Pular para o conteúdo principal

Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino

Imagem meramente ilustrativa.
Está para ser anunciado o 1° Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino com realização do Ministério do Esporte e da Caixa Econômica. A CBF apenas dá a chancela para que a competição aconteça.

Este é o primeiro passo para uma reformulação de como é visto e tratado o futebol feminino no cenário nacional. A intenção do Ministério do Esporte é tornar a modalidade um desporto de excelência e planeja diversas ações nos bastidores que serão divulgadas quando estiverem sendo de fato implementadas.

Não é de hoje que se espera uma modalidade forte, justa e respeitada, sendo cuidada desde sua base até o alto rendimento, assim como não era de hoje que o Ministério do Esporte buscava um entendimento com a federação nacional de futebol que vinha relutando para aceitar qualquer tipo de acordo no que dizia respeito ao esporte feminino.

Depois de muitas tentativas de negociação a CBF deu a chancela para esta competição e o que se espera é que seja o primeiro passo de uma parceria amistosa onde o principal objetivo seja o futebol feminino brasileiro. Para isso a administradora do futebol nacional precisará ser mais maleável e muito mais bem intencionada em desenvolver a modalidade.

Após a declaração de Joseph Blatter de que o Brasil "precisa se dedicar mais ao seu futebol feminino" a CBF tomou a decisão de dar a chancela para a competição nacional, chancela essa que já vinha sendo solicitada há alguns meses por parte do governo federal. Durante a coletiva de Blatter o Ministro do Esporte declarou que já havia conversado com a FIFA sobre a modalidade.

Ministro do Esporte Aldo Rebelo e Blatter já conversaram sobre a modalidade
na última reunião na sede da FIFA.

Hoje, apesar dos muitos patrocinadores oficiais da Seleção Brasileira, não há um plano de transparência que indique o quanto destes valores é destinado ao futebol feminino, assim como os direitos de transmissão das competições, e a impressão que se tem é de que o futebol feminino é uma peça de "brinde" para os patrocinadores e de que nenhum ou quase nenhum dinheiro acaba sendo revertido para ações de desenvolvimento da modalidade.

Todas as pessoas interessadas no crescimento e respeito do futebol feminino no Brasil esperam que mais novidades possam surgir e que a Entidade de Administração do Futebol brasileiro passe a investir financeiramente na modalidade, pois a mesma assim como seus patrocinadores até o momento não investirão nenhum centavo no Campeonato Brasileiro e outras competições.

Seria interessante também ter uma gerencia específica para o futebol feminino brasileiro.

Sobre a fórmula de disputa, clubes participantes, data e detalhes da competição, só entrarei em detalhes após o anúncio oficial da competição por parte dos organizadores: Ministério do Esporte e Caixa.

Comentários

  1. Será que tem algum desinformado que acredita mesmo que foi a CBF? Deve ter alguns puxa-sacos que vão fingir que acreditam, pra render firula pra CBF, mas acreditar mesmo, eu duvido!

    ResponderExcluir
  2. SEJA DE ONDE TEM VINDO ESSA IDEIA ...ACHO QUE SERÁ BEM VINDO ...E VEJO QUE TEM UMA MULHER POR TRÁS DE TUDO ISSO E COM CERTEZA É A MULHER DO BLATTER ...QUE FOI JOGADORA DE FUTEBOL...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário, opinião, dúvida ou sugestão! Um abraço, Edu Pontes!