Pular para o conteúdo principal

FUTEBOL FEMININO - Pequenas ações podem fazer a diferença


Fiquei feliz em saber que uma jovem e talentosa atleta está voltando aos gramados após ter se "aposentado" pela falta de oportunidade e decadência do futebol feminino no Rio de Janeiro. 

No Rio de Janeiro muitas atletas de talento, inclusive atletas com passagem por seleção brasileira, param de jogar entre os 18 e 22 anos.

Existem ainda muitas atletas de 14 a 30 anos que nunca tiveram oportunidade de disputar um campeonato carioca, por exemplo. O número de atletas espelhadas pelo estado é enorme, e grande parte dessas em regiões carentes e poderiam ter no esporte uma oportunidade de mudança de vida.

Onde está a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro? Onde está a preocupação dos clubes e seus profissionais em mudar a situação do futebol feminino carioca?

É importante que os clubes e profissionais trabalhem para si e para seus resultados (a nível de clube), mas pensar somente em si não desenvolve o futebol feminino no RJ. 
Os clubes tem que pensar em si e em seus resultados, mas precisam SIM pensar na modalidade como um todo.

A união pode fazer toda diferença! A união é importante para a modalidade, atletas, clubes, profissionais, desenvolvimento técnico e financeiro da modalidade no estado.

Pequenas ações podem e fazem toda diferença, e não só no Rio de Janeiro como em todos os estados do país, essa união e o pensamento NA MODALIDADE são capazes de transformar e dar resultados.

O que você, profissional de futebol feminino no seu estado tem feito? O que você, clube está fazendo pela modalidade?

Existe uma diferença grande entre pensar na modalidade e pensar em resultados pessoais, mas nem todos sabem ver essa diferença.

Como eu já falei e repito, pequenas ações podem fazer toda diferença!

Comentários