Pular para o conteúdo principal

FUTEBOL FEMININO: Falta de Gestão, Falta de Visão e o Machismo/Preconceito com as Mulheres da Bola.

Na terra da bola, país do futebol e de clubes(de futebol masculino) com investimentos e patrocínios astronômicos mais um time feminino encerra atividades pela falta de investimento.

É triste, mas é a realidade brasileira! Essa falta de apoio ao futebol feminino reflete três problemas do esporte na terra de Garrincha, Leônidas da Silva,e muitos outros: A falta de gestão no esporte, a falta de visão e profissionais capacitados em marketing esportivo e o machismo/preconceito para com as mulheres da bola.

As mulheres ganham seu espaço? Sim, de fato! Porém o esporte praticado por mais de um milhão e quinhentas mil mulheres(só no Brasil) e admirado por outras milhões de pessoas de todos os sexos e idades ainda enfrentam uma enorme resistência e dificuldades.

O Palmeiras, do técnico Jorge Barcelos, teve equipe montada às pressas para o I Torneio Internacional Interclubes de Futebol Feminino que ocorreu em Janeiro na cidade de Araraquara, obteve bom desempenho e contava com jogadoras como: Vanessa; Fabiana, Saymon, Tânia Maranhão e Andréia; Bárbara, Piti (Bruna), Formiga e Rosana; Nildinha (Fernandinha) e Roseli. Mas o sonho foi interrompido por falta de patrocinadores (sendo que o time masculino possui patrocinadores que injetam milhões por ano no clube).

Infelizmente o Futebol Feminino é deixado de lado pelos clubes, empresas e pela própria CBF. Aí entra o que foi dito anteriormente: 

  • Falta de Gestão dos Clubes e Entidades Esportivas - incapacidade (e sem a menor intenção) de fazer um planejamento voltado para um futebol feminino com caráter social e de alto rendimento(estão diretamente ligados);
  • A Falta de Visão e Profissionais de Marketing Esportivo capacitados - que não sabem ou não gostam nem ao menos de pensar no que move suas mentes pouco brilhantes: o dinheiro, porque investir no futebol feminino é expor produtos e marcas à mulheres que, segundo estudo/pesquisa realizado pela empresa Sophia Mind as mulheres são responsáveis pelo consumo de U$20 trilhões por ano e são responsáveis também por 66% das decisões de compras realizadas pelas famílias. (Esse mercado não é altamente interessante???)
  • Machismo/preconceito com as "mulheres da bola" - pelas características poderíamos até, de certa forma, (considerando o esporte futebol como emprego e comparando o masculino com o feminino) alegar assédio moral pois as empresas(clubes) expõe o futebol feminino a situações humilhantes e constrangedoras, repetitivas e prolongadas predominando condutas negativas e aéticas de gestões que não se importam com o "esporte feminino", mas ao mesmo tempo dá toda condição ao esporte masculino mesmo sabendo que os dois possuem "as mesmas" características e são práticas esportivas idênticas. 

Se os clubes brasileiros e os 'profissionais' de gestão e marketing não concordam com estas colocações, então que façam o trabalho como se deve, dêem apoio ao futebol feminino em sua totalidade, criando condições dignas e fazendo um planejamento básico. 

É inadmissível em um país onde o Futebol Masculino arrecada milhões e milhões anualmente para cada clube, que não se tenha a capacidade/vontade de investir poucos mil reais no Futebol Feminino, esporte de mulheres guerreiras e que são a base da sociedade: A família. 

Todos sabemos que, se as mulheres não tivessem aberto mão de 'viver' para cuidar da família e apoiar incondicionalmente seus homens/maridos enquanto eles lutavam por seus ideais como empresas, clubes e esportes fortes muitos não teriam conseguido, então nada mais justo do que começar a apoiar estas guerreiras: As mulheres da bola.

Comentários

  1. Deveras amigo Eduardo!

    Infelizmente falta visão não só das administrações de clubes que não buscam patrocinadores que sim provavelmente teriam interesse se lhes fosse oferecido! Empresas de produtos de beleza e estética, entre outras dezenas que tem interesse no mercado feminino. Diga-se de passagem que não é um problema só do futebol mas sim da maioria dos esportes praticados por mulheres! É publico e notorio por exemplo que é mais dificil achar materiais esportivos direcionados especificamente para mulheres em lojas especializadas. Os unicos que conseguem se achar são os mais classicos pela soberania feminina como o volei. Em época de discussão de quem vai cobrir o Campeonato Brasileiro, nenhum dos clubes pensa a frente e fala: Oferecemos cobertura para o futebol feminino de nosso clube. O São Paulo por exemplo negocia a transmissão televisiva e já anunciou que vai liberar lotes de cobertura com pay-per-view, internet e etc mas, futebol feminino sempre esquecido.

    Segue também aqui a sugestão de os canais de tv aberta como a Globo, RedeTV!, Record e Band abrirem os olhos para esse mercado tão latente no nosso país.

    Visão empreendedora senhores!

    ResponderExcluir
  2. É uma grande pena. Eu não assisto mais futebol MASCULINO. Não acho que se esforcem tanto e mostrem garra e determinação - diferente do futebol FEMININO. Esse eu assisto e com muito prazer! Essas mulheres tão guerreiras mostram mais competência e a tão perdida garra e determinação dos homens. Adoraria ver mais jogos femininos e em outros estados e em horários e dias em que as pessoas possam apreciar (como ocorre no masculino.). Gostaria muito que elas tivessem a mesma visibilidade.

    ResponderExcluir
  3. DUDU, COMO TRABALHAMOS JUNTOS, E NOS CONHECEMOS MUITO BEM, REFORÇO QUE NA TERRA DE GARRINCHA, PELÉ, LEÔNIDAS, QUE JOGAVAM POR PURO AMOR AO FUTEBOL. TEMOS QUE LEMBRAR DAS ESTRELINHAS, OS ROMÁRIOS, OS RONALDOS DA VIDA. QUE PENSAM QUE FORAM DEMAIS, É UMA PENA, ELES SOMENTE SÃO MÁQUINAS DE CAÇA-NÍQUEIS, USADOS POR CAPITALISTAS DO FUTEBOL.

    A VERDADEIRA QUE AMA O FUTEBOL, É UMA MULHER, 5 VEZES MELHOR DO MUNDO.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns excelente texto,e tudo oque foi dito é a mais pura realidade (:

    ResponderExcluir
  5. DUDU É VERDADE NÃO IMPORTA AGENTE TER NASCIDO EM UM PAÍS DE TANTOS CRAQUES SE OS MESMOS QUE ADMINISTRAM O FUTEBOL BRASILEIRO TEM MEDO E ACIMA DE TUDO PRECONCEITO CONTRA AS MULHERES SABE POR QUE? PORQUE ELES TEM MEDO QUE AS MULHERES CONSIGAM AQUILO QUE ELES NÃO CONSEGUEM, POIS AS MULHERES SÂO MUITO MAIS COMPETENTE E DEDICADAS, NINGUÈM OUVE FALAR QUE UMA JOGADORA FUGIU DA CONCENTRAÇÂO, QUE UMA JOGADORA ESTAVA NA FARRA, POR ISSO TEMOS UM GRANDE EXEMPLO A MARTA SOZINHA VEM DESLANCHANDO PALA 5ªVEZ COMO A MELHOR DO MUNDO, SEM DIZER QUE SÂO 5 ANOS CONSECUTIVOS, QUAL JOGADOR ESTEVE NESSA CONDIÇÂO? POR ISSO EU ESPERO QUE OS HOMENS QUE MANDAM NO FUTEBOL DO BRASIL DÊ UMA OLHADA COM CARINHO PARA O FUTEBOL FEMENINO PORQUE ELES SÒ VÂO TER DO QUE SE ORGULHAR NO FUTURO, 2011 È ANO DE MUNDIAL FEMENINO NA ALEMANHA, QUEM OUVI FALAR DA SELEÇÂO FEMENINA QUE ESTA CONCENTRADA DESDE O DIA 16/03/11 VAMOS OLHAR COM MAIS CONSIDERAÇÂO PARA NOSSAS MENINAS ELAS TEM POÊNCIAL E VALE APENAS.

    ResponderExcluir
  6. Perfeito seus comentários e postagem!
    Vivemos a hipocresia de uma administração burra que prefere ganhar migalhas por baixo dos panos do que elevar esportes que mudam a vida das nossas crianças para melhor e ganharem milhões, não em grana (mas tambem em grana) mas em tranquilidade de acabar com o criminalismo, por exemplo. Vivemos uma baixa de moral nesse lindo país, onde Martas, Erikas e Cristianes são obrigadas a agradeceer a esmola que vem das mesas empanturradas desses "donos "(novamente não sei quem deu para eles o nosso futebol)do esporte brasileiro. Elas ganham títulos até quando perdem uma final, porque a honestidade delas e sua garra são socos com luvas de pelica na cara dos que nada fazem.
    Como disse em minha resenha, tudo tem que ter um inicio e esse inicio tem que ser dos gestores do esporte no país, daí as TVs se interessam e atraem patrocinadores. Nenhuma empresa irá investir para não aparecer em lugar nenhum! o publico feminino é realmente o que mais compra, mas precisamos ter conciencia que as empresas e suas marcas precisam aparecer com seus investimentos.
    parabens!!!

    ResponderExcluir
  7. Concordo plenamente e me pergunto "ATÉ QUANDO?" Até quando seremos obrigados a assistir a lamentável cena das nossas estrelas do futebol feminino pedindo socorro, apelando para serem enxergadas pelo país do Futebol..."Que País é este?" Eu me pergunto. Páis que possui um Slogan de País do Futebol, mas que na verdade deveria ser nomeado o País do Futebol Masculino, já que injustamente há um real boicote para com as nossas estrelas que lutam pelo sonho de NÃO pendurarem as chuteiras. De quem é esta responsabilidade, quem deve iniciar alguma ação EFICAZ para auxiliar o desenvolvimento deste esporte no Brasil...A CBF, O Governo, os Clubes,a Mídia? QUEM? Uma discussão inútil, ao meu ver, pois defendo a idéia que este é um problema do Brasil e que alguém precisa começar...Vamos á Estudiosos de Marketing, Gestores de Esporte...Iniciem suas pesquisas, levem para mídia...apontem os indíces...Vamos lá Sra MÍDIA (a todas às TVS abertas, rádios, jornais), ceda 5 minutos diários do seu horário nobre para falar sobre o Futebol Feminino, não somente durante os picos de campeonato, mas faça disso uma ação rotineira, para que os empresários possam sentir que vale a pena investir. Vamos lá Povo Brasileiro, vamos lotar os estádios, quando houver algum jogo da seleção brasileira de futebol, pois conforme diz o ditado..somos BRASILEIROS e não desistimos NUNCA..e essa briga também depende de NÓS!Vamos lá Srs e Presidentes Donos dos Clubes de Camisa..MEXAM-SE..Inovem...Sejam mais criativos...Vocês podem ganhar DUAS VEZES..pois o Céu pode e tem mais de uma estrela..Tem Neymar, mas tb pode ter MARTA... Vamos lá Brasília, MOSTRE A SUA CARA, ou vai deixar um patrimônio brasileiro, como a seleção brasileira de futebol a mercê da iniciativa privada..afinal se a seleção brasileira for campeã..estará ou não divulgando a NOSSA PÁTRIA mundialmente?Interessante não? Pois então...MEXA-SE BRASIL! FAÇA VALER O QUE É SEU!!!E por favor Senhores Investidores, sejam mais estratégicos, pesquisem, estudem as possibilidades, muitas coisas que um dia pareciam impossíveis hoje são realidade porque um dia alguém COMEÇOU...Admirável aquele que diz-se PIONEIRO..pois mais do que pioneiro..diz-se corajoso por experimentar, algo antes desconhecido..Não são necessários milhões para experimentar..experimentem "mils" e aguardem os resultados...As Martas, Cristianes e Érikas certamente garantirão COM MOTIVAÇÃO e MUITA BOLA, o sucesso desta iniciativa..mas precisam que alguém acredite, invista e dê suporte!Não vamos esperar mais, vamos começar agora...QUEM SABE FAZ A HORA NÃO ESPERA ACONTECER...As meninas do Futebol precisam de NÓS!Não vamos nos acomodar assistindo aos lamentos e pedidos eternos e incansáveis de apoio das nossas meninas... Futebol Feminino é uma questão de Cultura...é necessário cada um fazer um pouquinho, para que esta cultura seja inserida em nossoa país e possamos deletar de vez este quadro lamentável que presenciamos hoje no Futebol Feminino...SEMPRE É TEMPO DE COMEÇAR..Chega de achar e procurar quem deve fazer algo..Façamos TODOS!BRASIL, MOSTRA A SUA CARA!!! Irlana

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário, opinião, dúvida ou sugestão! Um abraço, Edu Pontes!

Postagens mais visitadas deste blog

O futebol feminino parou, mais uma vez, o país do futebol masculino

Sexta-feira, dia 12 de agosto de 2016. 
Às 22 horas, a Seleção Brasileira de Futebol Feminino entraria em campo já sabendo que as seleções de França e EUA foram eliminadas por equipes consideradas azarões.
O Brasil, começou a tarde desta sexta sabendo que, caso passasse da seleção da Austrália, encararia o vencedor de EUA x Suécia. Logo, saber que a seleção americana havia sido eliminada e não teria a chance de ser nosso algoz nas semifinais já era um peso a menos nas costas de nossas atletas.
Iniciado às 22 horas, o jogo contra a Austrália foi uma mistura de tensão e responsabilidade, fatores que aparentemente pesaram muito e que geraram um nervosismo a cada minuto que se passava e a bola não entrava para que o placar ficasse à nosso favor.
No tempo normal, nada de gols. Então que venha a prorrogação!
Ela veio, com mais nervosismo e tensão ainda. Vale destacar que precisamos clonar a Formiga, pois essa jogadora é fora de série e ninguém joga como ela.
O jogo foi rolando, brasileiros…

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

É preciso acreditar em você em seu sonho! É necessário ter foco!
O que diferencia o vencedor do perdedor é que o vencedor decidiu seguir em frente mesmo quando a vida lhe bateu com força e pareceu até lhe faltar chão. O vencedor caiu e levantou quantas vezes foi necessário e acreditou no seu potencial mesmo quando ninguém acreditava em seus objetivos.
É preciso saber onde se quer chegar e o que é preciso fazer para chegar até lá. 
O caminho não é fácil! A trajetória é cheia de obstáculos, mas é preciso seguir em frente, fazer ajustes no seu planejamento de como chegar até lá, mas nunca mudar seu foco. 
Eu sei o que quero, sei onde quero chegar e sei o que preciso fazer pra alcançar meus sonhos. 
As vezes é preciso estar acordado enquanto os demais dormem, é estar em casa estudando, indo a eventos e se atualizando enquanto muitos estão em festas e curtindo o fim de semana. É preciso abrir mão de muitas coisas para i…

Tabu ALTURA - Preconceito com goleiros e goleiras ou falta de visão?

Um tema tem sido frequentemente abordado no futebol, tanto no masculino quanto no feminino: Estatura dos goleiros.
Tem sido uma prática comum clubes dispensarem ou não darem a devida atenção a goleiros e goleiras considerados "baixos" para a posição sem que ao menos sejam analisadas algumas características que muitos destes possuem, mas que precisam ser trabalhadas. Um goleiro de 16 anos e 1,79m é considerado pequeno, assim como uma goleira que tem 18 anos e 1,70m por exemplo! E isso acontece com atletas de menor idade, como exigências de clubes de que goleiros devem ter 1,80m ou 1,90m com 13 anos!

E qual seria o problema: 
Preguiça associada a busca de um jogador ou jogadora prontos para o clube ganhar dinheiro "sem ter trabalho"? 
Ou a intromissão de cartolas que mal entendem sobre futebol e estão preocupados apenas com seus bolsos e seguem assim padrões de escolas internacionais, e por pouca inteligência neste quesito, perdem profissionais (goleiros e goleiras) q…