Pular para o conteúdo principal

ERRAR É HUMANO, MAS ERRAR A MAIORIA DOS FUNDAMENTOS DA PROFISSÃO É DISPLICÊNCIA

É triste você assistir a um jogo de futebol onde os fundamentos básicos do esporte parecem ter sido esquecidos pela maioria dos atletas em campo.

Quando o jogador erra um ou outro passe ou finalização, quando é algo esporádico, se torna aceitável, porém assistir um profissional do esporte que ganha R$50.0000, R$90.000 ou R$500.000 errando o básico da sua profissão e demonstrando falta de domínio de tais fundamentos, isso se torna INACEITÁVEL.

Cito como exemplos a partida do campeonato brasileiro entre Botafogo x Vitória deste sábado (23/10) e também a partida do campeonato italiano entre Parma x Roma neste domingo (24/10). Jogos que foram marcados pelo grande número de passes errados, domínios de bola, finalizações, cruzamentos e outros fundamentos mal executados.

Um dos defeitos de muitos jogadores profissionais é achar que não necessitam continuar treinando os fundamentos da sua atividade profissional. É visível que os atletas que se destacam são aqueles que procuram aprimorar suas valências.

Zico não foi um exímio cobrador de falta sem treinar. Romário não foi o rei da grande área sem saber onde e como bater na bola. - Um jogador de basquete não será bom finalizador da linha de 3 pontos sem treinar este fundamento, assim como um nadador não diminuirá seus tempos se não aprimorar os detalhes dos fundamentos do seu nado.

Isso chama-se TREINO. 

Não só o clube deve cobrar isso de seus jogadores, como os próprios jogadores precisam se cobrar quanto a isso.

O treino leva o jogador a aprimorar sua técnica, em qualquer esporte. Mas vamos nos ater ao desporto futebol!

Os clubes precisam colocar em cláusula contratual que o jogador precisa demonstrar qualidade nos seus fundamentos. Caso não demonstre, terá redução salarial! 

O triste é que muitos jogadores não irão concordar com esta cláusula, porém dominar os fundamentos é simplesmente a OBRIGAÇÃO destes "profissionais" que muitas vezes apresentam um futebol com qualidade muito inferior a muitos atletas de futebol "amador" do nosso país.

Comentários