Pular para o conteúdo principal

BRASIL: Quanto de cada contrato de patrocínio vai para o Futebol Feminino?



Recentemente, em um evento nos bastidores do futebol feminino brasileiro na tentativa de um acordo para desenvolver a modalidade, dirigentes da administradora do desporto nacional disseram que o Futebol Feminino vai como brinde aos patrocinadores da Seleção. Ainda foi afirmado que o futebol feminino só dá prejuízo.



Então eu pergunto: 


1 - Os patrocinadores oficiais sabem que financiam só o futebol masculino apesar de suas marcas estarem associadas ao futebol feminino?

2 - Como afirmar que a modalidade só dá prejuízo se você, em teoria, "dá ela de brinde" aos patrocinadores?
3 - Quanto de cada patrocínio é voltado para o futebol feminino?



O Futebol Feminino brasileiro deveria ter um portal de transparência onde ficaria claro quanto é investido na modalidade, quanto é gasto e com o que é gasto na modalidade, dentre outras questões.

Outra pergunta curiosa é: como a mesma entidade gerencia tão bem o futebol masculino e deixa tão de lado o futebol feminino? Isso chega a soar como um preconceito daqueles tão comuns na época da ditadura militar onde mulher não podia jogar futebol e outros esportes.

Sobre declarações de que o futebol feminino dá prejuízo ou não tem mídia, vale lembrar que mercados se criam todos os dias em cima de produtos, novos ou antigos, e basta querer, planejar e investir para se ter ótimos resultados! 

Então fica mais uma pergunta: Será que falta visão aos gestores do futebol brasileiro que não conseguem desenvolver o futebol feminino, ou só falta a vontade de fazer mesmo? 


Acho que já passou da hora assumir um compromisso público com a modalidade, tendo o Ministério do Esporte como parceiro e criando uma gerencia específica para o futebol feminino, ou ainda fundando uma Confederação Brasileira de Futebol Feminino tendo como exemplo a "emancipação" de entidades como a Confederação Brasileira de Beach Soccer e a Confederação Brasileira de Futsal.

Se existe mesmo o desejo de desenvolvimento dessa modalidade no país já passou da hora de ter ações e de deixar as palavras vazias de lado!

Se não querem administrar o futebol feminino, deixem quem quer trabalhar fazer!

Comentários

  1. Infelizmente não é possível criar a CBFF. É um caso diferente do Beach soccer onde a CBF não tem o domínio da modalidade.
    O Futebol Feminino não é uma modalidade a parte,como o Beach soccer, ele é apenas um co-gênero do mesmo esporte, o Futebol Association, desta forma a CBF é a representante legal da FIFA e tem o domínio sobre tudo em respeito a modalidade no país.
    Resta a nós continuar denunciando, combatendo , cobrando medidas para que o Futebol feminino tenho a respeito que merece.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário, opinião, dúvida ou sugestão! Um abraço, Edu Pontes!