Translate

domingo, 29 de janeiro de 2012

CRAVINHOS FUTEBOL FEMININO: PENEIRA DE FUTEBOL FEMININO

CRAVINHOS FUTEBOL FEMININO: PENEIRA DE FUTEBOL FEMININO:


Secretaria de Esportes de Cravinhos promove peneiras no Futebol Feminino para maiores de 15 anos.

Prazo para incrisções se encerram no dia 10 de Fevereiro

A Secretaria de Esportes da cidade de Cravinho/SP está selecionando atletas do sexo feminino maiores de 15 anos, para atuarem na equipe de futebol feminino. As avaliações acontecem nos dias 14, 15,16 e 17 de Fevereiro, das 14h00 às 16h30, no Estadio Municipal Vila Bela, localizado à Rua Julio Xavier S/N, no bairro Alvorada.
Somente será autorizada a participação no dia da avaliação, quando a inscrita apresentar os documentos solicitados abaixo, caso contrário, a mesma não poderá participar. No dia da avaliação, somente as jogadoras inscritas poderão entrar no Estádio, sendo proibida a entrada de acompanhantes que deverão permanecer do lado de fora.

Estádio Municipal "Vila Bela"

No dia da avaliação, a candidata deve se apresentar 30 minutos antes do horário marcado e levar calção vermelho ou branco, meião branco e chuteira para campo.
Vale ressaltar que em nenhuma das avaliações, as candidatas terão direito a acomodações no alojamento do Clube.
Fica a cargo da candidata arcar com as despesas para manter-se hospedada no período em que proceder as avaliações. Os nomes das candidatas aprovadas e demais informações estarão disponíveis no site www.cravinhos.sp.gov.br.
As inscrições devem ser realizadas de 27/01 a 10 de Fevereiro. Não serão aceitas em hipótese alguma inscrições após este período.


Confira os documentos necessários para participar da avaliação no Juventus:

- RG original;

- Autorização para participação por escrito do responsável;

- Atestado médico original no qual conste que está apta para atividades esportivas. Não será aceito atestado ocupacional e ou admissional.


Serviços:

Dias da Inscrição: de 27/01 a 10 de Fevereiro

Local de inscrições: http://cravinhosfutebolfemininosp.blogspot.com/p/selecao-de-atletas.html
informar:
Nome;
RG;
Endereço e Telefone
dta de nascimento;
e-mail;
Posição;
Clube que já atuou;
Último Treinador;
e-mail ou fone;

Dias da Avaliação: 14, 15 e 16 de Fevereiro

Horário da Avaliação: 14h00 às 16h30

Local: Estadio Municipal Vila Bela, localizado à Rua Julio Xavier S/N, no bairro Alvorada.
Faixa Etária: Atletas maiores de 15 anos



segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

SELETIVAS DE FUTSAL FEMININO - Cravinhos-SP


SELETIVAS DE FUTSAL FEMININO

SECRETARIA DE ESPORTES DE CRAVINHOS/SP - FUTSAL FEMININO

Visando a formação de suas equipes de futsal feminino, o Depto. Futsal Feminino da Secretaria de Esportes de Cravinhos estará realizando avaliações de atletas para as disputas das principais competições do estado. As atletas serão selecionadas para a temporada de 2012 conforme abaixo: 

Sub-15 -(atletas nascidas em 1998/1997)
Sub-17 - (atletas nascidas em 1995/1996)

Sub-20 - (atletas nascidas em 1994/1993/1992/1991) 

As avaliações acontecem nos dias 21 e 28/01/2012 a partir das 09h00, no Ginásio Municipal “BOLA” no bairro Alvorada.

As atletas deverão comparecer com material de treino (meião, caneleira, calção e camisa branca), cédula original de RG.


Maiores informações entrar em contato nos telefones: pelo e-mail: 

cravinhosfutebolfeminino@yahoo.com.br ou 
scienciasoares@hotmail.com 

fonte: http://cravinhosfutebolfemininosp.blogspot.com/


sábado, 21 de janeiro de 2012

O que falei hoje sobre Futebol Feminino no twitter


Quem quiser ler tudo que falei hoje a tarde sobre futebol feminino, aqui está todo o conteúdo.

Fiquem a vontade para ler, concordar, discordar e claro, comentar!


#FutFeminino dos EUA só chegou a tal patamar após jogadoras fazerem greve e mostrar a sua força. No BRA nossas jogadoras tem medo.

Sem luta não há vitória! Sempre foi assim durante toda história da humanidade! Está na hora de nossas atletas perceberem a força que tem!

Tudo é possível quando se quer e se faz acontecer. No Brasil falta força de vontade, planejamento e profissionalismo no #FutebolFeminino.

O problema no Brasil é: os que se dizem dirigentes, até na CBF, não querem ter o trabalho de lapidar o #FutebolFeminino e torná-lo rentável!

Com apenas um pouco de planejamento, algo que aparentemente falta à CBF, o #FutebolFeminino brasileiro poderia ser o maior do mundo!

A qualidade técnica de nossas jogadoras é incomparável! Com nutrição, acompanhamento médico, trabalho técnico ,tático e psicológico vamos longe!

O #FutebolFeminino brasileiro pode mudar facilmente, alcançar títulos, trazer patrocinadores, TV e afins. Só a CBF mostrar gestão e planejamento.

Quem trabalha com #FutebolFeminino sabe que atenção, conversa, esclarecimento e respeito para com a atleta as vezes é que ela mais precisa!

Nossas jogadoras só querem direito de viver do #Futebolfeminino sem a necessidade de trabalhar para complementar renda e ainda tentar estudar.


Se temos títulos de alguma "expressão", vice campeonato mundial, olímpico...devemos TUDO a garra e determinação das nossas jogadoras.

#FutebolFeminino: A classe que se acha a mais fraca nesse "sistema" é a que, na verdade, é a mais forte: São elas: AS JOGADORAS!

Trabalho com #FutebolFeminino há 4 anos. Sei do poder de transformação que a modalidade tem na vida das atletas!

Não luto por um clube, por uma atleta... Luto por uma modalidade porque acredito e sei do potencial que o desporto tem!#FutebolFeminino

Minha bagagem pode ser pouca, mas minha visão e força de vontade é maior do que muitos que se dizem gestores.#Futebolfeminino

Marketing, patrocínio, boas condições... Isso tudo é VOCÊ GESTOR quem cria! Mostrando organização e planejamento sempre há apoio #FutebolFeminino


Jogar (treinar, viajar, jogar) + trabalhar + estudar = Vida de jogadora no Brasil! Sou contra! #FutebolFeminino deve ser seu único trabalho!

Pro #FutebolFeminino no Brasil dar certo temos que ter: Pessoas interessadas, pessoas qualificadas e força de vontade! A fórmula é bem simples!


Já falei muito aqui sobre #FutebolFeminino mas pra finalizar quero que entendam o seguinte: É AGORA OU NUNCA! Essa é a hora de mudar!

Não podemos ter no #FutebolFeminino técnicos que caem de paraquedas, amigos indicados que NÃO TEM CONDIÇÃO de trabalhar com o feminino...

Precisamos de clínicas de formação de técnicos, clínicas regionais de #FutebolFeminino. Tem muita gente boa que não é vista!


Um clube paga de 50 a 700 mil a um jogador por mês, fora direito de imagem, bicho e luvas! E no #FutebolFeminino pagam 300 reias!#ABSURDO

Eu respeito o #FutebolFeminino e respeito muito todas as mulheres que lutam pelo seu ideal! ELAS JOGAM POR AMOR AO ESPORTE!

Empresa pra investir em #FutebolFeminino tem um monte! O que falta é gestor qualificado pra mostrar seriedade e confiança ao patrocinador!

Clube, profissional de marketing, administrador, diretor... qualquer um que disser que #FutebolFeminino não dá retorno deveria ter vergonha Afinal, oportunidade aparece e se concretiza se você faz seu trabalho da forma correta. Então tem muita gente precisando se reciclar!

Mas como já falei: Todo mundo tem sua parcela de culpa pela situação do #FutebolFeminino: CBF, Federações, Clubes, Gestores e Atletas!

Espero que, em breve, possamos olhar para trás e ver o quanto evoluímos no #FutebolFeminino! E AFIRMO: Agora é a hora! Vamos juntos?

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Motivação: Qual o seu apetite para o Sucesso?

O vídeo fala por si só!

Até onde podemos chegar? estamos no caminho certo? estamos preparados?

Veja, reflita e trabalhe duro...


quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Futebol Feminino: A sua experiência pode fazer a diferença

Jogadoras! Essa é pra vocês!

Tenho conversado com algumas atletas e com isso notado alguns desejos de melhorias para o futebol feminino brasileiro. Muitas de vocês tem vontade de mudar as coisas no estado onde nasceram e começaram a jogar, ou no estado onde foram apresentadas ao futebol.

Então, gostaria de saber de vocês o que gostariam de ver mudar, o que esperam, como enxergam o futebol feminino hoje, seus relatos e medos.

Mandem seus textos para o e-mail EduardoPontes@EduPontes.com contendo: NOME, TELEFONE, ESTADO DE ORIGEM e CLUBE ONDE JOGAM ATUALMENTE. 

Estas informações serão guardadas em sigilo absoluto. O que quero é apenas ver o que vocês atletas, esperam para o desporto que escolheram como parte das suas vidas!

Essa forma de contato permite que muitas possam falar sobre um assunto delicado que é a modalidade sem temer qualquer repercussão ou represália.

Vou ler e responder a todos os e-mails e espero, através das experiências e anseios de cada uma de vocês, somar mais informações aos meus conhecimentos para poder, de alguma forma, ajudar a mudar o quadro da modalidade.

Conto com vocês!

Grande Abraço e MUITO FUTEBOL FEMININO!

Eduardo Pontes.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Botafogo-RJ seleciona para equipe de Futebol Feminino

Em parceria com o Chicago Team, o Botafogo realizou no CT de Marechal Hermes, o primeiro processo seletivo feminino. A iniciativa contou com a participação de inúmeras atletas de várias partes do Brasil e que sonham em se tornar jogadoras de futebol.

Ao todo, 20 meninas foram aprovadas e irão fazer parte do time Botafogo/Team Chicago. O ponto positivo da avaliação ficou por conta de Gabriela Bandeira, do RS, Letícia Teodoro, de Niterói, Renata Gomes, de MG e Dilsianny Machado, do ES, que foram os destaques individuais e foram contempladas com short e meião do Botafogo e uma camisa oficial do Team Chicago.

As atletas de todo o Brasil que desejarem participar da nova avaliação para o Botafogo, que deverá acontecer no início de fevereiro, poderão entrar em contato através do e-mail futebolfeminino@globo.com, informando:

NOME COMPLETO
DATA DE NASCIMENTO
BAIRRO / CIDADE
TELEFONES DE CONTATO
POSIÇÃO


Saiba quais foram as atletas aprovadas no primeiro processo seletivo do Botafogo/Team Chicago

Adrielly Cavour de Paula
Andressa Figueiredo
Andressa Tasso
Angelina Moreira
Dilsianny Machado
Erica Vieira
Gabriela Bandeira
Gabriele Suane
Isabela Marinho
Julha Faria
Letícia Freitas
Lorena Gutierrez
Maria Juliana da Silva
Monique Souza
Natalia Valle Cavalcanti
Raissa Oliveira
Raquel Vieira de Campos
Renata Cristina Gomes
Taiane Matias
Vivian dos Santos Nogueira

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Futebol Feminino: A união das jogadoras pode fazer toda a diferença


Muita polêmica no Futebol Feminino Brasileiro na última semana com a declaração da jogadora Marta, cinco vezes melhor do mundo, em que ela disse que não poderia carregar o peso de mudar a modalidade.

Muita gente questionou e eu também fui um destes. Acho que as jogadoras consideradas medalhões, jogadoras de maior prestígio e que estão constantemente com espaço na mídia, não só podem como devem questionar e provocar momentos de reflexão sobre a situação da modalidade no hipócrita “País do Futebol”.

Não concordo com a Marta, mas em todas as situações, procuro me colocar no lugar da pessoa ou de uma categoria para poder compreender o ocorrido, pensar no que eu no lugar delas faria e, mesmo discordando da atitude tomada, poder falar: Eu não concordo, mas compreendo porque se chegou a tal situação.

Muito se questiona da falta de posicionamento das jogadoras de futebol brasileiras no que se refere a cobranças, questionamentos e levantamentos sobre a situação da modalidade no país!

Marta poderia usar sua imagem e renome internacional para falar mais das dificuldades do Futebol Feminino no Brasil e cobrar a mesma atitude de outras companheiras de Seleção que nada fazem pela classe.

E por que isso?

Muitas destas atletas, sejam elas de renome internacional ou não, não tem assessoria, não sabem com reivindicar, e talvez o maior medo seja de represálias da CBF, clubes e federações, afinal ISTO REALMENTE ACONTECE. Talvez este medo seja o grande “vilão”, embora saibamos que outras atletas nada fazem realmente por descaso ou por estar em situação mais confortável do que outras.

Enquanto as jogadoras não se sentirem seguras e respaldadas por algum órgão, seja uma associação das atletas (que já devia ter sido criada há tempos) ou o ministério dos esportes (respaldo que possivelmente veremos acontecer em breve), vamos continuar com essa "Falta de união".

Coloco o termo “falta de união” entre aspas exatamente porque sabemos que, de certo ponto é compreensível essa coisa de evitar ou preferir não falar sobre algumas coisas, mas não é a postura correta.

As jogadoras, ao contrário do que elas mesmas pensam, tem o poder de mudar esta situação. Elas poderiam e deveriam pensar mais na modalidade, unir grandes nomes, unir as atletas de equipes adultas e com experiência, ex atletas e expor as situações, o que precisa ser melhorado, o por que de estar fazendo tal movimento e acima de tudo falar coisas sinceras, sensatas e fazer assim com que a confederação venha a pensar mais na modalidade.

Uma categoria/classe unida é capaz de promover mudanças, afinal a CBF teria que fazer algo pela modalidade se a grande maioria das atletas estivesse envolvida nestes questionamentos.

Como tenho dito, a culpa pela situação é um pouco de cada: governo, confederação, federações, clubes, e atletas. Cada um tem a sua parcela de responsabilidade na situação atual do desporto no Brasil, mas sem dúvida as maiores interessadas são as atletas, e passou da hora de se mobilizarem.

As atletas deveriam pensar o quanto este esporte, mesmo com toda dificuldade, mudou as suas vidas. Se mudou a vida de vocês jogadoras, porque vocês não podem mudar a situação da modalidade?

Acredito que o Ministério dos Esportes comece a se mobilizar antes das atletas, mas espero que ao menos, quando a mobilização começar, que as jogadoras tenham coragem de “brigar” pelo sonho que é poder viver do esporte que amam: O Futebol Feminino.

A união das atletas pode fazer toda a diferença a favor do Futebol Feminino Brasileiro. Elas precisam voltar a acreditar mais em si mesmas e na capacidade que possuem de fazer a diferença.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Brasileiros colocam Futebol Feminino no Trending Topics

Na tarde desta segunda-feira, o futebol feminino Brasileiro entrou no Trending Topics Brasil, indicador da rede social twitter que mostra os assuntos mais falado no país em determinado momento.

Centenas de pessoas postaram , a partir das 14hs, a TAG PorAmorAoFutebolFeminino.Às 14h:39min a tag ficou em oitavo lugar por cerca de 10 a 12 minutos, tendo alcançado a marca de 1215 impressões.


Infelizmente a Tag não chegou ao topo do trending topics pois alguns usuários escreveram a tag mais de uma vez na mesma mensagem e ela foi caracterizada como SPAM e desconsiderada pelo Twitter.

Essa campanha foi elaborada no domingo com a intenção de representar apoio às jogadoras do futebol feminino no hipócrita "País do Futebol" e também uma forma de protesto contra o descaso de décadas e décadas que assola a modalidade.

Isso tudo começou a ser pensado desde o anúncio do fim do futebol feminino do Santos, anunciado pelo presidente Luis Álvaro, fato que foi considerado um absurdo, uma vez que se trata de uma das equipe mais tradicionais e vencedoras da modalidade.

Durante este anúncio, LAOR, como é chamado o presidente santista, colocou a culpa na falta de transmissão de TV que segundo ele afasta investidores, culpou também o governo e a CBF pela suposta falta de patrocinadores ao time feminino. 

Analisando de forma crítica toda a situação da modalidade, a falta de apoio da CBF vem da falta de organização dos clubes e vice-versa. É um jogo de "deixa que eu deixo" onde ninguém faz nada, nem a CBF nem os diretores e presidentes preconceituosos dos clubes brasileiros. As jogadoras também tem grande parcela de culpa por não se organizar e criar uma associação brasileira das atletas de futebol feminino e também pela falta de união. Muitas jogadoras de renome não questionam a CBF, clubes e afins, fazendo apenas suposições leves.


O Futebol Feminino é uma modalidade cercada de problemas onde ninguém está isento de culpa. As jogadoras não cobram, os dirigentes não se mexem e fica tudo como está! (Isso acontece em praticamente todas as modalidades)

Acho que passou da hora das jogadoras tomarem a iniciativa! Mas falo de agir, confrontar problemas e cobrar melhorias pra ontem! Os medalhões e ex atletas deveriam se unir, reunir e solicitar uma coletiva de imprensa com o Ministro dos Esportes, Aldo Rebelo. Ou a modalidade começa a mudar, ou ficaremos mais 30 anos esperando uma nova oportunidade!

A hora é agora! Chega de ficar só cochichando ou falando de forma tímida. Chegou o momento de fazer realmente algo pela modalidade!

Ou faz isso, ou vão viver de "esmola", pois é isso que muito clube oferece em relação a salário, organização e estrutura e ainda acha que está fazendo muito.

Se o povo se mobiliza para ajudar a modalidade, porque as jogadoras que querem viver do que amam, não se mobilizam como deveria?

Falar que precisa melhorar é mole, quero ver ir contra o sistema e realmente arregaçar as mangas!

Miguel Ângelo da Luz é o novo técnico do Tijuca


Como já era falado durante a semana, Miguel Ângelo da Luz, campeão mundial em 1994 com a seleção feminina, assinou na tarde desta segunda-feira com o Tijuca Tênis Clube.
O acerto já era esperado, já que Miguel marcou presença na partida entre Tijuca Tênis Clube eFranca, assistindo o confronto na torcida.
O contrato foi fechado em reunião com o presidente da equipe, Paulo Maciel, e com o o diretor de basquete, Gustavo Adolpho. Agora o experiente técnico de 52 anos substituirá Miguel Palmier, que pediu demissão na última sexta-feira, após ter perdido um dia antes para o Uberlândia.
O novo treinador da equipe da zona norte carioca comandará os treinamentos desta semana e já dirige o time nos dois próximos jogos, contra o Araraquara, nesta quinta-feira e no sábado contra oLimeira, ambos fora de casa."

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Qualquer time pode manter uma equipe de futebol feminino


Muito clube fala sobre #FutebolFeminino. Que não dá lucro, que não tem visibilidade, que é difícil! Mas vamos fazer uma brincadeirinha? A brincadeira chama-se Pensar um pouco!


Vamos lá... Dados mega atualizados do último Censo IBGE 2010/2011.

População feminina em Santos com idades entre 10 e 34 anos: 85.192 mulheres
População feminina em São Paulo com idades entre 10 e 34 anos, sem contar a população de Santos: 8.352.772 mulheres

Imagine que apenas 30% das mulheres de SP sejam santistas ou tenham amigas ou familiares santistas - Seriam aproximadamente 2.531.389 consumidoras potenciais de produtos do Santos e também das Sereias da Vila.

Mercado Pequeno? Acho que não! 

Se o Santos direcionasse R$1,00 de cada compra realizada apenas por mulheres, teria no mínimo e chutando baixo R$2.531.389,00 (dois milhões, quinhentos e trinta e um mil, trezentos e oitenta e nove reais e zero centavos)

Cobriria a folha do time feminino que chega perto de R$1.500.000,00 (um milhão e quinhentos mil reais por ano) e ainda sobraria MUITO para fazer campanhas de marketing e afins! Este dinheiro não é de patrocínio e sim APENAS de venda de produtos do Santos FC.

Ou seja, além deste dinheiro, ainda teríamos os valores das cotas de patrocínio da modalidade. Mercado Pequeno? Acho que não SANTOS FC! #FutebolFemininoQuerApoio

Isso mostra que os clubes pensam somente no futebol masculino e acabam se mostrando despreparados para gerir negócios do desporto! Precisamos de uma nova geração de gestores esportivos!

Como eu sempre falo: Não é difícil de fazer, falta só vontade!

Se não for isso amigos, melhor começarem a rasgar seus diplomas e se matricular em uma faculdade de gestão esportiva o quanto antes!

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

São Gonçalo FC: Aprovada Lei de Incentivo ao Esporte

O projeto desenvolvido para a categoria de base do São Gonçalo Futebol Clube, intitulado "Mais que um clube uma Cidade" foi aprovado pelo Ministério do Esporte, no mês de Dezembro.


Este projeto engloba toda a assistência necessária para o desenvolvimento dos jovens como atletas e como cidadãos.

Regulamentada em 2007, a Lei nº 11.438, conhecida como Lei de Incentivo ao Esporte, trata de incentivos fiscais destinados ao fomento de atividades esportivas no país. A lei possibilita que pessoas jurídicas e físicas invistam em projetos desportivos, previamente aprovados pelo Ministério do Esporte, sendo beneficiados pela compensação deste investimento no pagamento do Imposto de Renda.

A lei preparada pela União possibilita que os contribuintes possam investir em esporte e compensar no dedução do imposto a pagar.

"O Clube já venceu a primeira etapa e agora busca a participação das empresas e das pessoas da região para que juntos possamos da oportunidade aos nossos jovens, um total suporte para o seu desenvolvimento e para que eles, em um futuro bem próximo, representem bem a nossa cidade dentro e fora de campo, pois foi com esse objetivo que nós desenvolvemos esse projeto".

O projeto é tido hoje com um dos maiores e mais promissores do estado, já mudando a auto estima e a vida de mais de 1milhão de pessoas que residem em São Gonçalo.

O clube tem como Diretor executivo o ex atleta, Felipe Conceição, mais conhecido como Felipe "Tigrão", que atuou por  Botafogo-RJ, Cabofriense-RJ, Portuguesa da Ilha-RJ, Vitória de Guimarães(Portugal), Seleção Brasileira, entre outros e tem tudo para revolucionar o trabalho que hoje é feito no futebol brasileiro se tornando um centro de excelência.

Felipe Conceição - o bem sucedido jogador agora é Dirigente Esportivo

Os interessados em saber mais sobre o projeto, parcerias e sobre as cotas de patrocínio podem entrar em contato com o Dirigente através do e-mail: diretorexecutivo@saogoncalofc.com.br ou ainda através do telefone (21)7842-0580.

Os interessados podem acessar também o site oficial do clube: http://saogoncalofc.com.br/



Assista o vídeo da TV Lance sobre o projeto e sobre a história de Felipe Conceição:

Amanhã é o dia..


Amanhã no WingedGK (www.wingedgk.com) um texto forte e direto sobre qual o real problema do futebol feminino no Brasil!


terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Fim do time feminino do Santos: Falta de Interesse Santista

Em coletiva de imprensa, Luiz Álvaro (LAOR), presidente do Santos, declara o encerramento das atividades das Sereias da Vila que não atuarão na temporada 2012. 

Uma lamentável e contraditória coletiva que deixou claro que existe por parte do Santos a falta de interesse de manter a modalidade no clube. 

O presidente do clube começou a coletiva e foi logo questionado sobre o futebol feminino. 

Ao ser questionado informou que o Futebol Feminino estava encerrando as atividades por falta de patrocinadores. “Sem TV não tem interesse de patrocinadores” disse ele!

Eu discordo, até porque, ao mencionar o fim da equipe para algumas empresas esta semana tive retorno hoje de empresas dispostas a conversar sobre o assunto. Se eu, ainda sendo pouco conhecido no mercado consigo, por que o Santos FC não conseguiu? No mínimo estranho. 

Além do mais, patrocinador quer VISIBILIDADE seja ela em TV, revista, jornal ou internet.O que difere é que um patrocínio para um projeto com visibilidade em televisão tem o valor mais alto, mas você pode sim negociar valores menores contando apenas com visibilidade em redes sociais, rádio e mídia impressa. 

Depois o presidente se manteve falando de Neymar por quase toda a coletiva. Afirmou que o “Neymar gera riqueza e vende?É imprescindível ao Santos!” então por que não usar a sua imagem associada ao Futebol Feminino do clube para tornar ao patrocinador ter sua imagem ao lado da imagem de Neymar. Além disso, seria uma sensacional oportunidade de melhorar ainda mais a imagem do atleta e consequentemente alavancar o futebol feminino do clube.

Se tem alguém de marketing trabalhando em prol das mulheres do clube, sinto em informar que você deve estar fazendo isso errado meu caro. 

Ainda falando de Futebol Masculino, Luiz ainda afirmou que “o patrocínio do clube santista cresceu cerca de 300% nos últimos tempos” e me despertou mais um questionamento: Se o patrocínio ao clube santista cresceu tanto assim, onde estaria a dificuldade de arrumar 1, apenas 1 patrocinador para o feminino? 

Quase no fim da coletiva o presidente deu a palavra à jogadora Erika, capitã santista e da Seleção Brasileira que apelou de forma emocionada por mais visibilidade. Disse ter sentado com o presidente no dia de ontem para tentar encontrar soluções para o problema e disse que seu papel não era esse, que ela tem a função de atuar dentro de campo e essa questão de marketing, ideias e patrocínio não cabem a ela, mas mesmo assim tentou ajudar! 

Pergunto novamente: E a equipe de marketing onde está? Um profissional do setor deveria ter ido a coletiva para se pronunciar sobre este fato, não uma atleta ou o presidente, afinal trata-se de um assunto delicado que este profissional tem autonomia e sabe tudo que foi realizado!

Mais uma vez deixo claro que eu, pessoa física, ainda crescendo dentro da modalidade, consigo contatos de empresas disposta a no mínimo ouvir a proposta. Como o clube, em sua grandeza e história não consegue. Ou será que consegue patrocinadores mas pede alto demais para isso e assim afasta os investidores? TEM ALGO ERRADO AÍ! 

Pra finalizar, antes do fim das palavras da jogadora Erika disse: “Ontem, durante a nossa reunião me coloquei a disposição e irei lutar FORA DO CLUBE, de forma PARTICULAR e PESSOAL, a ajudar a desenvolver o futebol feminino...”.

ÊÊÊÊÊPPPPAAAA....Pera lá, “amigo”! Você(o clube) acaba com uma equipe vencedora, com um grande projeto de anos e referência no Brasil e diz que vai brigar FORA DO CLUBE pela modalidade?! Ou você gosta muito de se contradizer ou acaba de deixar claro que o problema é realmente a falta de interesse do clube em manter e apoiar a modalidade! 

Eu fico realmente muito triste e solidário para com as atletas que foram covardemente abandonadas! Mas este fato me motiva a mostrar que a modalidade pode crescer sim, pode ser vista dentro dos clubes de forma diferente, pois só depende de uma coisa bem simples: QUERER!

Nesta coletiva ficou bem clara que o clube deixou o futebol feminino de lado para se preocupar única e exclusivamente com futebol masculino e principalmente Neymar!

E afirmo: Enquanto as diretorias de clube tiverem olhos só pro masculino e mantiverem o preconceito com o futebol feminino, as coisas se manterão como está! Mas mudaremos isso, ou não me chamo Eduardo Pontes!

domingo, 1 de janeiro de 2012

Santos "anuncia" fim do time feminino


No início da manhã de ontem, 31 de dezembro, último dia do ano de 2011, o jornal O LANCE anunciou em sua página web que “Depois do Futsal, Santos ‘joga’ a toalha por futebol feminino”. 

O Santos acabaria com um projeto tão vitorioso? 
Analiso esta notícia como um claro exemplo de desespero santista para angariar novos patrocinadores.

Seria inadmissível uma equipe de tanto renome dentro da modalidade e um clube de tanta história no futebol mundial como o “Santos, de Pelé” acabar com uma equipe apenas pela falta de patrocinadores.

A meu ver, a falta de patrocinadores soa como “Falta de profissionais qualificados para exercer esta função dentro do clube”, como falta de planejamento e ainda leva a crer que o clube não passa credibilidade a seus possíveis investidores no futebol feminino a ponto de criar o interesse de investir.

Seria a hora do Santos rever a forma como o Futebol Feminino é gerenciado? Uma potência esportiva não consegue captar patrocinadores em um país em que temos centenas de empresas voltadas para produtos para mulher e moda feminina?

Posso estar enganado, mas talvez tenha chegado a hora do clube santista rever seus conceitos, pensar no quanto o futebol feminino contribuiu para a imagem do clube (o que não foi pouco), perceber que potencial a modalidade tem e se o clube chegou a tal ponto de desespero anunciando o fim para tentar atrair investidores, é porque toda a gestão precisa ser repensada, a sujeira ensacada e colocada no lixo e o desporto ser gerido de forma profissional e transparente, sem contratações por amizade ou indicação daqueles profissionais que não tem potencial para estar em certos cargos.

Amizade e profissionalismo são coisas bem diferentes!

Chegar a um determinado patamar é “fácil” porque difícil mesmo é se manter naquela posição com qualidade.

Talvez a gestão do Santos acredite estar fazendo o melhor trabalho possível. Isso acontece muitas vezes. Mas existe a grande possibilidade de boas gestões se acomodarem e seu nível cair, e quando se percebe é tarde demais.

A excelência deve ser buscada sempre e acho que nisso, talvez, o clube pode ter deixado a desejar!

E claro que o fim de uma das melhores equipes do país na modalidade pode manchar a imagem do "Peixe" e eu, no lugar de toda diretoria, me preocuparia bastante com isso afinal sabem força que o Futebol Feminino possui e como ele está crescendo no Brasil e nas redes sociais!

Vamos esperar que o clube santista, ou melhor sua DIRETORIA, dê um pronunciamento sobre tal questão, e que neste discurso não venham com o papo de "falta de patrocinadores". Tem mais coisa aí.. ah se tem!