Pular para o conteúdo principal

E o juiz apita o fim do jogo: Este blog chegou ao fim.

Estádios para 2014: Elefantes Brancos?

Como a falta de visão e de gestão impressiona!
 Esporte profissional, gestão amadora!


Hoje, no programa de TV por assinatura Redação SporTV, foi abordado o tema sobre os "elefantes brancos". Estádios criados para a Copa de 2014 nas cidades de Natal, Manaus, Cuiabá, Brasília, entre outros.

Estes estádios estão localizados em locais com pouco público e baixa visibilidade no futebol, conseqüentemente surge a idéia de DIVERSIFICAR, utilizando estes estádios para eventos, universidades e até para o Carnaval, como é o exemplo da arena de Manaus.

Maiores informações sobre a matéria e declarações do Tribunal de Contas da União em: http://www.copa2014.org.br/noticias/5035/QUATRO+ESTADIOS+DA+COPA+PODEM+ELEFANTES+BRANCOS+DIZ+TCU.html

Isso demonstra a falta de organização e gestão esportiva no país e até mesmo uma falta de capacidade de pensamento e planejamento do Ministério dos Esportes e demais entidades como a CBF e as Federações de cada estado.

Os vulgos "elefantes brancos" podem dar espaço ao futebol feminino de cada estado e também a projetos sociais, além de formação de atletas. Podem ainda ser utilizados para divulgação do futebol feminino e masculino com jogos amistosos das Seleções de base e principais, gerando renda, visibilidade aos patrocinadores e afins. 

As possibilidades são muitas e lucrativas, falando no que infelizmente realmente atrai os nossos "falsos gestores" de hoje: dinheiro.


Por que não fazer estádios com pistas de atletismo também? Reutilizá-los para transformar o país em potência esportiva, preparando atletas e profissionais de diversos esportes?

Não é difícil fazer em prol do esporte no país, falta é pensar de forma empreendedora visando a melhoria do esporte e da socialização nas regiões onde estão estes estádios.


Nos falta gestores capacitados! Falta olhar o que o esporte pode fazer em favor das crianças do nosso país e dos milhares de atletas e pessoas que buscam um futuro melhor nas cores verde e amarelo!

Comentários

  1. aqui na coreia do sul a maioria dos estadios tem salas que ocupam museu do clube academia para jogadores outros estadios que nao possuem times profissionais tem shopings e lojas debaixo de suas arquibancadas aluas para idosos maioria dos estadios tem pistas de atletismo com pista emborrachada e uma pena um pais com tanto potencial como nosso Brasil ser governado por porcos!que so pensam em roubar e se privilegiar deixando o povo em segundo plano!se o brasil quiser um modelo de infraestrutura a coreia e uma otima opcao! abracos

    ResponderExcluir
  2. Concordo totalmente com a materia, muito bem escrita Edu, acho que enquanto o Brasil so tiver olho pra tres coisas nao iremos evoluir em nenhum aspecto, a unica coisa organizada no brasil eh o carnaval,futebol MASCULINO e o crime, e a culpa eh sim do governo mas nao apenas deles, o proprio povo nao abre a cabeca para a acaeitacao do fut fem, por mais que tenhamos um bom publico na competicao da selecao sao sempre as mesmas pessoas de sao paulo que vao ver, atletas, familia e alguns fas pq a marta ta jogando a erika etc, mas um fa hje nao tem nem condicoes de discutir uma lista de convocacao vergonhosa feita pelo tecnico da selecao,afinal so conhece algumas poucas jogadoras, acho que a construcao desses estadios tinham sim que ter uma vantagem para as meninas que vem trabalhando desde 1921 na modalidade e nunca tiveram um apoio digno.

    ResponderExcluir
  3. Elefante para desvio de verbas...

    NÃO ESQUEÇA DO BLOG DO O AMIGO QUE TRABALHA CONTIGO!!

    BATOM NA BOLA...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário, opinião, dúvida ou sugestão! Um abraço, Edu Pontes!

Postagens mais visitadas deste blog

O futebol feminino parou, mais uma vez, o país do futebol masculino

Sexta-feira, dia 12 de agosto de 2016. 
Às 22 horas, a Seleção Brasileira de Futebol Feminino entraria em campo já sabendo que as seleções de França e EUA foram eliminadas por equipes consideradas azarões.
O Brasil, começou a tarde desta sexta sabendo que, caso passasse da seleção da Austrália, encararia o vencedor de EUA x Suécia. Logo, saber que a seleção americana havia sido eliminada e não teria a chance de ser nosso algoz nas semifinais já era um peso a menos nas costas de nossas atletas.
Iniciado às 22 horas, o jogo contra a Austrália foi uma mistura de tensão e responsabilidade, fatores que aparentemente pesaram muito e que geraram um nervosismo a cada minuto que se passava e a bola não entrava para que o placar ficasse à nosso favor.
No tempo normal, nada de gols. Então que venha a prorrogação!
Ela veio, com mais nervosismo e tensão ainda. Vale destacar que precisamos clonar a Formiga, pois essa jogadora é fora de série e ninguém joga como ela.
O jogo foi rolando, brasileiros…

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

É preciso acreditar em você em seu sonho! É necessário ter foco!
O que diferencia o vencedor do perdedor é que o vencedor decidiu seguir em frente mesmo quando a vida lhe bateu com força e pareceu até lhe faltar chão. O vencedor caiu e levantou quantas vezes foi necessário e acreditou no seu potencial mesmo quando ninguém acreditava em seus objetivos.
É preciso saber onde se quer chegar e o que é preciso fazer para chegar até lá. 
O caminho não é fácil! A trajetória é cheia de obstáculos, mas é preciso seguir em frente, fazer ajustes no seu planejamento de como chegar até lá, mas nunca mudar seu foco. 
Eu sei o que quero, sei onde quero chegar e sei o que preciso fazer pra alcançar meus sonhos. 
As vezes é preciso estar acordado enquanto os demais dormem, é estar em casa estudando, indo a eventos e se atualizando enquanto muitos estão em festas e curtindo o fim de semana. É preciso abrir mão de muitas coisas para i…

Tabu ALTURA - Preconceito com goleiros e goleiras ou falta de visão?

Um tema tem sido frequentemente abordado no futebol, tanto no masculino quanto no feminino: Estatura dos goleiros.
Tem sido uma prática comum clubes dispensarem ou não darem a devida atenção a goleiros e goleiras considerados "baixos" para a posição sem que ao menos sejam analisadas algumas características que muitos destes possuem, mas que precisam ser trabalhadas. Um goleiro de 16 anos e 1,79m é considerado pequeno, assim como uma goleira que tem 18 anos e 1,70m por exemplo! E isso acontece com atletas de menor idade, como exigências de clubes de que goleiros devem ter 1,80m ou 1,90m com 13 anos!

E qual seria o problema: 
Preguiça associada a busca de um jogador ou jogadora prontos para o clube ganhar dinheiro "sem ter trabalho"? 
Ou a intromissão de cartolas que mal entendem sobre futebol e estão preocupados apenas com seus bolsos e seguem assim padrões de escolas internacionais, e por pouca inteligência neste quesito, perdem profissionais (goleiros e goleiras) q…