Pular para o conteúdo principal

Fim do time feminino do Santos: Falta de Interesse Santista

Em coletiva de imprensa, Luiz Álvaro (LAOR), presidente do Santos, declara o encerramento das atividades das Sereias da Vila que não atuarão na temporada 2012. 

Uma lamentável e contraditória coletiva que deixou claro que existe por parte do Santos a falta de interesse de manter a modalidade no clube. 

O presidente do clube começou a coletiva e foi logo questionado sobre o futebol feminino. 

Ao ser questionado informou que o Futebol Feminino estava encerrando as atividades por falta de patrocinadores. “Sem TV não tem interesse de patrocinadores” disse ele!

Eu discordo, até porque, ao mencionar o fim da equipe para algumas empresas esta semana tive retorno hoje de empresas dispostas a conversar sobre o assunto. Se eu, ainda sendo pouco conhecido no mercado consigo, por que o Santos FC não conseguiu? No mínimo estranho. 

Além do mais, patrocinador quer VISIBILIDADE seja ela em TV, revista, jornal ou internet.O que difere é que um patrocínio para um projeto com visibilidade em televisão tem o valor mais alto, mas você pode sim negociar valores menores contando apenas com visibilidade em redes sociais, rádio e mídia impressa. 

Depois o presidente se manteve falando de Neymar por quase toda a coletiva. Afirmou que o “Neymar gera riqueza e vende?É imprescindível ao Santos!” então por que não usar a sua imagem associada ao Futebol Feminino do clube para tornar ao patrocinador ter sua imagem ao lado da imagem de Neymar. Além disso, seria uma sensacional oportunidade de melhorar ainda mais a imagem do atleta e consequentemente alavancar o futebol feminino do clube.

Se tem alguém de marketing trabalhando em prol das mulheres do clube, sinto em informar que você deve estar fazendo isso errado meu caro. 

Ainda falando de Futebol Masculino, Luiz ainda afirmou que “o patrocínio do clube santista cresceu cerca de 300% nos últimos tempos” e me despertou mais um questionamento: Se o patrocínio ao clube santista cresceu tanto assim, onde estaria a dificuldade de arrumar 1, apenas 1 patrocinador para o feminino? 

Quase no fim da coletiva o presidente deu a palavra à jogadora Erika, capitã santista e da Seleção Brasileira que apelou de forma emocionada por mais visibilidade. Disse ter sentado com o presidente no dia de ontem para tentar encontrar soluções para o problema e disse que seu papel não era esse, que ela tem a função de atuar dentro de campo e essa questão de marketing, ideias e patrocínio não cabem a ela, mas mesmo assim tentou ajudar! 

Pergunto novamente: E a equipe de marketing onde está? Um profissional do setor deveria ter ido a coletiva para se pronunciar sobre este fato, não uma atleta ou o presidente, afinal trata-se de um assunto delicado que este profissional tem autonomia e sabe tudo que foi realizado!

Mais uma vez deixo claro que eu, pessoa física, ainda crescendo dentro da modalidade, consigo contatos de empresas disposta a no mínimo ouvir a proposta. Como o clube, em sua grandeza e história não consegue. Ou será que consegue patrocinadores mas pede alto demais para isso e assim afasta os investidores? TEM ALGO ERRADO AÍ! 

Pra finalizar, antes do fim das palavras da jogadora Erika disse: “Ontem, durante a nossa reunião me coloquei a disposição e irei lutar FORA DO CLUBE, de forma PARTICULAR e PESSOAL, a ajudar a desenvolver o futebol feminino...”.

ÊÊÊÊÊPPPPAAAA....Pera lá, “amigo”! Você(o clube) acaba com uma equipe vencedora, com um grande projeto de anos e referência no Brasil e diz que vai brigar FORA DO CLUBE pela modalidade?! Ou você gosta muito de se contradizer ou acaba de deixar claro que o problema é realmente a falta de interesse do clube em manter e apoiar a modalidade! 

Eu fico realmente muito triste e solidário para com as atletas que foram covardemente abandonadas! Mas este fato me motiva a mostrar que a modalidade pode crescer sim, pode ser vista dentro dos clubes de forma diferente, pois só depende de uma coisa bem simples: QUERER!

Nesta coletiva ficou bem clara que o clube deixou o futebol feminino de lado para se preocupar única e exclusivamente com futebol masculino e principalmente Neymar!

E afirmo: Enquanto as diretorias de clube tiverem olhos só pro masculino e mantiverem o preconceito com o futebol feminino, as coisas se manterão como está! Mas mudaremos isso, ou não me chamo Eduardo Pontes!

Comentários

  1. Temo muito pelo que vier a acontecer depois das olimpiadas. Se pelo menos pegar um bronze, ainda pode ser que apareça algum clube que fique no lugar do Santos acreditando na modalidade.
    Caso o resultado for algo parecido com o ultimo mundial em que ficou nas quartas de final, boleiras desse país se preparem para o pior. Retrocederá a antes de 2004, vai ser a mais pura "clandestinidade" por no minimo três anos.Vai ser midia zero(se é que se tem alguma, mas vai ser pior), patrocinador zero e a turma que está aí investindo não irá segurar a onda.
    A sorte do FF desse país estára mais do que nunca em gramados britânicos.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário, opinião, dúvida ou sugestão! Um abraço, Edu Pontes!