Pular para o conteúdo principal

FUTEBOL FEMININO: Planejar é preciso, investir é necessário, querer é fundamental! Ficar para trás é opcional.

O Futebol Feminino em todo mundo está se tornando uma tendência e vem evoluindo bastante. Estados Unidos, Portugal, Espanha, Canadá, Austrália, Japão, Guiné e muitos outros países dão sinais dessa busca pela evolução.

O fato é que quem não se preocupar, não criar um bom planejamento para os próximos anos, ficará para trás. Na verdade quem não está com um planejamento pronto hoje já está sendo ultrapassado!

No Brasil, detalhes simples demonstram exatamente a falta de planejamento, despreocupação com a modalidade e torna possível perceber também uma necessidade urgente de reciclagem e reeducação de atletas e profissionais da modalidade. Na verdade, a modalidade precisa ser formulada em todos os âmbitos e deve-se finalmente criar uma identidade e uma forma clara.

Melhor do que reeducar é formar atletas e profissionais de qualidade, mas para isso é necessário focar em um trabalho de base e ter diretrizes bem definidas sobre onde se está, onde se quer chegar e como ou o que será feito para chegar até tal objetivo.

Nenhum país ou entidade nacional de administração esportiva pode afirmar que está buscando a evolução da modalidade se não houver um estudo e planejamento global (geral) que atenda e vise preparar e dar condições a clubes, atletas e profissionais. Onde se dê importância a base, campeonatos, clínicas, massificação do desporto, metas, acompanhamento destas metas e cobranças, isso para cada área do futebol feminino nacional.

Em geral o esporte deve ser visto como uma grande empresa que precisa de planejamento, precisa de metas, precisa de estudos sobre tendências do seu mercado de atuação, precisa pensar fora da caixa (pensar diferente dos demais), precisa deixar o comodismo e os profissionais acomodados de lado e se tornar uma "empresa" onde o foco não seja apenas se manter no mercado, e sim se tornar uma referência nele.

No futebol feminino planejar pensando somente a nível de seleção, seja de base ou principal, sem levar em consideração todos os outros fatores citados e outros que interferem/influenciam diretamente a qualidade destas, de nada adianta.

Ao planejar é preciso ter cuidado afinal, como em qualquer empresa, planejar errado pode dar uma "falsa visão de evolução", mas no fim das contas o resultado acaba sendo o mesmo de se não tivesse se planejado e ainda existe o risco dessa "empresa" ficar em situação pior do que ela se encontrava anteriormente.

Planejar é preciso, investir é necessário, querer é fundamental! Ficar para trás é opcional.

Comentários