Pular para o conteúdo principal

Futebol Feminino: A atleta é reflexo do que o meio lhe ensina. O que você está ensinando?

Vejo muitos profissionais elogiarem atletas mesmo quando elas pecam pelo excesso de individualismo e tem condutas como debochar em campo de atletas que não tem suas habilidades e erram em campo. Será que eles sabem o que estão fazendo? 

É necessário saber que o futebol no mundo é coletivo e não individual, e que a crítica pode ser mais construtiva que o elogio. Algumas ações precisam ser repreendidas. 

Quanto à habilidade individual, esta é recurso e não forma de jogo. E vejo muitas atletas novas sendo incentivadas a jogar dessa forma, atuando mais de forma individual do que coletiva. 

Quem trabalha com futebol deve se preocupar em formar a atleta e também perceber que o fracasso dela pode também ser sua responsabilidade! 

Outra situação que deve se observar e orientar é a cultura do "cair por qualquer coisa". 

Enfim, posso estar enganado, mas acho que faltam mais profissionais preocupados com a formação geral das atletas. Não estou dizendo que este profissional, preocupado com como a pessoa e atleta será, não exista, apenas que é um perfil difícil de ver! 

O profissional do esporte é um educador não só para o esporte, mas também para a vida, até porque muitas meninas não possuem uma boa estrutura familiar e se espelham nos profissionais com quem passam a maior parte do tempo. Logo a atleta passa a ter aquela pessoa como referência de trabalho, caráter, profissional e pessoa. E o que vocês querem passar pra elas? 

Por isso o profissional do esporte deve se policiar e por isso precisamos de renovação no futebol feminino, afinal alguns comportamentos não mudam depois de muito tempo sendo repetidos. 

Claro que são pessoas e pessoas, profissionais e profissionais, e cada um sabe onde erra e acerta. 

Essa preocupação com a arte de educar não é somente no futebol feminino. Deve estar presente em todos os esportes, lares e também na escola! 

E claro que nem toda família tem pais estruturados para essa educação, mas os profissionais do esporte e educação devem ter isso no sangue, afinal estudaram para isso e escolheram essa profissão para suas vidas. 

No caso do esporte, o papel do profissional vai além das “quatro linhas”. Quem trabalha com esporte sabe que somos pais, amigos, psicólogos, orientadores e educadores morais! 

Como cobrar postura profissional de uma atleta se é uma conduta que ela não cresceu acostumada a ver no esporte? Como cobrar de uma atleta respeito, educação, bom comportamento se ela não conviveu com esse tipo de postura? 

Então as pessoas do meio esportivo não devem apenas se preocupar com o tático, técnico e físico, e sim devem avaliar o que ensinam de moral e com sua postura diária dentro e fora do campo, tatame ou quadra! 

Elogios têm hora, assim como o "puxão de orelha". Lembrem-se que a atleta é espelho dos profissionais que influenciaram e influenciam sua formação! 

Quais os valores você passa para suas atletas? Qual o tamanho da sua preocupação com o futuro esportivo, pessoal e moral delas? Qual a sua preocupação com como as atletas te enxergam e como elas falam de você por aí? 

São pontos que todos os profissionais devem avaliar, questionar-se e sempre se preocupar e buscar melhorar! 

A atleta é reflexo do que o meio lhe ensina, então vamos nos preocupar mais em ser melhores e nos preocupar em formar atletas e pessoas melhores.

Comentários