Pular para o conteúdo principal

Marta se torna maior atleta da história do futebol, mas título não significa nada no Brasil

Um projeto que está dando certo


Em agosto de 2011 anunciei aqui no blog o início de um projeto voltado para meninas que jogam futebol. O projeto, que era um sonho antigo do técnico Alexandre Amaral, se tornou também uma questão de honra para mim, que comecei a trabalhar com a modalidade no início de 2009 junto com o técnico Alexandre. 

O projeto, nomeado de Projeto Futuro Futebol Feminino, se iniciou após o clube onde trabalhávamos aqui no Rio de Janeiro encerrar o projeto de futebol feminino e deixar dezenas de meninas desamparadas. Unimos nossas vivências como esportistas, experiências profissionais, bem como o fato de Alexandre ser técnico formado pela Associação Brasileira de Técnicos de Futebol e eu ser especializado em Gestão Aplicada ao Esporte.

Técnico Alexandre Amaral (de branco) e eu, Eduardo Pontes.

Apesar de não termos estrutura física e financeira, por conhecer a realidade social destas meninas, seria uma covardia deixa-las a margem da sociedade, sem nenhum amparo e oportunidade de, através do esporte, vislumbrar uma vida melhor. 


Nosso projeto tem como missão, educar, socializar e gerar oportunidades através do esporte, proporcionando alegria, bem estar e qualidade de vida. 



Não é um time de futebol! É um espaço onde estas meninas possam ocupar seu tempo, melhorar suas valências físicas, interagir através do esporte e manter a mente e corpo são e onde procuramos educar e ensinar a ter bons valores, bons costumes e ética. 



Nosso projeto tem por visão a crença no futebol feminino como ferramenta capaz de proporcionar um futuro melhor não só através de sua prática, mas também na conquista de oportunidades de estudo dentro e fora do país. 


O mais importante é que a vida de todas essas meninas mudou significativamente também fora de campo. O comportamento delas no convívio familiar melhorou, bem como o apoio da família da pratica do desporto. Hoje as famílias que não apoiavam acreditam no potencial dessas meninas. 

Além disso, as meninas se tornaram mais responsáveis, se cuidam mais e se preocupam com seu bem estar físico e mental. Preocupam-se com estudos, futuro, evitam o consumo de bebidas alcoólicas e o cigarro, além de terem reconquistado ou redescoberto o amor próprio e a autoestima! 


Esse é o nosso maior prêmio! Ver a melhoria acontecer na vida de cada uma delas através do nosso projeto!


Hoje já existe uma procura maior pelo nosso projeto e a indicação por meio das próprias meninas que conhecem o nosso trabalho. Estamos preparando um planejamento para o próximo ano e acreditamos que em 2012 estaremos atendendo aproximadamente 20 a 30 meninas com faixa de idade entre 16 e 25 anos e, apesar dos poucos recursos, continuaremos fazendo tudo possível para manter a qualidade e o foco que é ajudar todas elas a conquistar um futuro melhor através do esporte.

Que venha 2012!

Comentários

  1. Adorei Edu! e que venha 2012, to com você sempre!

    ResponderExcluir
  2. Caro Edu Pontes,

    Sou um dos moderadores da Comunidade do Fut Feminino no já combalido orkut. Já acompanho seus textos e idéias há algum tempo, percebo que és um homem de ação. No entanto já deves está cansado de tantas batalhas, de gritar no deserto.
    Eu, tenho boas idéias, mas não tenho um mecanismo de levar as minhas idéias aonde devem ser levadas, ou seja colocar tudo que penso de forma a ser debatido e analisado a quem realmente é o interessado da discussão, clubes, federações e CBF.
    Sim, sei que você já tem tentado e tenta tudo isso, apenas quero somar em mais tentativas. Talvez tudo que eu vier sugerir você já tenha feito, mas ainda assim quero colocar o que há tanto tempo tenho pensado.
    Primeiro penso em estratégias de se rebater a inviabilidade financeira do negócio Futebol Feminino. Agora a pouco vimos um time do interior do Maranhão montar uma equipe competitiva com parquíssimos recursos a ponto de só ser eliminada da copa do Brasil nas penalidades com uma equipe ,que para os padrões do Fut Feminino ainda insipiente, que investiu bem mais, no caso o Foz Cataratas. Aí você ver as folhas desses times de "camisa" cada jogador de nível técnico fraquíssimo valendo mais que o dobro para se manter um time feminino. Temos que começar a refutar por aí, quando um Fluminense diz que vai fechar as atividades do FF porque é deficitária.
    Em resumo quero discutir, sei que já fez isso bastantes vezes, um plano sério para dá perspectivas ao FF, como fã e entusiasta que sou essa seria minha contribuição à modalidade.
    Para isso gostaria de trocar informações contigo. Tenho meu perfil no orkut(tenho no FB mas pouco uso)e lá gostaria que você me passasse seu msn.
    http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=1074485219748033122

    Estou à disposição.

    ResponderExcluir
  3. Que 2012 venha cheio de supresas #BOAS para o seu projeto, gosto muito de jogar #FUTEBOL, nunca entrei ne um campo de futebol pra jogar com as gorotas mas quando entrei no primeiro treino foi bom e no segundo já saiu #GOOOOOOOOOOOOOOOOOL ! UM GRANDE SONHO MEU É SER JOGADORA DE FUTEBOL FEMININO

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário, opinião, dúvida ou sugestão! Um abraço, Edu Pontes!

Postagens mais visitadas deste blog

O futebol feminino parou, mais uma vez, o país do futebol masculino

Sexta-feira, dia 12 de agosto de 2016. 
Às 22 horas, a Seleção Brasileira de Futebol Feminino entraria em campo já sabendo que as seleções de França e EUA foram eliminadas por equipes consideradas azarões.
O Brasil, começou a tarde desta sexta sabendo que, caso passasse da seleção da Austrália, encararia o vencedor de EUA x Suécia. Logo, saber que a seleção americana havia sido eliminada e não teria a chance de ser nosso algoz nas semifinais já era um peso a menos nas costas de nossas atletas.
Iniciado às 22 horas, o jogo contra a Austrália foi uma mistura de tensão e responsabilidade, fatores que aparentemente pesaram muito e que geraram um nervosismo a cada minuto que se passava e a bola não entrava para que o placar ficasse à nosso favor.
No tempo normal, nada de gols. Então que venha a prorrogação!
Ela veio, com mais nervosismo e tensão ainda. Vale destacar que precisamos clonar a Formiga, pois essa jogadora é fora de série e ninguém joga como ela.
O jogo foi rolando, brasileiros…

Tabu ALTURA - Preconceito com goleiros e goleiras ou falta de visão?

Um tema tem sido frequentemente abordado no futebol, tanto no masculino quanto no feminino: Estatura dos goleiros.
Tem sido uma prática comum clubes dispensarem ou não darem a devida atenção a goleiros e goleiras considerados "baixos" para a posição sem que ao menos sejam analisadas algumas características que muitos destes possuem, mas que precisam ser trabalhadas. Um goleiro de 16 anos e 1,79m é considerado pequeno, assim como uma goleira que tem 18 anos e 1,70m por exemplo! E isso acontece com atletas de menor idade, como exigências de clubes de que goleiros devem ter 1,80m ou 1,90m com 13 anos!

E qual seria o problema: 
Preguiça associada a busca de um jogador ou jogadora prontos para o clube ganhar dinheiro "sem ter trabalho"? 
Ou a intromissão de cartolas que mal entendem sobre futebol e estão preocupados apenas com seus bolsos e seguem assim padrões de escolas internacionais, e por pouca inteligência neste quesito, perdem profissionais (goleiros e goleiras) q…

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

É preciso acreditar em você em seu sonho! É necessário ter foco!
O que diferencia o vencedor do perdedor é que o vencedor decidiu seguir em frente mesmo quando a vida lhe bateu com força e pareceu até lhe faltar chão. O vencedor caiu e levantou quantas vezes foi necessário e acreditou no seu potencial mesmo quando ninguém acreditava em seus objetivos.
É preciso saber onde se quer chegar e o que é preciso fazer para chegar até lá. 
O caminho não é fácil! A trajetória é cheia de obstáculos, mas é preciso seguir em frente, fazer ajustes no seu planejamento de como chegar até lá, mas nunca mudar seu foco. 
Eu sei o que quero, sei onde quero chegar e sei o que preciso fazer pra alcançar meus sonhos. 
As vezes é preciso estar acordado enquanto os demais dormem, é estar em casa estudando, indo a eventos e se atualizando enquanto muitos estão em festas e curtindo o fim de semana. É preciso abrir mão de muitas coisas para i…