Pular para o conteúdo principal

O futebol feminino Sulamericano vai crescer: Andrea Peralta e Yoreli Rincon

 No ano de 2012 eu tive o grande prazer de conhecer e conviver por algum tempo com duas pessoas maravilhosas, e também duas grandes atletas colombianas: Andrea Peralta e Yoreli Rincon.

As duas atletas, que atuaram na temporada 2012 pelo clube brasileiro XV de Piracicaba, se destacaram dentro e fora dos gramados de São Paulo, não só pela grande qualidade técnica e disciplina, mas também pela humildade e simplicidade!

No dia 09 de setembro, após o jogo da semifinal do Campeonato Paulista e último jogo da equipe na competição,  eu e os parentes de algumas atletas e algumas jogadoras saímos para almoçar e para que elas pudessem relaxar após a cansativa partida e triste derrota que as eliminou da competição. 

Aproveitei a ocasião para perguntar para Peralta e Yoreli o que elas acharam de jogar no Brasil, enfrentando atletas de Seleção Brasileira, conhecendo outra cultura de treinamentos e qual o ponto de vista delas sobre o futebol brasileiro. Poderia ou não ser alcançado por outros países sulamericanos?

Tanto Andrea Peralta quanto Yoreli Rincon concordaram em todos os pontos!

"Jogar no Brasil foi a realização de um sonho. Tínhamos medo de como seríamos recebidas pelas jogadoras daqui, mas fomos super bem acolhidas e fizemos aqui grandes amigas desde o primeiro momento!". - Peralta e Yoreli.

"Já tinha jogado contra atletas da Seleção brasileira em outras competições onde representei a Seleção da minha amada Colômbia e jogando contra elas aqui no Brasil pude ver que não é algo difícil e temos total condição de enfrentá-las de igual para igual!" - disse Peralta.

Yoreli também completou: "Com treinamento e dedicação não deixamos nada a desejar em relação às atletas da Seleção do Brasil. Temos na Colômbia muitas jogadoras com potencial. Só precisamos trabalhar!".

"Os treinos são um pouco diferentes e seria muito bom poder contar na Colômbia como é feito aqui." - Yoreli e Peralta.

No meu ponto de vista, o Brasil está estacionado, parado no tempo, enquanto outros países da América do Sul e de outras partes do mundo estão evoluindo e também acho que países como a Colômbia tem tudo para evoluir nos próximos anos.

Pude ver em Andrea e Yoreli o talento e o orgulho de representar as cores da Colômbia. Ao meu ver, estas atletas são exemplos a serem seguidos e ainda tem muito potencial para dar muitas alegrias ao seu país!

Todos sabem que eu, Eduardo Pontes, adoraria ver o futebol feminino da América do Sul se tornar ainda mais forte e crescer. Aqui no Brasil e nos nossos países vizinhos precisamos buscar sempre melhorar, conversar com as atletas, ouvir mais, pesquisar mais, observar, estudar e trocar experiências e informações com outros profissionais!

Imaginem um técnico brasileiro dando um curso na Colômbia, a Venezuela fazendo intercâmbio de atletas e competições contra uma Bolívia, Argentina e quem sabe até mesmo clínicas promovidas por federações nacionais em que convidam outras seleções, atletas ou profissionais para conhecer e trocar idéias e informações sobre o futebol feminino. Eu gostaria muito de ver isso!

Espero que as Seleções aqui da América do Sul possam crescer e mostrar ao mundo que não temos nada a temer, pelo contrário, temos que ser temidos!

Assim como Andrea Peralta e Yoreli Rincon perceberam que não há nenhum "bicho de 7 cabeças" para que a Colômbia faça frente com o Brasil, nada impede que nossas seleções enfrentem de igual pra igual e vençam grandes seleções como Canadá, Alemanha, EUA, Japão e outros.

Vamos trabalhar a base e preparar o futuro do nosso futebol feminino!

E para finalizar, Yoreli e Peralta, com a experiência que tiveram no Brasil, tem muito para acrescentar ao futebol feminino Colombiano.

Neste ano de 2013, Yoreli Rincon irá jogar pelo Malmo da Suécia. Ainda não se sabe sobre Andrea Peralta (confirmado dia 14/01 que ela continua no XV de Piracicaba, jogando no Brasil), mas o que esperamos é ver essas duas jogando por muito e muito tempo e dando alegria ao futebol mundial, afinal é bonito de ver atletas que sabem dar um espetáculo com a bola nos pés!

Comentários