Pular para o conteúdo principal

Futebol Feminino: Deve-se pensar na modalidade sempre e não apenas quando convém

Várias pessoas falam de futebol feminino. 

Sempre existem reclamações da falta de apoio, dificuldades de patrocínio, questionam onde está o governo federal, a CBF...

Concordo que falta tudo isso, mas concordo também que um dos maiores problemas é a falta de ação de muitos, o comodismo!

É necessário sair da inércia e fazer algo diferente, tentar fazer a diferença. Ou será que para muitos a modalidade deixou de ser o seu sonho, seu ideal? 

Se as coisas estão como estão, é reflexo de diversos fatores onde todos tem sua parcela de culpa!

As situações e comportamentos sempre se repetem. 

O que temos é uma cobrança e um falso moralismo que existem em abundância quando na verdade deveríamos ver mais atitude, mais comprometimento.

Não adianta falar que nada muda se os comportamentos também não mudam! Não adianta que os profissionais cobrem melhorias se eles mesmos não buscam melhorar! Não adianta querer que alguém olhe para a modalidade se a grande maioria dos profissionais que estão no meio só olham para o próprio umbigo e também deixam de olhar para o futebol feminino.

Temos que parar com a cultura do "coitadismo",, comum quando acontece algum problema (ah, o apoio... ah, o patrocínio... ah, tadinha da modalidade... etc), e passar a pensar mais na modalidade em todo momento e não somente quando convém.

Se o futebol feminino mudasse e tivesse investimento hoje, campeonatos estruturados, TV, imprensa escrita cobrindo e tudo que tem direito, a modalidade mudaria?

A mudança não depende dos investimentos e sim da postura! A partir do momento que houver investimento, muita gente vai ficar feliz da vida achando que vai ganhar dinheiro.

O primeiro passo para a melhoria não é o investimento e sim a mudança de mentalidade e postura das pessoas que estão no meio.


Tenho certeza que pessoas ligadas a outras modalidades também identificaram esse perfil dentro do seu esporte. É uma triste realidade.

Comentários