Pular para o conteúdo principal

E o juiz apita o fim do jogo: Este blog chegou ao fim.

O Rio de Janeiro - Cidade Olímpica. Legado pra quem?


blogs.lancenet.com.br / (Foto: Álvaro Rosa) 
O Rio de Janeiro - Cidade Olímpica.

Como os governantes de um estado como o Rio de Janeiro podem se gabar de Copa e Olimpíada se não conseguem lidar nem com a chuva?

Essa foi a pergunta que eu me fiz novamente ao ver a situação do estado com alguns minutos de chuva forte que castigou diversos pontos da cidade ontem, terça-feira.

O Rio de Janeiro não consegue lidar com uma chuva. Nossas vias urbanas não conseguem lidar com uma colisão de veículos, um carro enguiçado, ou simplesmente com o fluxo de veículos e com isso os congestionamentos são comuns.

Nossa saúde tem hospitais sempre lotados, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) em que você demora horas para ser atendido, onde faltam médicos e que custam caríssimo para serem mantidas.

Nossas escolas públicas não formam ou preparam os jovens. Parecem apenas terras do faz de conta. Faz de conta que ensinamos algo, mas o jovem sai da escola demonstrando toda sua capacidade de falar um português errado, a capacidade de errar contas simples de matemática e a capacidade reduzida de leitura.  E a culpa não é dos professores, que quase apanham de alunos e são agredidos de diversas formas todos os dias.

Nossa segurança tem a polícia tomando conta dos morros e dando entrevistas na TV em que um coronel, delegado ou afim diz "olha, ocupamos a comunidade X e no próximo dia 9 estaremos ocupando a comunidade Y" parecendo deixar claro que é um recadinho para os indivíduos saírem de lá e quando a ocupação ocorre informam que "tomamos a comunidade sem dar um só tiro" mas também sem prender nenhum traficante, certo!? Enquanto isso, outros pontos da cidade vão "recebendo" a ilustre visita de meliantes e perdendo a antes tão glamorosa tranquilidade.

Temos cracolândias à céu aberto! Temos jovens cheirando cola e solventes à poucos metros do prédio da Prefeitura do Estado do Rio de Janeiro, os mesmos jovens que assaltam pessoas nos pontos de ônibus também próximos à prefeitura! Temos transportes públicos deficientes assim como saúde, segurança, esporte, educação, cultura.

Isso tudo é visível ao carioca que sofre com estes problemas cotidianos, e aí faço outra reflexão pra tentar esclarecer e finalizar essas questões:

Os problemas são comuns, cotidianos eu diria, e acontecem há décadas. Estes problemas tão claros não teriam solução ou na cidade olímpica é mais importante lucrar com obras onde nossos políticos tem a cara de pau de dizer que são "melhorias para o povo" ou ainda "legado para a população"? Que legado é esse? O do medo de pegar um ônibus sem saber se hoje terá assalto ou não? O legado de andar agarrado à sua bolsa prestando atenção em tudo e todos por que um jovem drogado pode lhe abordar no centro do Rio de Janeiro?

Eu não jogo golfe, não me hospedarei em nenhum resort no estado, não receberei nenhum centavo dos Royalties do Petróleo, não entrarei na Copa e na Olimpíada de graça, não disputarei a concessão do "novo" Maracanã e não terei lucro por ter auxiliado o estado com financiamento nas obras.

É, chego à conclusão de que não somos uma cidade olímpica e sim uma cidade hipócrita, afinal nossas praças estão sem projetos esportivos/sociais, os centros esportivos de qualidade e boa estrutura encontram-se abandonados, não formamos mais talentos como antes e se meninos e meninas seguem em frente e se tornam alguém na vida é mais pelo esforço de seus pais e determinação pessoal do que pelo que o governo nos oferece.

Na verdade, o que o governo nos oferece? Alguém que não é capaz de resolver alguns "simples" problemas de décadas pode se gabar de estar criando um legado para o povo e seu estado?

Acho que está bem claro que o legado não vai ficar pra mim, nem para você que está lendo. 

O legado existe? O Rio de Janeiro está melhorando? Os eventos esportivos farão diferença nos serviços e necessidades básicas do cidadão?

Acho que sem muito esforço todos nós já sabemos as respostas!

Comentários

  1. É REALMENTE LAMENTÁVEL VER UMA CIDADE OLÍMPICA SENDO TRATADA PELO PODER PÚBLICO DESSA FORMA!
    A POPULAÇÃO CARIOCA ESTÁ A MERCÊ DE UM GOVERNO DE FACHADA, EU SINCERAMENTE TENHO MEDO DO RIO DEPOIS DAS OLIMPÍADAS.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário, opinião, dúvida ou sugestão! Um abraço, Edu Pontes!

Postagens mais visitadas deste blog

O futebol feminino parou, mais uma vez, o país do futebol masculino

Sexta-feira, dia 12 de agosto de 2016. 
Às 22 horas, a Seleção Brasileira de Futebol Feminino entraria em campo já sabendo que as seleções de França e EUA foram eliminadas por equipes consideradas azarões.
O Brasil, começou a tarde desta sexta sabendo que, caso passasse da seleção da Austrália, encararia o vencedor de EUA x Suécia. Logo, saber que a seleção americana havia sido eliminada e não teria a chance de ser nosso algoz nas semifinais já era um peso a menos nas costas de nossas atletas.
Iniciado às 22 horas, o jogo contra a Austrália foi uma mistura de tensão e responsabilidade, fatores que aparentemente pesaram muito e que geraram um nervosismo a cada minuto que se passava e a bola não entrava para que o placar ficasse à nosso favor.
No tempo normal, nada de gols. Então que venha a prorrogação!
Ela veio, com mais nervosismo e tensão ainda. Vale destacar que precisamos clonar a Formiga, pois essa jogadora é fora de série e ninguém joga como ela.
O jogo foi rolando, brasileiros…

Tabu ALTURA - Preconceito com goleiros e goleiras ou falta de visão?

Um tema tem sido frequentemente abordado no futebol, tanto no masculino quanto no feminino: Estatura dos goleiros.
Tem sido uma prática comum clubes dispensarem ou não darem a devida atenção a goleiros e goleiras considerados "baixos" para a posição sem que ao menos sejam analisadas algumas características que muitos destes possuem, mas que precisam ser trabalhadas. Um goleiro de 16 anos e 1,79m é considerado pequeno, assim como uma goleira que tem 18 anos e 1,70m por exemplo! E isso acontece com atletas de menor idade, como exigências de clubes de que goleiros devem ter 1,80m ou 1,90m com 13 anos!

E qual seria o problema: 
Preguiça associada a busca de um jogador ou jogadora prontos para o clube ganhar dinheiro "sem ter trabalho"? 
Ou a intromissão de cartolas que mal entendem sobre futebol e estão preocupados apenas com seus bolsos e seguem assim padrões de escolas internacionais, e por pouca inteligência neste quesito, perdem profissionais (goleiros e goleiras) q…

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

É preciso acreditar em você em seu sonho! É necessário ter foco!
O que diferencia o vencedor do perdedor é que o vencedor decidiu seguir em frente mesmo quando a vida lhe bateu com força e pareceu até lhe faltar chão. O vencedor caiu e levantou quantas vezes foi necessário e acreditou no seu potencial mesmo quando ninguém acreditava em seus objetivos.
É preciso saber onde se quer chegar e o que é preciso fazer para chegar até lá. 
O caminho não é fácil! A trajetória é cheia de obstáculos, mas é preciso seguir em frente, fazer ajustes no seu planejamento de como chegar até lá, mas nunca mudar seu foco. 
Eu sei o que quero, sei onde quero chegar e sei o que preciso fazer pra alcançar meus sonhos. 
As vezes é preciso estar acordado enquanto os demais dormem, é estar em casa estudando, indo a eventos e se atualizando enquanto muitos estão em festas e curtindo o fim de semana. É preciso abrir mão de muitas coisas para i…