Pular para o conteúdo principal

E o juiz apita o fim do jogo: Este blog chegou ao fim.

Sesc Rio promove Fórum de Esportes sobre oportunidades na Copa e nas Olimpíadas

Sesc Rio promove Fórum de Esportes sobre oportunidades na Copa e nas Olimpíadas
Evento foca na importância da gestão esportiva para os grandes eventos dos próximos anos

O Brasil sediará a Copa do Mundo, em 2014, e as Olimpíadas, em 2016. O momento é mais que propício para o envolvimento dos profissionais de Educação Física e esportes em questões como gestão do esporte, do lazer e do entretenimento. Estudantes e profissionais da área terão a oportunidade de aprender e se reciclar sobre o assunto no Fórum Sesc Rio de Esporte e Lazer, nos dias 23 e 24 de novembro, no Sesc Tijuca. A participação é gratuita e as inscrições podem ser feitas no site http://www.sescrio.org.br/forum-esporte-e-lazer.

Participantes:
Fernando Roscio de Ávila (Fernandão) - ex-jogador de vôlei reconhecido mundialmente, foi vice-campeão no Campeonato Mundial de Voleibol Masculino, em 1982, e medalhista de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Caracas, em 1983, e de prata na Olimpíada de Los Angeles, em 1984. Jogou nos clubes Atlético Mineiro e Atlântica-Boavista. É docente da ESPM (Gestão do Entretenimento), da OAB São Paulo (Direito Esportivo) e da Fundação Mudes (Marketing e Jornalismo Esportivo).

Lamartine da Costa - doutor em Livre Docência em Gestão do Esporte pela UERJ, é professor na Universidade Gama Filho e professor visitante na University of East London (Reino Unido) e Coordenador Regional para América Latina do International Council of Sport Science and Physical Education (ICSSPE, Alemanha). Além disso, já foi membro do Conselho de Pesquisas do Comitê Olímpico Internacional, é pesquisador na área de esportes, meio ambiente e filosofia.

Maurício Assumpção - presidente do Conselho Diretor do Botafogo de Futebol e Regatas desde 2009, já foi membro do Conselho Deliberativo e Diretor de Esportes de Praia do mesmo clube.

Sergio Rosenhek - gerente de Esporte e Lazer do Departamento Regional do Rio de Janeiro do Sesc é mestre em administração esportiva pela Universidade de Houston e bacharel em esportes pela Universidade de São Paulo. Com conhecimentos em administração, marketing e organização de eventos esportivos, Sérgio atuou profissionalmente nos Estados Unidos por 9 anos, quando foi responsável por parcerias com Houston Rockets e outros times profissionais em Houston, além de ser criador e administrador de diversos eventos e ligas esportivas em Houston.

Sérgio Tavares - coordenador técnico da Secretaria Municipal de Esporte e Coordenador da Graduação em Educação Física da Universidade Castelo Branco, é mestre em Ciência da Motricidade Humana. Tavares é autor de trabalhos sobre gestão do esporte.

Patrícia Almeida Negreiros - Gestora do Núcleo de Pesquisa em Inovação Social do Instituto Bola Pra Frente.

Programação

- 23/11 (Sexta-feira)
17h - Recepção
19h - Mesa Redonda - Tema: Gestão do Esporte e Lazer no Rio de Janeiro, com Lamartine da Costa, Mauricio Assunção, Patrícia Almeida Negreiros, Sergio Tavares e Sergio Rosenhek
Mediação: Fernando Roscio de Ávila (Fernandão)

- 24/11 (Sábado)
10h30 - Palestra: Gestão de clubes sociais, do futebol as modalidades olímpicas, com Mauricio Assumpção
12h - Almoço
14h - Palestra: Gestão pública do esporte e do Lazer, com Sergio Tavares
15h - Palestra: Evolução da Gestão e do Marketing no Esporte Brasileiro, com Fernando Roscio de Ávila (Fernandão)
16h - Palestra: A inserção dos profissionais da Educação Física na Gestão do Esporte e do Lazer, com Lamartine da Costa
17h - Encerramento

(fonte: Sesc Rio)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O futebol feminino parou, mais uma vez, o país do futebol masculino

Sexta-feira, dia 12 de agosto de 2016. 
Às 22 horas, a Seleção Brasileira de Futebol Feminino entraria em campo já sabendo que as seleções de França e EUA foram eliminadas por equipes consideradas azarões.
O Brasil, começou a tarde desta sexta sabendo que, caso passasse da seleção da Austrália, encararia o vencedor de EUA x Suécia. Logo, saber que a seleção americana havia sido eliminada e não teria a chance de ser nosso algoz nas semifinais já era um peso a menos nas costas de nossas atletas.
Iniciado às 22 horas, o jogo contra a Austrália foi uma mistura de tensão e responsabilidade, fatores que aparentemente pesaram muito e que geraram um nervosismo a cada minuto que se passava e a bola não entrava para que o placar ficasse à nosso favor.
No tempo normal, nada de gols. Então que venha a prorrogação!
Ela veio, com mais nervosismo e tensão ainda. Vale destacar que precisamos clonar a Formiga, pois essa jogadora é fora de série e ninguém joga como ela.
O jogo foi rolando, brasileiros…

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

É preciso acreditar em você em seu sonho! É necessário ter foco!
O que diferencia o vencedor do perdedor é que o vencedor decidiu seguir em frente mesmo quando a vida lhe bateu com força e pareceu até lhe faltar chão. O vencedor caiu e levantou quantas vezes foi necessário e acreditou no seu potencial mesmo quando ninguém acreditava em seus objetivos.
É preciso saber onde se quer chegar e o que é preciso fazer para chegar até lá. 
O caminho não é fácil! A trajetória é cheia de obstáculos, mas é preciso seguir em frente, fazer ajustes no seu planejamento de como chegar até lá, mas nunca mudar seu foco. 
Eu sei o que quero, sei onde quero chegar e sei o que preciso fazer pra alcançar meus sonhos. 
As vezes é preciso estar acordado enquanto os demais dormem, é estar em casa estudando, indo a eventos e se atualizando enquanto muitos estão em festas e curtindo o fim de semana. É preciso abrir mão de muitas coisas para i…

Tabu ALTURA - Preconceito com goleiros e goleiras ou falta de visão?

Um tema tem sido frequentemente abordado no futebol, tanto no masculino quanto no feminino: Estatura dos goleiros.
Tem sido uma prática comum clubes dispensarem ou não darem a devida atenção a goleiros e goleiras considerados "baixos" para a posição sem que ao menos sejam analisadas algumas características que muitos destes possuem, mas que precisam ser trabalhadas. Um goleiro de 16 anos e 1,79m é considerado pequeno, assim como uma goleira que tem 18 anos e 1,70m por exemplo! E isso acontece com atletas de menor idade, como exigências de clubes de que goleiros devem ter 1,80m ou 1,90m com 13 anos!

E qual seria o problema: 
Preguiça associada a busca de um jogador ou jogadora prontos para o clube ganhar dinheiro "sem ter trabalho"? 
Ou a intromissão de cartolas que mal entendem sobre futebol e estão preocupados apenas com seus bolsos e seguem assim padrões de escolas internacionais, e por pouca inteligência neste quesito, perdem profissionais (goleiros e goleiras) q…