Pular para o conteúdo principal

Minha declaração de amor...


Você entrou na minha vida quando eu menos esperava.

Aos poucos fui te entendendo melhor, te admirando mais.

Fiquei encantado porque mesmo com todas as dificuldades você se mantinha ali, querendo crescer, dando tudo que tinha, mesmo que muitos lhe falassem que isso não era nada, que você não iria conseguir.

Você ali, linda, charmosa. Um pouco sofrida é verdade, mas linda aos olhos de que sabia ver que você era diferente, que era especial e só precisava ser cuidada.

Comecei a comprar suas brigas, passei noites em claro buscando uma forma de te ajudar, de te fazer feliz. Fomos ficando cada dia mais próximos, mais íntimos.

Foi aí que percebi que já estava apaixonado, que tinha encontrado meu rumo, meu porto seguro e que não seria capaz de ser realmente feliz sem ter você na minha vida.

Um dia então te abracei e perguntei se você me aceitaria na alegria ou na tristeza, na saúde ou na doença, na vitória e na derrora. Perguntei se eu era realmente digno de fazer parte da sua história.

Você se aninhou em meu peito e disse que haveriam muitas barreiras e dificuldades a vencer, pessoas que iriam criticar e questionar, que meu sentimento seria posto à prova... E com sorriso nos lábios e brilho nos olhos eu falei que nada disso importava, afinal foi vendo sua luta que por ti me apaixonei e com você que queria ficar por toda minha vida.

Você sorriu, eu te abracei ainda mais apertado e me declarei: 

EU TE AMO, FUTEBOL FEMININO!!!

Estamos juntos até hoje e temos a certeza de que nada pode nos separar.

Eduardo Pontes

Comentários