Pular para o conteúdo principal

Marta se torna maior atleta da história do futebol, mas título não significa nada no Brasil

Beach Soccer Feminino Carioca ganhando espaço e força

Matéria publicada no site VoaGoleiro.com na última quinta-feira.
Bom dia amigos e amigas do VoaGoleiro.com e do Futebol Feminino!
O futebol feminino tem suas faces em “modalidades irmãs” que são o futebol society, o futsal, o futebol de areia.
Esse último, o futebol de areia, vem fazendo grande sucesso no Rio de Janeiro e um projeto chama atenção não só por estar investindo no beach soccer, como também por estar mexendo com outros estados e atletas que estão se interessando cada dia mais pela prática e desenvolvimento desse esporte.
A Nova Federação de Beach Soccer do Estado do Rio de Janeiro (FEBSERJ) está buscando o desenvolvimento do Futebol de Areia Feminino do Estado do Rio de Janeiro e recentemente convocou as SELEÇÕES CARIOCA FEMININA DE BEACH SOCCER sub-17 e sub-20, sob comando do Diretor Anderson Gomes Ribeiro e o Coordenador Carlos Dreux, para um período de treinamentos para avaliação e aperfeiçoamento técnico das atletas e conta com um trabalho integrado de profissionais de diversos clubes do beach soccer carioca como o Rangel, Josué Estrela, Bruno Oliveira, Luís Simões, Sérgio Galocha e Hilda Hindriches.
Foram convocadas atletas dos clubes: América, Botafogo, Criciúma, Duque de Caxias,  Fluminense e Paulinho Pereira.
Esse trabalho só está sendo possível graças ao apoio da FEBSERJ, seu Presidente Rodrigo Royo (Cação) e seu vice-presidente Marcus Garrido. Estes abraçaram a ideia e estão acreditando no trabalho. Sem este apoio e crédito de que a ideia não só é importante para a modalidade como também pode dar certo, que vem diretamente da Federação esta ideia ainda estaria no papel.
Atletas e comissão técnica se apresentam para os treinamentos com o uniforme de seus respectivos clubes, o que visa dar destaque a cada um dos clubes e mostrar que estes estão unidos por um futebol feminino de areia forte,
O que se vê nos treinos na quadra do posto 3, na praia de Copacabana, são profissionais que mesmo de clubes diferentes estão unidos por um ideal, auxiliando um ao outro, interagindo de forma a acrescentar e não deixar nenhum detalhe na formação das atletas escapar. Tudo sempre pensando nas atletas, nos resultados, nos objetivos, no que é melhor para o todo.
E dentro das quadras o que vemos são atletas empenhadas em fazer o seu melhor, em aceitar todas as críticas e toques que são dados por suas comissões, sem vaidade. Elas enxergam o momento atual do beach soccer carioca como uma grande oportunidade para essa fatia de mercado do futebol feminino ganhar espaço.
O legal é que em pouco tempo dessa iniciativa da FEBSERJ, sr. Rodrigo Royo (Cação), Marcus Garrido, Anderson Gomes, Carlos Dreux e demais envolvidos essa marca “BEACH SOCCER FEMININO” vem ganhando outra visibilidade e perspectiva de promissor futuro.
Se continuar no caminho que está, o futebol feminino brasileiro ganha mais uma opção neste leque de faces/modalidades irmãs e principalmente, de forma organizada, centrada e bem trabalhada.
Gostaria muito de ver no campo toda essa parceria entre os profissionais envolvidos que estou vendo no Beach Soccer. Em pouco tempo, já está fazendo a diferença.
Parabéns aos envolvidos!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O futebol feminino parou, mais uma vez, o país do futebol masculino

Sexta-feira, dia 12 de agosto de 2016. 
Às 22 horas, a Seleção Brasileira de Futebol Feminino entraria em campo já sabendo que as seleções de França e EUA foram eliminadas por equipes consideradas azarões.
O Brasil, começou a tarde desta sexta sabendo que, caso passasse da seleção da Austrália, encararia o vencedor de EUA x Suécia. Logo, saber que a seleção americana havia sido eliminada e não teria a chance de ser nosso algoz nas semifinais já era um peso a menos nas costas de nossas atletas.
Iniciado às 22 horas, o jogo contra a Austrália foi uma mistura de tensão e responsabilidade, fatores que aparentemente pesaram muito e que geraram um nervosismo a cada minuto que se passava e a bola não entrava para que o placar ficasse à nosso favor.
No tempo normal, nada de gols. Então que venha a prorrogação!
Ela veio, com mais nervosismo e tensão ainda. Vale destacar que precisamos clonar a Formiga, pois essa jogadora é fora de série e ninguém joga como ela.
O jogo foi rolando, brasileiros…

Tabu ALTURA - Preconceito com goleiros e goleiras ou falta de visão?

Um tema tem sido frequentemente abordado no futebol, tanto no masculino quanto no feminino: Estatura dos goleiros.
Tem sido uma prática comum clubes dispensarem ou não darem a devida atenção a goleiros e goleiras considerados "baixos" para a posição sem que ao menos sejam analisadas algumas características que muitos destes possuem, mas que precisam ser trabalhadas. Um goleiro de 16 anos e 1,79m é considerado pequeno, assim como uma goleira que tem 18 anos e 1,70m por exemplo! E isso acontece com atletas de menor idade, como exigências de clubes de que goleiros devem ter 1,80m ou 1,90m com 13 anos!

E qual seria o problema: 
Preguiça associada a busca de um jogador ou jogadora prontos para o clube ganhar dinheiro "sem ter trabalho"? 
Ou a intromissão de cartolas que mal entendem sobre futebol e estão preocupados apenas com seus bolsos e seguem assim padrões de escolas internacionais, e por pouca inteligência neste quesito, perdem profissionais (goleiros e goleiras) q…

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

É preciso acreditar em você em seu sonho! É necessário ter foco!
O que diferencia o vencedor do perdedor é que o vencedor decidiu seguir em frente mesmo quando a vida lhe bateu com força e pareceu até lhe faltar chão. O vencedor caiu e levantou quantas vezes foi necessário e acreditou no seu potencial mesmo quando ninguém acreditava em seus objetivos.
É preciso saber onde se quer chegar e o que é preciso fazer para chegar até lá. 
O caminho não é fácil! A trajetória é cheia de obstáculos, mas é preciso seguir em frente, fazer ajustes no seu planejamento de como chegar até lá, mas nunca mudar seu foco. 
Eu sei o que quero, sei onde quero chegar e sei o que preciso fazer pra alcançar meus sonhos. 
As vezes é preciso estar acordado enquanto os demais dormem, é estar em casa estudando, indo a eventos e se atualizando enquanto muitos estão em festas e curtindo o fim de semana. É preciso abrir mão de muitas coisas para i…