Pular para o conteúdo principal

Como a Falta de Ação da CBF Atrapalha o Futebol Feminino

O Futebol feminino é assunto constante nas mídias sociais, ferramenta que ganha força a cada dia e alavanca ainda mais este tema.

Infelizmente outros meios de comunicação (rádio, TV, jornais, revistas online e impressos) não dão espaço a esta modalidade, que só é falada quando há alguma competição da Seleção Brasileira ou quando se fala de Marta, estrela 'verde e amarela'  eleita 5 vezes a melhor do mundo.

Marta, eleita 5 vezes a Melhor do Mundo

A que se deve esta aparente falta de interesse da imprensa? A falta de visibilidade seria a responsável pelo desinteresse de empresas em patrocinar este esporte? E onde entra a Confederação Brasileira de Futebol (CBF)?

A imprensa hoje é levada pelo 'modismo', publica apenas o que lhe é de interesse. O que vende jornal, dá Ibope e acessos aos seus sites, sejam as notícias apelativas ou não. A imprensa perdeu um pouco de seus valores básicos e com isso perdeu a visão empreendedora que lhe seguia pois não enxerga que Futebol Feminino é um diamante bruto esperando ser lapidado e se tornar uma belíssima e lucrativa jóia!

Esta falta de incentivo e divulgação é diretamente responsável pela falta de patrocinadores e empresas dispostas a apoiar e estampar a sua marca, afinal o que toda empresa espera é ter visibilidade.

As atitudes da imprensa, que afetam visibilidade da modalidade é reflexo da falta de ação da CBF! A toda poderosa do futebol brasileiro não toma ações junto aos clubes e federações em busca de uma maior valorização deste esporte e das mulheres que o praticam.

CBF deve apoiar mais o Futebol Feminino nos estados

Um grande exemplo de gestão do esporte brasileiro e que poderia ser seguida pela CBF é o da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), que não só investe na modalidade masculina como também na feminina.

A CBV apoia o voleibol, oferece cursos de capacitação às federações, projetos de iniciação esportiva (Viva Volei) e é responsável pela difusão, coordenação e normalização da prática do voleibol em todo território nacional, já tendo intervido até mesmo na negociação para transmissões de TV da Super Liga em canal aberto.

CBV Apoio total ao Voleibol Feminino

Cabe à CBF seguir este modelo vencedor (que torna a CBV exemplo mundial de gestão esportiva) preocupando-se não só com o futebol masculino (que hoje é o centro das atenções e de suas ações), mas também investindo na iniciação esportiva, em núcleos de futebol feminino e no apoio à federações para formação de campeonatos fortes em cada estado.

Exemplo de Gestão Esportiva no Brasil!

Quem ganha é o social, as mulheres e o país do futebol!  O mundo da bola agradece!

Futebol Feminino - Eu Apoio!

Comentários

  1. acho a maior palhaçada isso, qualquer esporte na area feminina é mais conhecido, divulgado, apoiado do que o futebol --' . tem que renovar essa CBF , tirar essa diretoria , TEM QUE COLOCAR UMA MULHER! kk'

    ResponderExcluir
  2. Concordo plenamente contigo Eduardo, o principal apoio para o crescimento da modalidade vem das federacoes que se ocupam e realizar campeonatos e mantes a modalidade sempre em alta, o que nao acontecce com a CBF, esperamos que isso se resolva o mais rapido, temos sim a melhor jogadora e podemos ter comprovadamente com um titulo nao mao o melhor time do mundo, desde que tudo trabalhe da maneira certa, o que nao tem acontecido.

    ResponderExcluir
  3. Num futuro não muito distante, a situação será outra e a modalidade terá o apoio e visibilidade qu merece. Pena que somente nesse momento as entidades futebolísticas enxergarão isso. Ou seja, os responsáveis pelo crescimento da modalidade serão os apaixonados por ela e os que trabalham com ela e não os cartolas que deveriam estar traçando objetivos e metas para o futebol feminino.

    ResponderExcluir
  4. Bom meu amigo, toda realidade da CBF é monetária, ela só entra pra ganhar. Os meios de comunicação não se sente suguros, devido ao ibope e a perdas na propaganda. Para poder isso mudar, na minha opinião, as prefeituras do estado do RJ devem se unir para planejar um campeanato estadual onde elas juntas tem como conseguir divulgação em meios de comunicação. A rede bandeirante passa ser a única a transmitir os jogos, apoiada pelas prefeituras.

    As prefeituras, pra mim, é o melhor caminho para a divulgação do futebol faminino.

    ResponderExcluir
  5. Olá, blogueiro(a)!

    Já assistiu a versão exclusiva da música "Minha mulher não deixa não" feita pelo Reginho, em parceria com o Ministério da Saúde para esse carnaval?
    Confira e divulgue em seu blog: http://bit.ly/i29Rzi. Seja nosso parceiro e utilize seu espaço para lembrar a galera do Carnaval #comcamisinha.

    Para saber mais sobre a campanha, acesse: www.camisinhaeuvou.com.br
    Siga-nos no Twitter e fique por dentro: www.twitter.com/minsaude
    Mais informações: comunicacao@saude.gov.br ou www.formspring.me/minsaude
    Obrigado,
    Ministério da Saúde

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário, opinião, dúvida ou sugestão! Um abraço, Edu Pontes!