Translate

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Mundial de Basquete Masculino: BRASIL mostra que brigará pela medalha.

A Seleção Brasileira de Basquetebol que começou o Mundial de Basquete masculino com vitórias marcadas por atuações irregulares (na primeira rodada, em que o Brasil venceu o Irã por 61 x 85 e bateu a Tunísia na segunda rodada por 65 x 80), hoje enfrentou o adversário mais "místico" do mundial.

Brasil e EUA começou bem equilibrado no primeiro quarto e, aos poucos, o Brasil foi se mostrando melhor. Maior consistência na defesa e belas bolas de três pontos garantiram a vitória por 28 x 22.

O segundo quarto começou com o mesmo equilíbrio, porém o Brasil teve momentos em que a tensão do jogo falou mais alto e foram desperdiçados pontos importantes e cometidos erros de passe. Mesmo assim, a equipe verde e amarela acordou e fechou o segundo quarto e assim o primeiro tempo do jogo com a vitória parcial por 46 x 43.

O terceiro quarto, início do segundo tempo, foi marcado pelas faltas de ataque cometidas pela seleção americana e pelos erros de finalização do Brasil, erros estes que possibilitaram a virada no placar faltando 5m40s para o fim do terceiro quarto: USA 52 x 50 BRA.

O Brasil continuo a errar finalizações das linhas dos três pontos e a seleção americana chegou a 61 x 55 no placar, mas a equipe Brasileira encostou no placar nos últimos segundos.

Fim do terceiro quarto: USA 61 x 59 BRA e a promessa de um último quarto tenso e decisivo.

No último quarto, o Brasil parecia que ia acertar a mão e o rebote defensivo funcionava à pleno vapor. Assim o Brasil empatou a partida logo nos primeiros minutos deixando 62 x 62 no placar, porém erros de passe e a pressa em converter os ataques e contra-ataques prejudicaram a Seleção do Brasil.

O Brasil quase empata no fim da partida, mas o placar dá a vitória aos Americanos: EUA 70 x 68 BRA.

Com a atuação de hoje, o Brasil ganha muita moral e mostra que é capaz e brigará pela medalha.


Agora é ficar na torcida pela Seleção Brasileira no mundial de Basquete.



EVENTOS ESPORTIVOS E A FALTA DE ABERTURA NA TV ABERTA NO BRASIL.

Em um período em que o Brasil irá sediar eventos de enorme importância, a transmissão do Mundial de Basquete e outros eventos em TV aberta é de fundamental importância para que o povo brasileiro e também para o mercado esportivo brasileiro que se voltará para o esporte nos próximos anos.

Esta cultura de não transmitir grandes eventos esportivos que contam com a participação de Seleções do Brasil faz com que os desportos dentro do país não tenham o destaque que deveriam. Essa cultura caracteriza também a falta de visão em relação ao Marketing Esportivo, que é capaz de gerar lucro, trazer benefícios e alavancar as diversas modalidades esportivas e o patrocínio esportivo no país, assim como a venda de produtos e afins.

Profissionais de Marketing e a mídia brasileira precisam acordar, retirar a venda de seus olhos e observar as oportunidades, possibilidades e retorno que o mundo do esporte pode proporcionar. Não vamos deixar para fazer isto somente nos anos em que os eventos irão ocorrer.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Rio 2014 e 2016 - Todos estão preocupados? Acho que não!

E eu ouvi: "E todos estão preocupados com os rumos que 2014 e 2016 estão tomando..."

Todos? Acho que não!

Os mais preocupados são o povo. Quer uma prova? Acesse a internet, entre no Google e digite: Rio 2014 e/ou Rio 2016. O resultado dessa pesquisa vai lhe deixar de cabelo em pé!

Obras atrasadas, críticas ao país, a utilização da palavra "promessa" e "promete" muitas vezes e a certeza de que existe muita coisa que vai ficar para a última hora.

Não vou falar novamente sobre todos os problemas, ou boa parte deles, como ruas esburacadas, problemas na saúde, educação, segurança, transporte público e afins pois tudo isso já foi abordado em assuntos anteriores aqui no blog (veja alguns links abaixo):


Só espero, assim como muitos profissionais de diversas áreas, atletas e a população, que repentinamente tudo comece a ser feito e os atrasos sejam compensados e superados. 

Estão perdendo a oportunidade de utilizar o esporte como ferramenta de interação e inclusão social, gerar empregos pré e pós eventos e tornar o Brasil uma referência. Até agora, o que transparece é "a nossa" falta de organização!


segunda-feira, 16 de agosto de 2010

FUTEBOL CARIOCA NO BRASILEIRÃO - FIM DA HEGEMONIA PAULISTA?

Em anos anteriores o futebol carioca não apresentou muita desenvoltura no Campeonato Brasileiro.

O único que se destacou, apesar de ter contado com a ajuda de resultados que lhe foram muito favoráveis, foi o Flamengo que colocou a mão na taça e sagrou-se Campeão em 2009.

Este ano Fluminense, Botafogo, Vasco e Flamengo estão no topo da tabela. Todos eles estão entre os 10 primeiros colocados do campeonato e isso traz ótimas expectativas para os torcedores dos "4 grandes" do Rio de Janeiro.

Fluminense com grandes reforços, o comando de Muricy Ramalho e atuações ímpares de Conca e Emerson. 


O Botafogo se destaca pelo conjunto e entrosamento tendo muitos "destaques" como Somália, Jeferson, Leandro Guerreiro, Maicosuel, Jobson, Herrera, Fábio Ferreira, Marcelo Matos, Edno e outros, o que demonstra a força do grupo

O Vasco vem ganhando força com o trabalho do técnico PC Gusmão e começa a se acertar embora ainda precise de entrosamento, ritmo e correção de detalhes de fundamentos.


O Flamengo, devido uma série de problemas extra-campo, não tem o melhor rendimento, mas já demonstra melhorias e promete também brigar pelo topo da tabela. O Flamengo perdeu peças "importantes" como Bruno, Adriano e Vagner Love.

Única crítica é ao Flamengo e sua diretoria que poderia ter reforçado o clube para o campeonato mais rapidamente, o que com certeza faria a equipe ter melhores resultados. O clube tentou segurar o atacante Vagner Love com um investimento de R$22 milhões de reais e a pergunta é, por que não investir R$22 milhões com bons jogadores mas que não possuem tanto nome assim, ao invés de querer gastar todo esse dinheiro com apenas um jogador? Abre o olho diretoria...

O importante de tudo isso é que, os clubes cariocas demonstram capacidade e estão no topo da tabela. Esperamos que se mantenham assim e que, depois de muitos anos, acabe a hegemonia dos clubes paulistas no Brasileirão.

Embora nada esteja ganho e mesmo que o campeonato seja longo, devemos parabenizar os clubes cariocas pelo começo de campeonato!

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Esporte como estratégia de marketing, visão e investimento - Palavras chave para um futuro próspero.


Algumas instituições de ensino superior necessitam sofrer uma mudança da visão sobre o desporto universitário.

O esporte universitário, se utilizado como estratégia de marketing, traz ótimo retorno no que se refere à captação de alunos e fidelização dos mesmos com a instituição de ensino (tudo que qualquer faculdade deseja). Porém, para que isso aconteça, é necessário ter visão ampla sobre este aspecto e se torna necessário investimento.

Como todos sabem, o Brasil passa por uma ascensão esportiva que abrange todas as áreas. Podemos citar como exemplo: Marketing, Direito, Administração, Gestão de Projetos, Fisioterapia, Enfermagem, dentre outras. 

Basta ter um pouco de visão para que se consiga ver ótimos resultados, que podem ser superiores à 100% do valor dos investimentos.

"Um nome/produto ou instituição lembrado pela sua excelência ganha seu espaço no mercado e por muito tempo ganha espaço na mente do consumidor."

Será que algumas instituições de ensino superior vão continuar com seus conceitos conservadores e retrógrados sem perceber que estão sendo ultrapassadas por outras instituições, ficando assim em segundo plano na opção do aluno que quer investir no seu futuro?


Visão + Investimento + Desporto Universitário = Sucesso e prosperidade. Ainda mais neste momento de transformação e ascensão do país que tem como palavra forte e carro chefe O ESPORTE.

terça-feira, 3 de agosto de 2010

"O CAMINHO NÃO ESCOLHIDO" - (MARKETING ESPORTIVO)

O Caminho não escolhido


Num bosque amarelo dois caminhos se separavam,
E lamentando não poder seguir os dois
E sendo apenas um viajante, fiquei muito tempo parado
E olhei para um deles o tão distante quanto pude
Até onde se perdia na mata; 

Então segui o outro, como sendo mais merecedor,
E tendo talvez melhor direito,
Porque coberto de mato e querendo uso
Embora os que por lá passaram
Os tenham realmente percorrido de igual forma.

E ambos ficaram essa manhã 
Com folhas que passo nenhum pisou.
Oh, guardei o outro para outro dia!
Embora sabendo como um caminho leva para longe,
Duvidasse que algum dia voltasse novamente.

Direi isso suspirando
Em algum lugar, daqui a muito e muito tempo:
Dois caminhos se separavam em um bosque e eu...
Eu escolhi o menos percorrido
E isso fez toda a diferença.

Robert Frost, 1916.


Este poema, que li em um ótimo livro e que recomendo à todos "Pai Rico, Pai Pobre - de Robert T. Kiyosaki", nos remete a pensar  nos caminhos que devemos ou podemos seguir e se encaixa, não só em nossa vida pessoal, mas também em "N" ramos profissionais.

Muitas vezes as pessoas e profissionais buscam o sucesso no que é conhecido ou considerado mais cômodo, mais fácil. Porém as grandes conquistas, pessoais e profissionais, foram (e são) aquelas em que correu-se (corre-se) o risco de tentar algo novo, desconhecido ou até então pouco desbravado.

"No marketing, dois caminhos se separavam em um bosque e eu...
Escolhi o menos percorrido
E isso está fazendo e, para o meu futuro, fará toda a diferença!"

PERCORRENDO O CAMINHO PRAZEROSO E "DESCONHECIDO" DO MARKETING ESPORTIVO...

domingo, 1 de agosto de 2010

BASQUETE BRASILEIRO E BOTAFOGO DE FUTEBOL E REGATAS - EXEMPLOS DE GESTÃO ESPORTIVA

Gestão esportivaA administração, organização, marketing, economia, legislação aplicável e economia que são usados e estejam relacionados com as práticas esportivas e atividades físicas. 

É incrível o que uma troca de gestão pode proporcionar ainda mais quando esta gestão é esportiva.

Clubes, seleções, projetos, modalidades esportivas e afins podem ser muito bem sucedidas ou não em suas metas e planejamentos e isso está diretamente ligado à gestão dos mesmos.

Hoje, lendo o meu jornal matinal li a seguinte notícia: "Basquete brasileiro é Campeão Sul-americano" e isso, automaticamente, me fez lembrar e "analisar" a evolução deste desporto desde que houve a saída de Gerasime Grego, ex-presidente da CBB - Confederação Brasileira de Basquete.


De dois anos até os dias de hoje, com a criação do Novo Basquete Brasil - NBB, o basquete no Brasil ganhou mais visibilidade, credibilidade e isso trouxe não só patrocinadores, como também trouxe novos ares aos praticantes do desporto, aos atletas, aos clubes e também à Seleção Brasileira de Basquetebol.


A NBB ou LNB (Liga Nacional de Basquete) "surgiu da união dos principais protagonistas do basquete nacional, com o objetivo de reconduzir o esporte ao posto de segundo mais popular do Brasil, atrás apenas do futebol. Baseada no que há de mais moderno e bem-sucedido no conceito de gestão esportiva no mundo, a LNB traz ao País a ideia consagrada pela NBA: uma liga independente, gerida pelos próprios clubes". 

Sabemos que ainda há muito o que melhorar, mas a mudança na forma de gerir o basquete já rende frutos: maior visibilidade e consequentemente maior número de adeptos do esporte, fato que aumenta o consumo de produtos voltados para este segmento e com isso torna o esporte um bom investimento para empresas e produtos obterem visibilidade e alcançarem suas propostas de MARKETING. E é isso que o Basquete precisa: PARABÉNS, NOVO BASQUETE BRASIL! Exemplo de gestão de sucesso.


BOTAFOGO DE FUTEBOL DE REGATAS TAMBÉM É UM EXEMPLO DE GESTÃO ESPORTIVA

O clube Botafogo de Futebol e Regatas é um outro ótimo exemplo de gestão esportiva, e um ótimo exemplo para o país.

Desde que Maurício Assunção assumiu a presidência do Botafogo, juntamente com Miguel Ângelo da Luz como Diretor de Esportes Olímpicos, o clube evoluiu muito.

O clube passou a investir não só em estrutura como também em suas divisões de base e esportes olímpicos. 

No futebol, os atletas de todas as categorias voltaram a ter prazer em defender as cores do Alvinegro Carioca que investe não só no trabalho técnico, tático e físico do esporte como também na educação e acompanhamento dos atletas.

Nos esportes olímpicos, como basquete, natação, pólo aquático e afins, a filosofia é a mesma: Investir na base é pensar no futuro do clube, onde é fundamental uma base sólida que reflete a seriedade de um trabalho campeão.

O RESULTADO: O Botafogo de Futebol e Regatas é figura constante na mídia esportiva em todas as categorias, cedendo atletas para as seleções regionais e Seleções de base de diversar modalidades. 

Atualmente a convocação do goleiro Jeferson para a Seleção Brasileira principal, a atuação de Loco Abreu (atacante do time alvinegro) na seleção Uruguaia e as conquistas de outros desportos como Futsal, Basquete, Natação, Pólo Aquático, Voleibol e Remo, trazem visibilidade e essa traz retorno. 

Marketing direto e que beneficia o clube em relação à obtenção de patrocínio, venda de produtos e solidificação absoluta de sua imagem. 

Neste caso a FILA, Bozzano, Neo Química Genéricos e demais patrocinadores só tem a ganhar. (A FILA ganha grande destaque não só pela visibilidade nos uniformes como também pela qualidade e viabilidade financeira dos produtos)

Que tanto o basquete nacional quanto o Botafogo de Futebol e Regatas sejam exemplos a serem seguidos por outros clubes e modalidades esportivas para que o país possa solidificar ainda mais o esporte a ajudar a crescer uma área muito importante e da qual nós, ligados ao esporte, precisamos e ainda ouviremos muito falar: MARKETING ESPORTIVO.

O Brasil precisa de gestores de verdade e não de torcedores à frente de clubes: Parabéns Maurício Assunção e Miguel Ângelo.


SIGA no Twitter: @Edu_pontes , @FilaBR , @NBB_Noticias , @BotafogoOficial , @CBB_basquete, @GloriosoBFR