalhadas. Um goleiro de 16 anos e 1,79m é considerado pequeno, assim como uma goleira que tem 18 anos e 1,70m por exemplo! E isso acontece com atletas de menor idade, como exigências de clubes de que goleiros devem ter 1,80m ou 1,90m com 13 anos!

E qual seria o problema: 
Preguiça associada a busca de um jogador ou jogadora prontos para o clube ganhar dinheiro "sem ter trabalho"? 
Ou a intromissão de cartolas que mal entendem sobre futebol e estão preocupados apenas com seus bolsos e seguem assim padrões de escolas internacionais, e por pouca inteligência neste quesito, perdem profissionais (goleiros e goleiras) q…