Translate

terça-feira, 29 de maio de 2012

Assinatura gratuita da "Our Game Magazine"

http://umavidacomfutebolhifi.blogspot.com.br/2012/05/assinatura-gratuita-da-our-game.html

Assinatura gratuita:

            Olá Galera, seguinte, segue abaixo o link onde vocês podem clicar e entao assinar a revista "Our Game Magazine" pra qual escrevo também sobre futebol feminino.

           Em breve publicaremos uma entrevista inédita com a atacante Thais Guedes junto também com outras jovens revelações no cenário mundial.

           Lembre-se, quando for assinar escreva meu nome (Laylla da Cruz) onde diz recomendação para sabermos de onde as assinaturas vem. Garanto que vocês adorarão a revista e estarão super bem informados sobre futebol feminino no mundo inteiro.

          Lembrando que a assinatura é gratuita, e você recebera notícias sobre tudo o que acontece no mundo do futebol feminino.

         Não perca tempo!! Assine já!

O link é:

fonte: Laylla da Cruz - Correspondente Internacional "Our Game Magazine"

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Um time feminino ou masculino, qual o mais problemático?


Matéria publicada no Blog do Professor René Simões - http://esportes.r7.com/blogs/rene-simoes 

Como vou comentar o futebol feminino na próxima Olimpíada em Londres, as perguntas sobre  a  minha participação com as mulheres nas Olimpíadas de Athenas em 2004, estão de volta a todo vapor.
Dias atrás fiz uma entrevista com a  jornalista Sandra Laza, para um programa pela internet chamado, Mulheres em Negócios. A Sandra me perguntou se as mulheres eram mais complicadas do que os homens na sua condução e administração. Como sempre respondo, disse que não existe o mais difícil ou o mais fácil , o que existem são as diferenças psicológicas e físicas entre os sexos.
Isso me obrigou a usar estratégias diferentes para a obtenção de objetivos semelhantes, ou seja, time bem condicionado fisicamente, inteligente taticamente, forte psicologicamente , focado, unido e disposto a pagar o preço pelo pódio.
Destaco algumas diferenças relevantes que o treinador e a comissão técnica precisam saber para não errarem na condução do trabalho com homens ou mulheres.
Aproveito um texto excelente escrito por Ivan Martins, intitulado: Solidão Contente-  os que as mulheres fazem quando estão com elas mesmas.
Ivan Martins: "A maior parte dos homens parece permanentemente voltada para fora. Despeja seus conflitos interiores no mundo, alterando o que está em volta. Transforma o mundo para se distrair, para não ter de olhar para dentro, onde dói".
O homem encaixa muito mais rápido as derrotas, frustrações e desavenças. Perdeu um jogo,  já  na reapresentação o jogador se mostra mais conformado e preparado para dar a volta por cima. Nunca pensei que isso fosse falta de interesse, responsabilidade ou falta de comprometimento.
Ivan Martins: "A capacidade de estar só e de se distrair consigo mesma revela alguma densidade interior, mostra que as mulheres (mais que os homens) cultivam uma reserva de calma e uma capacidade de diálogo interno que muitos homens simplesmente desconhecem".
 Essa interiorização embora tenha o seu lado bom no dia a dia, no treinamento e montagem de equipe, se torna um grande obstáculo para o treinador.
Elas, ao errarem, se recolhem ao seu interior e se punem rigorosamente. Exigindo muito trabalho do comandante para fazê- las entender que errar faz parte da evolução de qualquer profissional em qualquer área .
Enfim, atleta é atleta, seja do sexo masculino ou feminino e requer muito cuidado por parte de todos no seu desenvolvimento e aprimoramento.
As mulheres há muito deixaram de ser o sexo frágil, sabem o que querem, se posicionam, questionam e cobram direitos, são detalhistas e criteriosas. Saíram dos seus casulos e estão preparadas para voos mais altos.
Já os homens continuam fazendo barulho e querendo transformar e conseguir tudo  na força dos seus músculos.
As comissões precisam ter equilíbrio e trabalhar com metodologia apropriada para cada sexo, equilibrando as diferenças e fortalecendo as igualdades.

(Por René Simões)

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Governo do Rio: TRANSPORTE PÚBLICO: Formando Campeões! Pensando no Povo!


Hoje de manhã, para chegar até a empresa onde estou trabalhando, preferi pegar o trem . Um transporte público mais rápido e ... e é só isso mesmo!

Acredito que o caos do transporte público no Rio de Janeiro, bem como em suas vias de tráfego, sejam uma nova campanha do governo do estado. Uma preocupação com a saúde e formação de novos talentos para 2016.

Se você pega o ônibus, sempre lotado, não deveria reclamar e sim agradecer. É uma forma de você, que rala o dia inteiro, acorda cedo, chega tarde e não tem tempo de malhar, fazer um trabalho INTENSIVO de fortalecimento muscular. É sacolejo pra cá, é sacolejo pra cá, pés, pernas, braços, pessoas e seus corpos fazendo malabarismos para se manter em pé e nisso vão trabalhando bíceps, tríceps, deltóides, quadríceps femoral, abdome, costas, panturrilha, etc.

Que maravilha! E o melhor é que a o governo proporciona a você um treinamento atlético em dois períodos (ida e volta do trabalho) em treinos intensos de até 4 horas por período.

No trem não é diferente e é até mais legal! O treinamento é mais dinâmico pois além de todos os benefícios anteriores  você tem que ter velocidade de raciocínio e reação a cada parada em estação. Descem 15 e sobem 30. Se você quiser descer ou subir no meio do caminho, é quase uma atividade de escalada. Você luta contra as forças opostas (das pessoas que estão também saindo ou entrando) e precisa ser muito ágil para conseguir essa façanha. Claro, se você não vai descer, você precisa se manter dentro do vagão, afinal você corre o risco de ser arrastado para fora do transporte metroviário pela onda de pessoas.

Além da preparação física para provas de resistência e longa distância, você trabalha para provas de velocidade e explosão muscular. Tudo em um só lugar! E você pode variar, se quiser, pegando um dia o trem, noutro o ônibus. E assim vai!

Seria até interessante que as aulas de Física de escolas de ensino fundamental e médio, bem como de instituições de nível superior fossem realizados dentro do transporte público.
Sabemos que dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço ao mesmo tempo, mais no transporte público carioca você pode ver que isso esta quase se tornando possível. Novas leis da física podem ser também criadas observando e vivenciando tudo que acontece no transporte público dessa cidade maravilhosa!

O governo forma pessoas capacitadas para as mais variadas atividades esportivas, bem como prepara o cidadão para testes físicos de concursos como Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e até para Agente Penitenciário.

Enquanto isso, as obras lindas e belas para a Copa e Olimpíada vão a todo vapor. Todo vapor de uma Maria fumaça velha e quase aposentada.

O povo sofre há mais de 20 anos com os mesmos problemas, nos mesmos lugares, e as situações estão só piorando. O Governo do estado se mostra preocupado em "gozar com o pau dos outros" vulgarmente falando, mas esta expressão se encaixa muito bem no contexto.

É fácil se gabar de "trazer copa e olimpíadas" pro Rio de Janeiro. Quero ver se gabar de não dar condições dignas para o povo viver, estudar, se cuidar nos hospitais em situação precária, se locomover. Onde está a qualidade de vida? Onde estão os diretos dos cidadãos? Onde estão os deveres e obrigações dos políticos?

Muito se fala de legado das competições que estão por vir, e o que ficará para o Rio de Janeiro? Uma trans-oeste, para circulação de ônibus articulado para turista ver onde não há ponto de retorno e onde não se pensou no povo, afinal uma obra que deixa de ter os devidos retornos e faz a população da região ter que percorrer de 7 a 8km, somando de 14 a 16km contando a ida e volta até um certo ponto onde possa retornar e chegar em casa?

E o Maracanã? Uma obra bilionária que está sendo feita com um valor muito acima do inicial programado e que, provavelmente, sofrerá reformas para as Olimpíadas?

Espero que eu esteja enganado, mas o legado que ficará para o povo carioca vai ser a indignação de viver há anos e anos na mesma "lama". Na mesma situação degradante física e mental.
Infelizmente, a culpa é do próprio povo, que gosta de reclamar, mais não sabe votar e muito menos cobrar os seus direitos.

Enquanto isso, sofremos com o descaso dos políticos e do governo que nada fazem e se aproveitam de grandes eventos como estes citados no texto para ludibriar o povo e fazer 1/20 (um vinte avos) do que deveriam fazer pela população, como OBRIGAÇÃO E DEVER de seus cargos, através do dinheiro destes grandes eventos esportivos.

O que ficou de legado dos Jogos Pan-americanos do Rio de Janeiro em 2007? O que a população ganhou com isso?

Será que dessa vez será diferente? Duvido muito!

sábado, 19 de maio de 2012

Com jogos decisivos e expressivos, Futebol Feminino é esquecido pela mídia. De quem é a culpa?

É triste ver no Brasil o descaso da imprensa com o Futebol Feminino. É algo surpreendente, porém compreensível pela falta de atuação das Entidades de Administração Desportiva (EAD), como a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e Federação Paulista de Futebol (FPF), para a divulgação, acordos, venda dos direitos de transmissão dos jogos e afins

Enquanto estas EAD não tomarem a conduta correta para a divulgação, popularização e transformação do Futebol Feminino em um negócio do esporte, com suas diversas possibilidades e o leque de sub-produtos que podem ser criados e/ou comercializados, gerando lucros e tornando a modalidade rentável, tanto para as atletas e profissionais que "vivem" do desporto, quanto para os clubes e entidades de administração do desporto.

Quando as mudanças da modalidade vierem, vai ter entidade e pessoas se arrependendo de não ter tratado a modalidade com o respeito que merece antes.

Tornar o Futebol Feminino brasileiro forte e lucrativo não é difícil, apenas trabalhoso, e pode trazer ótimos resultados a curto, médio e longo prazo para todos os envolvidos.

O grande problema no Brasil quando se fala em desporto em geral, é a preguiça, comodismo e muitas vezes falta de capacitação e visão dos vulgo profissionais que estão à frente ou inseridos em suas respectivas modalidades.

Quando falo em capacitação, não me refiro a estudos, pois como já citei em outros momentos e em outros textos, não se aprende a ser gestor desportivo, por mais que você estude, algumas características necessárias para exercer tal função não são adquiridas juntamente com diplomas. Na maior parte das vezes, ser um gestor (no geral), passa muito mais pela ética e bom senso do que pelo que foi aprendido em uma graduação.

Ou você nasce e cresce dentro da ética, moral, respeito, bom senso e outras qualidades necessárias ou dificilmente você as adquirirá depois de uma idade mais avançada.
Existem desvios da regra geral? Sim, mas são raríssimos estes casos!

Geralmente o que começa errado, termina errado, e é por isso que em breve o Futebol Feminino estará nascendo do zero, para começar certo e viver certo eternamente.

Segue abaixo a tabela dos jogos da Copa do Brasil e Campeonato Paulista 2012. Se você morar perto e tiver tempo, vá assistir! Vale a pena! Crie esta cultura!


Semi Finais Copa do Brasil de Futebol Feminino 2012

HOJE, 19/05:
14hs - Centro Olímpico x Vitória-PE, estádio do Pacaembu.
17hs - São José x São Francisco-BA, no Martins Pereira.


PELO Campeonato Paulista  de Futebol Feminino 2012


HOJE, 19/05: 
10hs - Ferroviária x Rio Preto, na Arena da Fonte;
15hs - São Caetano/Juventus x Portuguesa Desp. , no Estádio Conde Rodolfo Crespi;
15hs - Cotia FC x São Vicente, no estádio Euclides de Almeida;
15hs - Guarani x Ponte Preta, no Estádio M. Fábio Ferrari.

AMANHÃ, 20/05:
10hs - XV Piracicaba x Taubaté, no Estádio Barão de Serra Negra;
15hs - ABD - Botucatu x Francana, no Estádio Dr. Acrísio Paes Cruz;
15hs - Palmeiras x América São Manuel, no Estádio M. Edmundo Coube.

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Futebol Feminino: É arte, beleza é charme!


Muita gente acha que vida de mulher que joga futebol é fácil. Como se não bastassem todas as resistências e preconceitos bobos, familiares ou sociais elas ainda tem uma tarefa difícil a cada jogo!

As nossas “meninas” do futebol feminino, como todo atleta de futebol, dão carrinho, sofrem faltas, caem no chão, transpiram, se sujam, cansam. No caso das goleiras, por exemplo, elas são bombardeadas, tem que voar sem ter asas, fazem ‘pontes’ e defesas espetaculares e geralmente vivem, digamos que, “em dois ambientes”: ora no ar, ora no chão!

É terra, é lama, é grama, é a chuva, o sol e mesmo assim elas continuam com um sorriso no rosto, lindas, belas e maquiadas. Terminam o jogo com o cabelo no lugar, e aquela pose de modelo. Sempre charmosas, sorridentes e carismáticas.

Futebol feminino é sinal de beleza, não só pela qualidade técnica e o futebol arte que é lindo de ver, mas também pela feminilidade de nossas meninas, belas dentro e fora dos gramados, antes, durante e depois dos jogos e treinamentos.

Gostaria que esse fator fosse explorado por empresas de cosméticos, moda e produtos femininos. Associar sua imagen/marca/produto a essa beleza, charme e carisma diferenciados pode ser muito interessante e lucrativo. ´

Quantos times de futebol feminino lutam em busca de patrocínios que, se comparados apenas à cota máster de patrocínios de camisa do futebol masculino, são até 99,95% menores. Enquanto um time de futebol masculino fecha um patrocínio máster de R$30.000.000,00 (trinta milhões) por ano, com apenas 0,05% deste valor você manteria uma equipe de alto nível de futebol feminino por um ano, sendo este valor de cerca de R$1.500.000,00 (hum milhão e quinhentos mil reais).

O que sai mais barato? Patrocinar um time de futebol feminino associando a sua imagem/marca/produto à paixão nacional (futebol) e a beleza feminina, ou gastar um valor absurdamente superior a este (R$1.500.000,00) em campanhas de marketing/publicidade?

Parabéns mulheres da bola, que superam as dificuldades, mitos e quebraram o preconceito de que mulher que joga futebol não é feminina.

Futebol Feminino é técnica, força, raça, charme, classe, beleza... É uma obra de arte!

sexta-feira, 11 de maio de 2012

O maior produto de um clube é sua camisa e sua história

Essa semana, durante um almoço, falávamos sobre futebol, a gestão deficiente no Brasil e me fizeram perguntas interessantes relacionadas ao Flamengo.

A sessão de perguntas começou assim: 

- O que falta para um clube como o Flamengo melhorar?

Respondi: Falta um gestor sério e que tenha pulso firme e que tenha foco em fazer o seu trabalho e não em se promover.

- Ah, mas e no caso do Ronaldinho?
Minha resposta: Simples! No primeiro ato de indisciplina ou má conduta o jogador é advertido, na reincidência do ato o jogador é multado e treina em separado. Caso haja o terceiro ato, jogador é demitido por justa causa, tem seu contrato rescindido e paga a multa do contrato, que muitos nem imaginam o quão alta é. E ainda, se for preciso exponho na imprensa os atos de indisciplina deixando bem claro que o clube não é lugar de atleta que não respeita a camisa.

- Ah, mas aí você estaria expondo o jogador que é o maior produto do clube e desvalorizando o atleta. Como gestor você não acha que isso seria ruim para o clube?

Com convicção disse: Claro que não! Ruim é o clube não ser respeitado! Um clube que é bem visto por sua gestão atrai investidores, então eu não teria o menor problema em demitir o Ronaldinho Gaúcho, por exemplo. Prefiro ter um clube que tenha o respeito das pessoas do que um atleta de nome que, infelizmente, só atrai coisas negativas para a sua imagem.

O amigo e “entrevistador” concordou, continuamos o almoço e outros papos vieram em pauta, mas vamos nos ater ao futebol.

O que podemos observar desse bate papo é que sabemos da dificuldade de um gestor de pulso e caráter entrar em um grande time recheado de problemas e já chegar fazendo a diferença. O problema não é ele fazer sua função, mas sim de alguém com um perfil diferenciado assumir tal cargo.

E o fato de jogador ser “o maior produto do clube”?

Amigos, jogador não é o maior produto do clube nem aqui, nem em lugar nenhum. O maior produto de um clube é sua história, sua camisa e sua tradição! Atletas revelados, sócio torcedor, estádio, tudo isso são apenas subprodutos provenientes da essência do que é o clube.

Nenhum jogador, dirigente, ex-atleta, presidente, empresário ou título de competição é maior do que o clube.

Quanto ao clube este é uma marca e deve ser gerenciado como uma empresa. Ter um código de conduta, missão e visão bem definidos, um leque de subprodutos como os planos de sócio torcedor, a formação e venda de atletas formados no clube, a venda de camisas e outros produtos licenciados, etc.

Jogador e dirigentes devem ser tratados como um funcionário “qualquer”, com metas a cumprir, salário fixo e premiação por objetivos alcançados.

Muitas pessoas irão ler isso aqui e indagar que isso não é tão fácil, que não é bem assim ou que isso nunca vai acontecer. Eu afirmo que é possível, sei que não é fácil, mas com uma pessoa de caráter, valores e que saiba usa aquilo que muita gente não consegue (a inteligência), mudar a cara de um clube se torna totalmente capaz.

Infelizmente, no Brasil, a paixão nacional é muito mal administrada e está muito aquém de seu potencial e a culpa é dos dirigentes e gestores.

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Paulista Feminino: XV de Piracicaba vence na estréia


No último domingo, dia 06/05, o time de futebol feminino do XV de Piracicaba estreou no campeonato paulista 2012 com vitória diante da Ponte Preta.

O jogo aconteceu no estádio Barão de Serra Negra, casa do XV.

A equipe venceu e convenceu a torcida que compareceu ao estádio. O placar da partida foi de 2 x 0 e os gols foram marcados por Rafaela Travalão e Isabela Vieira.

O próximo jogo da equipe será contra as meninas do Águia (São José dos Campos) no próximo sábado, dia 12/05 às 10hs, no estádio Martins Pereira.

Veja os gols da partida contra a Ponte Preta:

Vídeo: Rinaldo Lira

Outros Resultados da primeira rodada:

06 mai 15:00Paulista 8 x 2 Guarani


06 mai 15:00ABD - Botucatu 3 x 1 Palmeiras


06 mai 10:00Juventus 0 x 3 São Vicente


05 mai 19:00São Bernardo FC 0 x 4 Cotia FC


05 mai 15:00Ferroviária 0 x 2 América São Manuel


05 mai 15:00Rio Preto 0 x 0 Francana
FPF