Pular para o conteúdo principal

Como as ações contra a violência do Rio de Janeiro influenciam Copa e Olimpíadas no país


O Rio de Janeiro, grande representante do Brasil no exterior e futura sede de grandes eventos esportívos como Olimpíadas Militares 2011, Copa América, Copa das Confederações, Copa do Mundo, Olimpíadas e Para-Olimpíadas, dentre outros, vive cenas de guerrilha que são mostrada em todo o mundo.

Ontem a TV noticiou cerca de 7 horas ininterruptas da ação do BOPE, Marinha, PM e polícia Civil na Vila Cruzeiro onde foi vista a "fuga" de aproximadamente 250 soldados do tráfico para grupo de favelas vizinhas.

Muitos falam em MARKETING NEGATIVO para o Brasil e para o Rio de Janeiro no cenário esportivo mundial, além de afetar diretamente o turismo no estado.

Na verdade, esta ação (se bem sucedida) terá um efeito de MARKETING muito positivo para o estado.
A tomada de uma das principais favelas do Estado do Rio de Janeiro era inevitável. Ou era isso ou o estado ia ter que fazer "acordos", pedir "trégua" aos traficantes para que houvesse tranqüilidade durante os eventos esportivos que estão por vir.

A tomada de território hostil e prisão/baixa nas tropas dos traficantes irá tornar o estado mais seguro e assim, apoiados nessa palavra chave SEGURANÇA, o Rio de Janeiro e o Brasil ganham mais credibilidade e sem dúvida serão melhor vistos em todo cenário mundial.

Nem todas as ações são bonitas de se ver, mas ações como esta se tornam necessárias. O povo do Rio de Janeiro lamenta as imagens fortes e a violência decorrente do desespero de bandidos, mas com certeza agradece por saber que viverá em lugar um pouco melhor de agora em diante e que terá o turismo, eventos e outros investimentos apoiados em algo que faz muita diferença: SEGURANÇA.

Comentários

  1. Eu acho q podem diminuir essa violência até lá, mas acabar de vez mesmo acho muito difícil ainda mais em nosso país q policiais, políticos, advogados e outros mais grandes estão no meio disso tudo tb.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário, opinião, dúvida ou sugestão! Um abraço, Edu Pontes!