Pular para o conteúdo principal

E o juiz apita o fim do jogo: Este blog chegou ao fim.

FUTEBOL FEMININO: Ações devem ser sempre pensadas e bem pensadas

Tenho visto notas sobre peneiras de futebol onde integrantes da CBF estarão presentes olhando atletas e convidando as selecionadas para um período de treinamento na Granja Comary e até indicando estas atletas para clubes.

A CBF tenta mostrar preocupação com a modalidade, porém as atletas que disputaram competições sub-20 em 2012 ainda não receberam a premiação prometida nem o direito de imagem que lhes é de direito.

Muitos devem estar se perguntando o que a peneira tem a ver com o não pagamento da sub-20, então vamos lá!

A peneira a nível de observação é importante, mas não se constrói uma casa do teto para a fundação e sim da fundação para o teto!

Como eu posso observar atletas e até convocá-las ou indicar para um clube se não existe estrutura na maior parte do país para suportar essa demanda que vai aparecer? Indicar uma atleta para clubes onde a situação de alojamento é precária e onde ela não ganhará nada além de promessas?

Promessas não colocam comida na mesa assim como não pagam as contas!

Para indicar atletas deve-se ter uma estrutura forte EM CADA ESTADO pois o correto e ético é distribuir estas meninas em seus estados e regiões e não beneficiar e fortalecer alguns poucos e seletos clubes.

No começo de uma mudança devemos identificar os problemas e discutir soluções para eles. Em seguida devemos colocar em prática todo o planejamento estratégico com a finalidade de sanar os problemas identificados.

Se eu não pensar no todo eu sempre terei retrabalho. Quem vive de apagar incêndio é bombeiro!

Planejar errado e não planejar acaba dando no mesmo.

Não se pode afirmar que o foco é a modalidade se jogadoras ficam sem receber direitos de imagem. Direitos estes que elas nem sabem como são calculados!

E aquelas atletas que jogam e estudam no exterior? Por quê não tem oportunidade?

E a falta de competições estaduais e regionais? E a falta de incentivo e fiscalização nos clubes e federações?

E a quantidade de equipes que fecham as portas por falta de patrocínio todos os anos? E os 30 anos de Futebol Feminino sem mudanças no país?

E quanto a FIFA injeta no Brasil para desenvolvimento da modalidade?

São muitas perguntas, poucas respostas e quase nenhuma ação que de fato mostre que existe algo concreto e diferente do tradicional "vamos fazer de conta que algo está sendo feito"!

Eu adoraria queimar a língua e falar que estou enganado, mas não estou aqui fofocando ou supondo e sim colocando no papel os problemas, soluções, forças, fraquezas, dificuldades e ligando isso tudo a fatos.

Quem trabalha e está inserido no Futebol Feminino, muitos há bem mais tempo do que eu, sabe muito bem dos problemas e possíveis soluções, sejam estas difíceis ou mais simples.

Existe a necessidade de serem todos mais críticos, de pararem de falar só em off ali escondidinho.

É preciso parar de aceitar migalhas, é necessário parar de fazer de conta que está bom!

Bom não está nem nunca esteve. Hoje a situação está péssima e enquanto ações vazias continuarem sendo postas a mesa a barriga da modalidade continuará vazia.

Reafirmo aqui que as peneiras e observações são válidas e necessárias, porém se não pensar em todos os fatores que cercam e refletem diretamente em cada ação ainda estaremos distantes do que seria o mínimo do certo e eficaz!

Lembrem que aplicar o remédio errado não faz o paciente melhorar. Pode não surtir efeito algum, pode fazer este paciente piorar e as vezes até morrer e exatamente por isso deve-se pensar em cada detalhe de tudo aquilo que se faz ou que não se faz, porque não cuidar do paciente também pode o matar!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O futebol feminino parou, mais uma vez, o país do futebol masculino

Sexta-feira, dia 12 de agosto de 2016. 
Às 22 horas, a Seleção Brasileira de Futebol Feminino entraria em campo já sabendo que as seleções de França e EUA foram eliminadas por equipes consideradas azarões.
O Brasil, começou a tarde desta sexta sabendo que, caso passasse da seleção da Austrália, encararia o vencedor de EUA x Suécia. Logo, saber que a seleção americana havia sido eliminada e não teria a chance de ser nosso algoz nas semifinais já era um peso a menos nas costas de nossas atletas.
Iniciado às 22 horas, o jogo contra a Austrália foi uma mistura de tensão e responsabilidade, fatores que aparentemente pesaram muito e que geraram um nervosismo a cada minuto que se passava e a bola não entrava para que o placar ficasse à nosso favor.
No tempo normal, nada de gols. Então que venha a prorrogação!
Ela veio, com mais nervosismo e tensão ainda. Vale destacar que precisamos clonar a Formiga, pois essa jogadora é fora de série e ninguém joga como ela.
O jogo foi rolando, brasileiros…

Tabu ALTURA - Preconceito com goleiros e goleiras ou falta de visão?

Um tema tem sido frequentemente abordado no futebol, tanto no masculino quanto no feminino: Estatura dos goleiros.
Tem sido uma prática comum clubes dispensarem ou não darem a devida atenção a goleiros e goleiras considerados "baixos" para a posição sem que ao menos sejam analisadas algumas características que muitos destes possuem, mas que precisam ser trabalhadas. Um goleiro de 16 anos e 1,79m é considerado pequeno, assim como uma goleira que tem 18 anos e 1,70m por exemplo! E isso acontece com atletas de menor idade, como exigências de clubes de que goleiros devem ter 1,80m ou 1,90m com 13 anos!

E qual seria o problema: 
Preguiça associada a busca de um jogador ou jogadora prontos para o clube ganhar dinheiro "sem ter trabalho"? 
Ou a intromissão de cartolas que mal entendem sobre futebol e estão preocupados apenas com seus bolsos e seguem assim padrões de escolas internacionais, e por pouca inteligência neste quesito, perdem profissionais (goleiros e goleiras) q…

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

É preciso acreditar em você em seu sonho! É necessário ter foco!
O que diferencia o vencedor do perdedor é que o vencedor decidiu seguir em frente mesmo quando a vida lhe bateu com força e pareceu até lhe faltar chão. O vencedor caiu e levantou quantas vezes foi necessário e acreditou no seu potencial mesmo quando ninguém acreditava em seus objetivos.
É preciso saber onde se quer chegar e o que é preciso fazer para chegar até lá. 
O caminho não é fácil! A trajetória é cheia de obstáculos, mas é preciso seguir em frente, fazer ajustes no seu planejamento de como chegar até lá, mas nunca mudar seu foco. 
Eu sei o que quero, sei onde quero chegar e sei o que preciso fazer pra alcançar meus sonhos. 
As vezes é preciso estar acordado enquanto os demais dormem, é estar em casa estudando, indo a eventos e se atualizando enquanto muitos estão em festas e curtindo o fim de semana. É preciso abrir mão de muitas coisas para i…