Pular para o conteúdo principal

E o juiz apita o fim do jogo: Este blog chegou ao fim.

Basquete Brasileiro é Campeão! Gestão faz diferença!



Neste sábado, dia 10 de setembro, a Seleção Brasileira Masculina de Basquete se consagrou campeã!

Na partida de sábado, semifinal entre Brasil e República Dominicana, o Brasil conquistou a tão sonhada e esperada vaga para os Jogos Olímpicos de Londres 2012. Vaga na final para enfrentar a Argentina,
mas a vaga para Londres vale mais do que o título!

O Brasil evoluiu desde a primeira partida. Foi ganhando consistência, melhorando o trabalho de bola, os arremessos de três pontos, as infiltrações, e o mais importante no basquete: A defesa!

Não foi apenas a vitória pelo que foi feito dentro de quadra, mas principalmente, por tudo que foi feito fora dela. Um trabalho de renovação e gestão da modalidade, com objetivos a serem alcançados e todo um planejamento!

Que este trabalho continue sendo realizado visando agora uma medalha olímpica!

Além da importância da vaga nas olimpíadas, após 15 anos, se espera que o renascimento do basquete brasileiro tenha influência direta dentro de cada estado e consequentemente de cada clube que já teve em sua história uma equipe de basquetebol, seja ela masculina ou feminina.

Em um país em que cerca 2% da população (aproximadamente 2.000.000 de pessoas) tem pré-disposição genética para o desporto, temos muitos talentos sendo desperdiçados em todas as modalidades. No basquete não é diferente.

Que o marketing da Confederação Brasileira de Basquetebol (CBB), que hoje é gerido pela Brunoro Sports Business (BSB), uma empresa privada do renomado José Carlos Brunoro, renomado profissional de marketing esportivo com grande histórico de sucesso como a gerencia da parceria entre Parmalat e Palmeiras na década de 90, invista na disseminação do esporte em todo o território nacional, afinal não se pode pensar em um futuro promissor e vitorioso da modalidade se não tivermos nossas crianças praticando nas escolas, quadras e em escolas de formação de atletas (o que chamamos de escolinhas).

Somente aproveitando este grande feito da modalidade (a conquista da vaga) com apelos de marketing na TV, jornais e afins, poderemos criar uma identificação de nossas crianças com nossos atletas e automaticamente se criará uma identidade entre elas e o desporto. 

Esse papel de massificação do esporte cabe às Confederações de cada modalidade. Assim é com o Vôlei (CBV) e assim começa a ser feito com o Basquete (no caso do basquete, começa e esperamos que continue).

O problema das Confederações é não ter profissionais qualificados em gestão, ou que acham que são qualificados.

 Estudar sobre gestão não garante que você será um bom gestor. O diferencial está naqueles que já possuem traços de liderança, coordenação e visão. Que pauta sua vida por critérios, valores, ética e, acima de tudo, tem bom senso, sabendo usar mais a razão do que a emoção e não deixa que a balança pese à favor de ninguém que não mereça, e isso já nasce com o indivíduo.

Que as Confederações de cada desporto tomem a CBB e a CBV como exemplo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O futebol feminino parou, mais uma vez, o país do futebol masculino

Sexta-feira, dia 12 de agosto de 2016. 
Às 22 horas, a Seleção Brasileira de Futebol Feminino entraria em campo já sabendo que as seleções de França e EUA foram eliminadas por equipes consideradas azarões.
O Brasil, começou a tarde desta sexta sabendo que, caso passasse da seleção da Austrália, encararia o vencedor de EUA x Suécia. Logo, saber que a seleção americana havia sido eliminada e não teria a chance de ser nosso algoz nas semifinais já era um peso a menos nas costas de nossas atletas.
Iniciado às 22 horas, o jogo contra a Austrália foi uma mistura de tensão e responsabilidade, fatores que aparentemente pesaram muito e que geraram um nervosismo a cada minuto que se passava e a bola não entrava para que o placar ficasse à nosso favor.
No tempo normal, nada de gols. Então que venha a prorrogação!
Ela veio, com mais nervosismo e tensão ainda. Vale destacar que precisamos clonar a Formiga, pois essa jogadora é fora de série e ninguém joga como ela.
O jogo foi rolando, brasileiros…

Tabu ALTURA - Preconceito com goleiros e goleiras ou falta de visão?

Um tema tem sido frequentemente abordado no futebol, tanto no masculino quanto no feminino: Estatura dos goleiros.
Tem sido uma prática comum clubes dispensarem ou não darem a devida atenção a goleiros e goleiras considerados "baixos" para a posição sem que ao menos sejam analisadas algumas características que muitos destes possuem, mas que precisam ser trabalhadas. Um goleiro de 16 anos e 1,79m é considerado pequeno, assim como uma goleira que tem 18 anos e 1,70m por exemplo! E isso acontece com atletas de menor idade, como exigências de clubes de que goleiros devem ter 1,80m ou 1,90m com 13 anos!

E qual seria o problema: 
Preguiça associada a busca de um jogador ou jogadora prontos para o clube ganhar dinheiro "sem ter trabalho"? 
Ou a intromissão de cartolas que mal entendem sobre futebol e estão preocupados apenas com seus bolsos e seguem assim padrões de escolas internacionais, e por pouca inteligência neste quesito, perdem profissionais (goleiros e goleiras) q…

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

É preciso acreditar em você em seu sonho! É necessário ter foco!
O que diferencia o vencedor do perdedor é que o vencedor decidiu seguir em frente mesmo quando a vida lhe bateu com força e pareceu até lhe faltar chão. O vencedor caiu e levantou quantas vezes foi necessário e acreditou no seu potencial mesmo quando ninguém acreditava em seus objetivos.
É preciso saber onde se quer chegar e o que é preciso fazer para chegar até lá. 
O caminho não é fácil! A trajetória é cheia de obstáculos, mas é preciso seguir em frente, fazer ajustes no seu planejamento de como chegar até lá, mas nunca mudar seu foco. 
Eu sei o que quero, sei onde quero chegar e sei o que preciso fazer pra alcançar meus sonhos. 
As vezes é preciso estar acordado enquanto os demais dormem, é estar em casa estudando, indo a eventos e se atualizando enquanto muitos estão em festas e curtindo o fim de semana. É preciso abrir mão de muitas coisas para i…