Translate

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

BRASIL - Desenvolvimento do Desporto


O desenvolvimento de uma modalidade não é responsabilidade apenas de clubes e profissionais. A federação nacional tem papel fundamental!

Clubes, atletas e profissionais devem fazer sua parte, mas sem apoio real, verdadeiro e concreto da federação nacional, a caminhada é muito mais difícil.

Todo esporte que cresceu um pouco só cresceu por conta de uma mudança de poder na sua federação ou mudança de filosofia e visão sobre o desporto.

Uma entidade de administração desportiva(EAD) deve pensar em todos os pontos que abrangem o desporto o qual a instituição representa e organiza. Se quiser pensar somente em seleção nacional, bom! Então delegue o poder a outra instituição, uma nova confederação, uma liga ou afim, que terá autonomia para cuidar das outras situações e detalhes que abrangem o esporte e que são a pedra fundamental para o bom desempenho da seleção nacional.

O que não podemos aceitar nunca é dizer que o esporte A ou B não tem espaço, mídia, patrocínio ou não é algo da cultura do país e por isso caminha mal afinal, até o solo mais castigado e árido, se tratado por alguém que assuma essa responsabilidade e tenha recursos para empregar, se torna um solo fértil e produtivo.

Dar desculpas é apenas assinar um atestado de irresponsabilidade ou falta de interesse em desenvolver aquela modalidade.

Muitas modalidades tem o poder de evoluir no Brasil e transformar a nação, aos poucos, em uma potência esportiva de resultados em alto rendimento, mas também em uma potência social, que usa o esporte como ferramenta de inclusão e de ensino.

Precisamos de pessoas de visão ou ao menos de pessoas que sejam capazes de deixar o orgulho e a soberba de lado e aceitem dividir funções ou deixar que alguém cuide da modalidade que eles até hoje não demonstraram real capacidade de cuidar.

O esporte no Brasil tem futuro, e o futuro do Brasil pode ser o esporte!



isso não vale somente para o Brasil, vale também para outros países mundo à fora!

FUTEBOL BRASILEIRO - Estamos realmente evoluindo?


O que escrevo aqui é o resultado de um ESTUDO da Pluri Consultoria, o qual posto partes e dou meu parecer sobre isso tudo e faço uma comparação para o FUTEBOL FEMININO.




"Nos últimos 3 anos, 80 clubes "pequenos" fecharam as portas, e não é um reflexo de clubes que não conseguiram se manter, mas de por uma inércia de campeonatos que minguam nas mãos de suas federações.

Dos 654 clubes que "restaram" no Brasil, 554 deles ficam sem calendário o ano todo.

Além disso, a média de público nos estádios vem diminuindo a cada dia.

No mundo onde a organização e a estrutura do futebol funcionam, os clubes menores possuem papel importante na cadeia da indústria, coexistindo com os clubes grandes.

Não é um ambiente de perde-perde como no Brasil.

E aqui entra a maior crítica às Federações, que frequentemente usam um discurso que tenta traduzir vício em virtude, ao justificarem a não melhoria do calendário justamente por se alegarem defensoras dos interesses dos clubes menores. Nada mais falso, pois se o calendário ruim machuca os clubes grandes, mata os pequenos, uma vez que os primeiros ainda tem a capacidade de suportar algum nível de prejuízo, luxo a que os menores não podem se dar...

... Tivemos no último Brasileirão um público médio de 12.971 torcedores por jogo. A última vez que a Primeira divisão da Inglaterra teve um público tão baixo foi em 1904 (12.917). Sim, 1904, 109 anos atrás!

Quer mais? 
As segundas divisões da Inglaterra e da Alemanha apresentam público médio superior ao do Brasileirão Série A, e a 4ª divisão inglesa supera a 2ª do Brasil. Se no Brasileirão é assim, o que dizer dos Estaduais, com média inferior a 2 mil pessoas. E enquanto estamos brincando de futebol por 4 meses (1/3 do ano), os grandes clubes Europeus disputam seus fortes campeonatos nacionais além de Europa League, UEFA Champions, etc.

Como podemos almejar ter clubes competitivos em escala internacional assim? Por que nos contentar com esta mediocridade?É possível estancar e reverter o processo. Como em qualquer setor em crise, a melhor alternativa para se superar o problema é entendê-lo em profundidade (a partir de estudos e pesquisas), levantar possíveis alternativas, avaliar o impacto de cada uma delas e implantar com eficiência aquilo que melhor se apresentar. "



E onde está a FEDERAÇÃO NACIONAL? Ela não observa estes fatos? Números demonstram, assim como o nível do futebol que os clubes apresentam, além dos altíssimos valores que os clubes pagam para atletas com pouco talento e habilidade ferindo a saúde financeira dos clubes, que estamos caminhando na contra-mão da evolução! Não é preciso ser um estudioso graduado, pós graduado, doutorado e mestrado pra saber e perceber isso.



Então, me respondam: Se o futebol masculino não vai bem, se o futebol feminino está quase que deixado ao relento e caminhando com suas próprias e poucas forças, se os números e pesquisas demonstram que o problema é a gestão da modalidade, DE QUEM É A CULPA PELO NÃO DESENVOLVIMENTO DO FUTEBOL FEMININO NO BRASIL?



Minha que não é! Precisamos parar de aceitar as coisas como elas são, não podemos aceitar aquilo que nos prejudica simplesmente por medo de falar! Devemos cobrar, questionar, procurar entender e nos posicionar. Lembrem-se que quem fica em cima do muro já escolheu o seu lado!

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Copa do Brasil - CBF divulga data e horário de jogos com alterações


Na última terça-feira (dia 19/02) a CBF divulgou a data e horário dos jogos da Copa do Brasil.

A lista de jogos saiu com alteração nos jogos de Cresspom x São José e Cesmac x Vitória, que até então era prevista para segunda, dia 25, mas foi adiantada para dia 24(domingo), por conta da apresentação das atletas convocadas para Seleção Brasileira (apresentação 25/02 na Granja Comary-RJ). Confiram os horários no fim do texto.

Ontem, mais uma vez, um dos jogos foi alterado. O jogo entre Portuguesa x Centro Olímpico, que aconteceria hoje às 16hs, foi alterado para amanhã (domingo), às 19:30h.

Vale lembrar que o jogo entre Sport-PE x Kashima-PB (jogo de volta da primeira fase), que aconteceria na segunda (18/02) às 15hs, foi alterada na segunda onde o jogo foi transferido para ás 20hs. Essa alteração pegou de surpresas torcedores que foram até a Ilha do Retiro para assistir a partida no horário das 15h, e em contato com o departamento de futebol feminino do Sport, a informação é de que o clube também foi pego de surpresa, pois estava com tudo preparado para a partida no horário que havia sido definido. 

E ontem saiu a última divulgação de data e horário dos jogos de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

Vamos torcer pra não acontecer mais nenhuma alteração.


Sábado - 23 de fevereiro:

Sport/PE x Iranduba/AM em Recife, às 16 horas
Força e Luz/RN x São Francisco/BA em Natal, às 15h30
Esmac Ananindeua/PA x Internacional/MA em Belém, às 10 horas
Vasco x Kindermann/SC no Rio de Janeiro, às 15 horas

Domingo - 24 de fevereiro:

Caucaia/CE x Vitória/PE em Fortaleza, às 9 horas
Cresspon/DF x São José/SP em Gama, às 16 horas
Duque de Caxias/RJ x Iguaçuense/PR em Duque de Caxias, às 15 horas
Portuguesa/SP x Centro Olímpico/SP em São Paulo, às 19h30

Jogos no horário de Brasília.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Futebol Feminino brasileiro - Uma comparação com o sistema e a visão empresarial


É comum receber mensagens de pais de atletas ou de atletas da América do Sul que desejam vir jogar no Brasil.

Enquanto isso, mais comum ainda é receber mensagens e conversar com atletas brasileiras que desejam tentar a sorte fora no futebol feminino fora do Brasil.

Atletas mundo à fora vêem o Brasil como uma potência no futebol feminino. Pena que essa não seja a realidade aqui dentro.

A modalidade é deixada de lado, não existe planejamento, não existe preocupação com importantes detalhes que, se cuidados, interfeririam de forma positiva na Seleção, por exemplo.

Por isso que eu estou dizendo que O MUNDO PRECISA CONHECER A REALIDADE DO FUTEBOL FEMININO BRASILEIRO.

De tudo que falta aqui, talvez o mais necessário seja o reconhecimento por quem se diz autoridade e administradora da modalidade no Brasil, de que muito precisa melhorar.

O futebol feminino brasileiro não tem uma identidade, não tem foco no desenvolvimento e manutenção.

Por isso que, como qualquer empresa (sim, o esporte precisa ser visto e tratado como negócio), é necessário planejar, estudar, traçar metas e cobrar os resultados, além de ter uma missão e visão bem definidas, assim como um modelo de trabalho definido.

Nos negócios existem as empresas que nascem e vão a falência. Existem aquelas que apenas buscam se manter no mercado, e existem aquelas que querem chegar ao topo da pirâmide e se manter lá.

O Brasil é a empresa que apenas deseja se manter no mercado. Pouco se esforça, não investe e depende do esforço de seus funcionários (atletas) para se manter lá. Se cobra muito dos funcionários. Estes tem que ser perfeitos, não podem questionar o que acontece e como a empresa é conduzida... faça o seu, ou eu te mando embora e coloco em seu lugar alguém que quer fazer a sua função, pra ganhar menos que você! A coação neste tipo de empresa é constante!

Mas no meio empresarial, toda empresa com esse perfil, em um determinado momento chega a uma bifurcação, uma divisão de caminhos onde ela deve decidir se ruma para a falência de seu sistema, ou se reconhece o erro e muda sua forma de gerir o negócio e então caminha para o crescimento e alcance da excelência dos negócios.

O Futebol feminino brasileiro chega cada dia mais perto desta bifurcação de caminhos e a escolha terá que ser tomada.

A modalidade sobrevive no Brasil apenas pelo esforço de suas atletas e elas já estão cansando de tudo que está acontecendo e como em qualquer empresa quando o funcionário começa a cansar do trabalho ou como ele é conduzido por seus chefes, o rendimento do funcionário cai. Ele finge que trabalha, assim como a empresa sempre fingiu que fez algo por ele.

O futebol feminino brasileiro (termo que eu já tanto repeti neste texto) está deixando de andar pra frente e somente caminha para trás, sendo ultrapassado por outras "empresas"(seleções) e no caso de empresas quem administra sempre sabe que algo está acontecendo, e ou já percebeu e não está nem aí, ou já percebeu e não tem habilidade suficiente para mudar o caso (qualquer pessoa que trabalha em qualquer empresa sabe exatamente como é).

E quando quem administra não se sabe o que fazer, ou contrata alguém para assumir um cargo e fazer aquilo, ou então abre espaço e deixa seu cargo à disposição para alguém que terá condições de fazer o que você até então não fez!

E por que não se faz algo nessa empresa no Brasil?


Futebol Feminino: Algarve Cup - Portugal 2013 - De 06 a 13 de março

Várias seleções vão demonstrando a busca pela renovação e vão testando novas atletas.

Essa competição forte que seria muito interessante também para a Seleção Brasileira, mas amistosos somente com a equipe principal em nada adiantam se não estiver sendo realizado um planejamento global visando o desenvolvimento da base e do futebol feminino, algo que podemos dizer que nunca aconteceu no Brasil.

Nesta 20ª edição da Algarve Cup, a região do Algarve voltará a acolher uma das mais emblemáticas provas do Futebol Feminino, mais uma vez abrilhantada pelas presenças das potências mundiais da Alemanha - Campeã da Europa em 2009 -, Estados Unidos da América - Campeã Olímpica em 2012 - e Japão - Campeã do Mundo em 2011, entre outras como Islândia, Suécia, China, México, País de Gales e Hungria..

Confira as convocações de Japão, EUA e Portugal:

CONVOCAÇÃO de Portugal - Técnico António Violante 

CA Ouriense/Workfone: Ana Valinho e Pisco;
Clube Albergaria: Catarina Almeida, Jéssica Silva e Mary Bento;
Fundação D. Laura Santos Moimenta da Serra: Filipa Rodrigues;
FCR 2001 Duisburg: Dolores Silva;
GD A-dos-Francos: Cristiana Garcia;
Marítimo: Laura Luís;
Prainsa Zaragoza: Ana Borges, Cláudia Neto e Jamila Marreiros;
PSG: Mariane Amaro;
SU 1º de Dezembro: Andreia Silva, Patrícia Gouveia e Patrícia Morais;
SC 07 Bad Neuenahr: Neide Simões;
SG Essen-Schoenebeck: Ana Leite e Carole;
UC Florida: Andrea Rodrigues;
UTB/TSC: Mónica Mendes;
Valadares Gaia FC: Edite Fernandes;
Vilaverdense FC: Regina Pereira.


CONVOCAÇÃO dos EUA (USWNT) - Técnico: Tom Sermanni 
U.S. Women’s National Team Training Camp Roster by Position
GOALKEEPERS (3): 
Nicole Barnhart (FC Kansas City), 
Ashlyn Harris (Duisburg), 
Jill Loyden (Sky Blue FC)
DEFENDERS (7): 
Rachel Buehler (Portland Thorns FC), 
Crystal Dunn (North Carolina), 
Whitney Engen (Liverpool FC), 
Ali Krieger (Washington Spirit), 
Kelley O’Hara (Sky Blue FC), 
Christie Rampone (Sky Blue FC), 
Becky Sauerbrunn (FC Kansas City)
MIDFIELDERS (8): 
Yael Averbuch (Göteborg FC), 
Shannon Boxx (Chicago Red Stars), 
Lauren Cheney (FC Kansas City), 
Tobin Heath (Paris Saint-Germain), 
Carli Lloyd (Western NY Flash), 
Kristie Mewis (FC Kansas City), 
Heather O’Reilly (Boston Breakers), 
Megan Rapinoe (Olympique Lyonnais)
FORWARDS (5): 
Lindsey Horan (Paris Saint-Germain), 
Sydney Leroux (Boston Breakers), 
Alex Morgan (Portland Thorns FC), 
Christen Press (Tyresö FF), 
Abby Wambach (Western NY Flash)


CONVOCAÇÃO do Japão - Técnico: SASAKI, Norio
Goalkeepers: 
KAIHORI Ayumi (INAC Kobe Leonessa), 
KUNO Fubuki (Iga Football Club Kunoichi), 
YAMANE Erina (JEF United Ichihara -Chiba Ladies)
Defenders: 
IWASHIMIZU Azusa (NTV Beleza), 
SAMESHIMA Aya (Vegalta Sendai Ladies), 
ARIYOSHI Saori (NTV Beleza), 
KAWAMURA Yuri (JEF United Ichihara -Chiba Ladies), 
OSAFUNE Kana (Vegalta Sendai Ladies), 
KADO Yuka (Okayama Yunogo Belle), 
KUMAGAI Saki (1.FFC Frankfurt)
Midfielders: 
KAWASUMI Nahomi (INAC Kobe Leonessa), 
TANAKA Asuna (INAC Kobe Leonessa), 
UTSUGI Rumi (Montpelier HSC), 
YAMAZAKI Marumi (Albirex Niigata Ladies), 
NAKAJIMA Emi (INAC Kobe Leonessa), 
TAKASE Megumi (INAC Kobe Leonessa), 
TANAKA Yoko (INAC Kobe Leonessa)
Forwards: 
OGIMI Yuki (1.FFC Tribune Potsdam), 
OGAWA Shiho (JEF United Ichihara -Chiba Ladies), 
NAGASATO Asano (1.FFC Tribune Potsdam), 
OTAKI Ami (Olympique Lyonnais), 
KYOKAWA Mai (INAC Kobe Leonessa), 
TANAKA Mina (NTV Beleza)

Fonte de informações e pesquisahttp://www.aminhabola.blogspot.pt/

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

O Rio de Janeiro não está tão bonito como nos comercias. Problemas existem!

Bem vindos ao Rio de Janeiro, cidade Olímpica e uma das cidades da Copa do Mundo de 2014, além de ser um lugar marcado por suas belezas naturais.

Essa é a impressão de quem vem ao Rio de Janeiro. Lindo o estado realmente é, porém alguns problemas são cotidianos e hoje cedo eu passei mais uma vez por um destes e resolvi relatar..

A caminho do trabalho, vindo da zona oeste  ela conhecida avenida Brasil, me deslocava rumo ao centro do Rio de Janeiro, assim como milhares de carioca no desafio matinal de chegar ao seu trabalho, em sua escola, faculdade ou compromisso. 

Utilizo a palavra desafio porque é assim que os cariocas que dependem de chegar ao centro do Rio de Janeiro se sentem todos os dias, desafiados a conseguir. E não é somente quem quer ir ao centro, mas tem muitos outros lugares da cidade assim.

Copa e olimpíada ainda não começaram, mas o carioca treina forte todos os dias fazendo corrida de obstáculos, maratonas de horários, o jogo do momento 'piotation desvie dos "cracudos" (usuários de crack)', pique não deixe o menino cheirando cola te pegar no centro do Rio, esportes de força aguentando a super lotação do transporte público, e outros relacionados às dificuldades como o nosso problemático trânsito. Seria cômico se não fosse trágico.

Enfim, em meu trajeto, que de ônibus deveria levar cerca de uma hora e dez minutos, até o centro, levei quase quatro horas e quarenta minutos. É amigos, é verdade!

Ao chegar na altura do elevado da perimetral e ali por baixo seguir rumo a rodoviária Novo Rio, localizada às margens da avenida Francisco Bicalho, o normal: um engarrafamento, fato que é cotidiano do carioca em quase qualquer horário em que ele passa por aquele local.

Eu e meus companheiros de corrida contra o tempo, querendo chegar no trabalho no horário correto ou conseguir cumprir seus compromissos, seja lá quais fossem, ficamos uma hora e vinte minutos parados praticamente no mesmo lugar. O ônibus se deslocava poucos metros e então decidi descer e ir apé até meu trabalho, que fica bem próximo do prédio da Prefeitura do Estado do Rio de Janeiro.

Durante a minha caminhada de aproximadamente 3.100 metros resolvi registrar algumas cenas do que estava acontecendo, que é tão normal, mas que não é mostrado para o mundo ver. Aquele Rio de Janeiro que só o carioca conhece, e como conhece!

Vale observar que os rostos das pessoas e algumas placas de veículos mais visíveis foram borradas para não expôr os proprietários e sua imagem, afinal já passamos muita vergonha com o que vemos na cidade todos os dias e isso já basta!

Vamos às fotos: 

1- O Trajeto: As setas em vermelho no mapa representam o trajeto que fiz, e que representa um dos piores trechos do trânsito do centro do Rio de Janeiro.

Imagem: Google Maps/Edição: Eduardo Pontes

2- Trânsito completamente parado sob o elevado da perimetral. Cotidiano carioca praticamente em qualquer horário: 
Foto: Eduardo Pontes

3-Pessoas descendo dos ônibus e indo a pé, pois se tornou mais rápido. É parte do treinamento diário carioca:
Foto: Eduardo Pontes

4- Quem quer cumprir horários e compromissos ou ao menos não chegar atrasado tem que caminhar rumo ao local em que desejam chegar. Na curva no fundo da foto, a Rodoviária Novo Rio:
Foto: Eduardo Pontes

5- Passando pela Rodoviária, o trânsito continua congestionado:

Foto: Eduardo Pontes

6- Percebam  não é apenas na parte de baixo do elevado. Os carros que descem do elevado após a rodoviária também se deparam com o teste do carioca: O de Paciência:
Foto: Eduardo Pontes
Confesso que tenho vergonha ao ver os comerciais que falam das belezas e das melhorias do Rio de Janeiro visando os grandes eventos que estão por vir. "O Rio está ficando bom...".

É, o Rio está ficando tão bom que os pontos de enchentes, os pontos de assaltos, concentração de menores e moradores de rua, usuários de entorpecentes como cola de sapateiro e crack, são os mesmos há décadas.
Tudo isso sempre esteve ali! A marginalidade, a violência, as casa que deslizam dos morros quando chove, os hospitais lotados e a corrupção são reflexo de algo que já estava ali, mas que alguns viram e nada fizeram, e como um "fungo" encontrou o lugar ideal para crescer sem ser incomodado e com as condições ideais para seu desenvolvimento. Não, não é exagero! É uma realidade que poucos tem estômago para aceitar! Essa realidade existe... ela sempre existiu!

Olhem este problema do trânsito que segue da avenida brasil/perimetral até a avenida Presidente Vargas. O "nó" de carros acontece por conta de "agulhas" onde motoristas que vem das pista da direita entram para a esquerda, seguidas de outras agulhas onde os motoristas que vem da esquerda querem ou precisam entrar para a direita. Isto é bem básico e facilmente perceptível, e eu me pergunto: Como alguns se gabam de estarem sendo realizadas obras tão grandiosas no estado, das quais os envolvidos enchem a boca para falar e noticiam até mesmo na TV, se não são capazes de organizar um "simples" problema de trânsito?

Como podemos nos gabar de ter "O Carnaval", um dos maiores e mais belos espetáculos do planeta, se no entorno do Sambódromo, durante o evento, haviam dezenas de jovens cheirando cola e praticando diversos furtos contra os mais desatentos, e isso inclusive em um ponto de ônibus bem em frente o prédio da Prefeitura do Estado?

Como alguns tem a coragem de dizer que o Rio está crescendo, ficando mais bonito, se a cracolândia, situada às margens da principal via da cidade, a Av. Brasil, cresce a cada dia? Na verdade não seria isto uma comprovação de que apenas está sendo mostrado aquilo que é interessante mostrar? Ou que o mais importante neste momento é ganhar dinheiro com as obras e investimentos na Cidade Olímpica que virou um banco imobiliário de gente grande?

Infelizmente o que temos são muitas perguntas sem respostas e muitas coisas que visivelmente precisam ser melhoradas. Mas são interessantes pra alguém?

O Rio de Janeiro pode até ser a cidade da Copa e da Olimpíada, mas também vem se tornando a cidade da maquiagem, da especulação imobiliária e de problemas sociais claros.

Enquanto alguns lucram com obras e investimentos, a população sofre com a realidade diária de enfrentar transportes públicos lotados, trânsito cada dia pior, filas de espera e problemas na área da saúde, além da visível queda da qualidade de ensino que nossos jovens tem hoje. Falta cultura, falta esporte, falta muita coisa! Mas o povo, que há décadas é educado a nada ter ou ter muito pouco, se contenta com qualquer migalha de falsa melhoria!

Este "ditado" que me foi citada por um amigo de trabalho resume e se encaixa muito bem na situação: "Você está com fome, eu posso te pagar um churrasco da melhor qualidade, mas pra que eu farei isso se posso te pagar um macarrão com salsicha e você vai lembrar de mim do mesmo jeito?!". Falta tanta coisa que o povo acaba se contentando qualquer coisa.

Não sei pra quem o Rio de Janeiro está ficando bom, mas posso afirmar com certeza que até o momento não é para mim!

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

FUTEBOL FEMININO: Planejar é preciso, investir é necessário, querer é fundamental! Ficar para trás é opcional.

O Futebol Feminino em todo mundo está se tornando uma tendência e vem evoluindo bastante. Estados Unidos, Portugal, Espanha, Canadá, Austrália, Japão, Guiné e muitos outros países dão sinais dessa busca pela evolução.

O fato é que quem não se preocupar, não criar um bom planejamento para os próximos anos, ficará para trás. Na verdade quem não está com um planejamento pronto hoje já está sendo ultrapassado!

No Brasil, detalhes simples demonstram exatamente a falta de planejamento, despreocupação com a modalidade e torna possível perceber também uma necessidade urgente de reciclagem e reeducação de atletas e profissionais da modalidade. Na verdade, a modalidade precisa ser formulada em todos os âmbitos e deve-se finalmente criar uma identidade e uma forma clara.

Melhor do que reeducar é formar atletas e profissionais de qualidade, mas para isso é necessário focar em um trabalho de base e ter diretrizes bem definidas sobre onde se está, onde se quer chegar e como ou o que será feito para chegar até tal objetivo.

Nenhum país ou entidade nacional de administração esportiva pode afirmar que está buscando a evolução da modalidade se não houver um estudo e planejamento global (geral) que atenda e vise preparar e dar condições a clubes, atletas e profissionais. Onde se dê importância a base, campeonatos, clínicas, massificação do desporto, metas, acompanhamento destas metas e cobranças, isso para cada área do futebol feminino nacional.

Em geral o esporte deve ser visto como uma grande empresa que precisa de planejamento, precisa de metas, precisa de estudos sobre tendências do seu mercado de atuação, precisa pensar fora da caixa (pensar diferente dos demais), precisa deixar o comodismo e os profissionais acomodados de lado e se tornar uma "empresa" onde o foco não seja apenas se manter no mercado, e sim se tornar uma referência nele.

No futebol feminino planejar pensando somente a nível de seleção, seja de base ou principal, sem levar em consideração todos os outros fatores citados e outros que interferem/influenciam diretamente a qualidade destas, de nada adianta.

Ao planejar é preciso ter cuidado afinal, como em qualquer empresa, planejar errado pode dar uma "falsa visão de evolução", mas no fim das contas o resultado acaba sendo o mesmo de se não tivesse se planejado e ainda existe o risco dessa "empresa" ficar em situação pior do que ela se encontrava anteriormente.

Planejar é preciso, investir é necessário, querer é fundamental! Ficar para trás é opcional.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Futebol Feminino: Seleção enfrentará a França sem Marta e Daiane Moretti

A Seleção Brasileira que enfrentará a França nos amistosos do dia 06/03 e 09/03 sofrerá algumas mudanças.

Marta e Daiane Moretti foram desconvocadas. Segundo informação do site da CBF, masa se recupera após a lesão sofrida no Torneio Internacional Cidade de São Paulo. Já Daiane Moretti, por conta de lesão sofrida no jogo de volta da Copa do Brasil, contra a equipe do Comercial-ES.

Em seus lugares foram convocadas Nenê, da Ferroviária/SP, e Rosana, do Centro Olímpico/SP. 

A atleta Ludmilla Silva, do Atlético de Juventus/SP também foi convocada para treinar no lugar de Fabiana, que atua no Rossiyanka, da Rússia, se apresentará direto na França.

A apresentação das atletas para o período de treinamento será no dia 25/02, na Granja Comary-RJ. 
Das 23 atletas que foram convocadas, apenas 20 viajarão com a Seleção no dia 03 de março. A desconvocação destas 3 atletas que não viajarão com o grupo acontecerá no dia 02 de março.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Futebol Feminino: Definidas oitavas de final da Copa do Brasil


Resultados da segunda rodada da Copa do Brasil definem os confrontos das oitavas de final.

As equipes de São Francisco-BA, Duque de Caxias-RJ, Kindermann-SC, Portuguesa-SP, Força e Luz-RN e Vitória-PE já estavam classificados e esperando seus adversários, pois eliminaram o jogo de volta.

Vejam como ficaram os resultados dos jogos de volta:

DATA
JOGO
16/fev
Esmac Ananindeua-PA 6 x 0 Calçoene-AP
Nacional-MG 1 x 5 Cresspom-DF
Centro Olimpico-SP 1 x 0 Novo Mundo-PR
ADI Foz-PR 0 x 0 Comercial-ES
Vasco-RJ 2 x 0 Intercap-TO
São José-SP 5 x 0 Serra-MT
Gênus-RO 0 x 12 Internacional-MA
Caucaia-CE 4 x 1 Assemurb-AC
17/fev
Iranduba-AM 2 x 2 Atlético-RR
18/fev
Sport-PE 5 x 0 Kashima-PB

A CBF divulgou nesta terça-feira (19/02), em seu site, os horários e datas dos jogos de ida da segunda fase da Copa do Brasil. Alguns jogos sofreram alterações de data e horário.

Confira os jogos de ida das oitavas-de-final:

Sport/PE x Iranduba/AM, 23 de fevereiro, às 16 horas, em Recife
Força e Luz/RN x São Francisco/BA, 23 de fevereiro, às 15 horas, em Natal
Esmac/PA x Internacional/MA, 23 de fevereiro, às 10 horas, em Belém
Portuguesa/SP x Centro Olímpico/SP, 23 de fevereiro, às 16 horas, em São Paulo
Vasco x Kindermann/SC, 23 de fevereiro, às 15 horas, no Rio de Janeiro
Cresspon/DF x São José/SP, 24 de fevereiro, às 16 horas, em Gama
Duque de Caxias/RJ x Iguaçuense/PR, 24 de fevereiro, às 15 horas, em Duque de Caxias
Caucaia/CE x Vitória/PE, 24 de fevereiro, às 9 horas, em Fortaleza.


sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Futebol Feminino: Bate-papo com a atleta Érika no SESC Campinas


A atleta da seleção brasileira de futebol feminino estará na cidade de Campinas no próximo dia 20 de Fevereiro de 2013 no Sesc Campinas, para participar de um bate-papo com o tema "Futebol e Gênero". Ao final do bate-papo a atleta conduzirá uma vivência em futebol, em um grande bate bola com o público. O evento faz parte da programação do Sesc Verão 2013. A entrada é gratuita, 12 anos. Ingressos limitados, com retirada a partir do dia 06, na Central de Atendimento. 

A Brazil Gerações Eventos Esportivos convida todos para prestigiar essa atleta que sempre nos brinda com a sua simpatia, humildade e é claro muito talento.

Abaixo o telefone da central de atendimento do SESC Campinas: (19)3737-1500 



Copa do Brasil de Futebol Feminino: 10 jogos para levar a família no fim de semana


Neste sábado, dia 16/02, 08 jogos agitam a Copa do Brasil de Futebol feminino.

Os jogos de futebol feminino são ideais para você levar a família e poder aproveitar um bom espetáculo e entretenimento. É um tipo de desporto onde você pode levar tranquilamente a sua família, não gastar nada e ainda se divertir e ver um bom futebol.

Veja o local e o horário dos jogos e leve toda a sua família.

16/02 - Sábado (jogos horário de Brasília)
10:00h - Esmac Ananindeua-PA x Calçoene-AP - Estádio Abelardo Corundu - Belém-PA
15:00h - Nacional-MG x Crespom-DF - Estádio Frimisa, Santa Luzia-MG
16:00h - Centro Olimpico-SP x Novo Mundo-PR - Estádio do Pacaembu, SP
16:00h - ADI Foz-PR x Comercial-ES - Estádio Pedro Basso, Foz Do Iguaçu-PR
16:00h - Vasco-RJ x Intercap-TO - Estádio de São Januário, RJ
17:00h - São José-SP x Serra-MT - Estádio Martins Pererira, São José dos Campos-SP
18:00h - Gênus-RO x Internacional-MA - Estádio Renascer, Ariquemes-RO
20:30h - Caucaia-CE x Assemurb-AC - Estádio Pres. Vargas-CE.

ALTERAÇÕES:
Dia 17/02 - 16:00h - Iranduba-AM x Atlético-RR - Estádio Francisco Garcia-AM

Dia 18/02 - 15:00h - Sport-PE x Kashima-PB - Ilha do Retiro-PE

Já classificados para as oitavas:
Francisco-BA
Duque de Caxias-RJ
Kindermann-SC
Portuguesa-SP
Força e Luz-RN
Vitória-PE


O primeiro confronto das oitavas de final já está definido: São Francisco-BA x Força e Luz-RN

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Futebol Feminino: O dia que o Japão mostrou que planejar dá resultado

O dia em que o Japão, 4 anos antes do esperado pelo planejamento que o país fez, conquistou a Copa do Mundo da Alemanha de Futebol Feminino (e conquistaram também a prata nas Olimpíadas de Londres 2012).

O futebol feminino japonês vinha se preparando para estar entre as melhores do mundo até 2015 (em um planejamento de 10 anos - 2005 a 2015).
Os EUA vinha acumulando títulos desde 1991 (por 20 anos até 2011) e agora fez um novo planejamento de 2012 a 2032 (mais 20 anos).

Outros países em todo o mundo vem crescendo, se planejando e se organizando, uns até aparentemente bem pouco mas estão buscando evoluir e isso é o que importa.

E o Brasil? O que estamos fazendo? Qual nosso planejamento? Qual nosso foco? Estamos tentando nos impor ou apenas lutaremos para "sobreviver" e nos manter entre as 4 ou  melhores do planeta? E a nossa base? Se estamos buscando a evolução, por favor, me contem porque a impressão é exatamente a oposta!

Nosso futebol feminino ainda não aprendeu a movimentar suas linhas de jogadoras, acompanhar com disciplina os movimentos de jogo, afinal a maioria dos "profissionais" do futebol feminino não sabem fazer isso. Carregamos demais a bola enquanto as demais seleções procuram tocar mais e ir avançando, como soldados em uma guerra avançando suas linhas até conquistar a trincheira inimiga. No futebol masculino brasileiro a forma de não saber jogar não é diferente, mas vamos focar no feminino.

Temos habilidade, mas não sabemos tirar o melhor desta habilidade para o trabalho em grupo, afinal por mais que exista habilidade o futebol é composto por questões técnicas, táticas, físicas e psicológicas que são trabalhadas ao longo do tempo e pra isso deveria existir TRABALHO DE BASE, uma coisa que no Brasil é meio que um conto de fadas ou uma anedota.

No caso do futebol feminino a culpa não é das nossas atletas! Elas são muito habilidosas, mas elas não tiveram um trabalho adequado de base para estudar, aprender e entender o futebol. Poucas tiveram alguém que lhes treinasse com qualidade dos seus 13 aos 16 anos, por exemplo. Não estaria exagerando se eu disse que nenhuma delas teve isso. Então cresceram, em sua maioria, sem "direção" e aprendendo com a imprensa e o povo brasileiro que bonito é driblar 5, 6 e tentar fazer o gol sem saber o que cada posição faz dentro de campo e como todas as funções juntas cooperam para o jogo em equipe e em equilíbrio.

Mas e aí: O que o Brasil, país da olimpíada, está fazendo para suprir isso? Sua federação nacional está de fato comprometida com o crescimento da modalidade? Como teremos uma seleção forte se a quantidade de campeonatos e a qualidade são ínfimas perto do que deveria ser?

Não observamos nossas atletas! Não temos os clubes como parceiros na formação de novas atletas desde a base! Não temos qualificação e reciclagem profissional focado só no futebol feminino... não temos praticamente nada, a não ser a vontade das atletas em continuar, em se esforçar e em fazer dar certo e é por isso, e graças a elas, que o Brasil hoje ocupa a quarta colocação no ranking de futebol feminino da FIFA.

A impressão que tenho no futebol brasileiro fazendo uma comparação bem grosseira (tanto masculino quanto feminino) é que enquanto o mundo joga o Playstation 4 nós ainda estamos comprando o playstation 2 e achando o máximo. Não amigos.. não estou falando que são as atletas que estão ficando para trás, que estão "atrasadas" e sim que a nossa entidade de administração desportiva está caminhando e levando o futebol para qualquer lugar, menos para o lugar certo.

Abaixo está o vídeo da grande final da Copa do Mundo de Futebol Feminino de 2011, onde o Japão mostrou que planejar é preciso e dá resultados.

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Copa do Brasil de Futebol Feminino: Resultados e próximos jogos

Hoje, em Alagoas, Cesmac-AL e Vitória-PE se enfrentaram pela Copa do Brasil de Futebol Feminino 2013.

E o placar ficou assim: CESMAC-AL 0 x 9 Vitória-PE. 

Alguns dos destaques foram Ketlen, que marcou 4 gols e Raquel Santiago, que apareceu muito bem na partida.

Gols: 
1º Tempo - Bia Zaneratto - 06' e aos 14', Ketlen aos 18' e Thaisinha aos 46'.
2º Tempo - Karen Peliçari aos 10', Thaisinha aos 14', e Ketlen aos 35', 41' e 46'. 

Com esse resultado os Vitória eliminou o jogo de volta e está classificado para as oitavas de final.

Assim ficaram os resultados da primeira rodada:

Tiradentes-PI 0 x 3 São Francisco-BA
Novo Mundo-PR 1 x 2 ADECO-SP
Comercial-ES    0 x 1 ADI Foz-PR
Clube Jaó-GO   1 x 4 Duque de Caxias-RJ
Comercial-MS   0 x 7 Kindermann-SC
Cruzeiro-RS      0 x 5 Portuguesa-SP
Sergipe-SE       0 x 3 Força e Luz-RN (Sergipe desistiu de jogar. Força e Luz classificado para as oitavas)
Crespom-DF    6 x 1 Nacional-MG
Kashima-PB    1 x 0 Sport-PE
Internac.-MA   5 x 0 Gênus-RO
Intercap-TO      1 x 2 Vasco-RJ
Calçoene-AP    0 x 1 Esmac Ananindeua-PA
Assemurb-AC   0 x 2 Caucaia-CE 
Serra-MT          1 x 3 São José-SP
Atlético-RR       0 x 2 Iranduba-AM
CESMAC-AL    0 x 9 Vitória-PE

Confira a data e os confrontos dos jogos de volta e as equipes já classificadas para as oitavas:

16/02 - Sábado (jogos horário de Brasília)
 10:00h - Esmac Ananindeua-PA x Calçoene-AP
15:30h - Iranduba-AM x Atlético-RR
16:00h - Centro Olimpico-SP x Novo Mundo-PR
16:00h - ADI Foz-PR x Comercial-ES
16:00h - Vasco-RJ x Intercap-TO 
16:00h - Nacional-MG x Crespom-DF   
16:00h - Sport-PE x Kashima-PB
20:30h - Caucaia-CE x Assemurb-AC
20:30h - Gênus-RO x Internacional-MA
20:30h - São José-SP x Serra-MT

Já classificados para as oitavas:
Francisco-BA
Duque de Caxias-RJ
Kindermann-SC
Portuguesa-SP
Força e Luz-RN
Vitória-PE


O primeiro confronto das oitavas de final já está definido: São Francisco-BA x Força e Luz-RN

A esquipes que já eliminaram o jogo de volta por vencer o jogo de ida como visitante por 3 ou mais gols de diferença aguardam da seguinte forma:

O Vitória-PE aguarda o vencedor de Caucaia-CE(2) x (0)Assemurb-AC
O Duque de Caxias-RJ espera o vencedor de Foz-PR(1) x (0)Comercial-ES
A Portuguesa-SP espera o vencedor de Centro Olímpico-SP(2) x (1)Novo Mundo-RS
E o Kindermann-SC aguarda o vencedor de Vasco-RJ(2) x (1)Intercap-TO

Futebol Feminino: Cesmac-AL x Vitória-PE fecham a primeira rodada da Copa do Brasil

Completando os jogos de ida da primeira rodada da Copa do Brasil de Futebol Feminino, o Vitória de Santo Antão enfrenta o CESMAC, em Alagoas. 

As duas equipes deverão ter um adversário em comum nessa partida: O forte calor do nordeste brasileiro.

O trio de arbitragem da partida será composto pela árbitra Danella Coutinho Pinto/BA, e suas auxiliares Maria Trindade/AL e Raquel Ferreira Barbosa/AL.

Horário: 16:00h (horário de Brasília) 
Confronto: CESMAC-AL x Vitória-PE
Local: Estádio João Batista-AL

Quem quiser acompanhar a Transmissão, poderá fazê-lo através dos sites :www.ovitoria.com.br e www.tabocasfm.com.br(Rádio Tabocas FM de Santo Antão-PE).

Vale lembrar que na Copa do Brasil a equipe visitante elimina o jogo de volta caso ganhe por uma diferença de 3 ou mais gols na casa do adversário.

Confiram os resultados das outras partidas já realizadas e confiram as equipes que já eliminaram o jogo de volta:

Sexta-feira - Dia 01/02
20:00h - Tiradentes-PI 0 x 3 São Francisco-BA*

Sábado - Dia 02/02

15:00h - Novo Mundo-PR 1 x 2 ADECO-SP
15:00h - Comercial-ES    0 x 1 ADI Foz-PR
15:30h - Clube Jaó-GO   1 x 4 Duque de Caxias-RJ*
16:00h - Comercial-MS   0 x 7 Kindermann-SC*
16:00h - Cruzeiro-RS      0 x 5 Portuguesa-SP*
16:00h - Sergipe-SE       0 x 3 Força e Luz-RN* (Jogo não acontecerá pois o Sergipe desistiu de jogar. Força e Luz classificado para as oitavas)
16:00h - Crespom-DF    6 x 1 Nacional-MG
18:00h - Kashima-PB    1 x 0 Sport-PE
18:00h - Internac.-MA   5 x 0 Gênus-RO
18:00h - Intercap-TO      1 x 2 Vasco-RJ
18:30h - Calçoene-AP    0 x 1 Esmac Ananindeua-PA
20:30h - Assemurb-AC   0 x 2 Caucaia-CE 
20:30h - Serra-MT         1 x 3 São José-SP
20:30h - Atlético-RR       0 x 2 Iranduba-AM

*Equipes que eliminaram o jogo de volta por vencerem por 3 ou mais gols de diferença