Pular para o conteúdo principal

Marta se torna maior atleta da história do futebol, mas título não significa nada no Brasil

FUTEBOL FEMININO: Ausência de mercado aqui ...

“Um dos maiores fabricantes de sapatos do mundo enviou dois pesquisadores de mercado, separados um do outro, a uma nação subdesenvolvida para descobrir se aquele país era um mercado viável para eles ou não. O primeiro pesquisador enviou um telegrama ao escritório central dizendo: "Ausência de mercado aqui. Ninguém usa sapatos". O segundo pesquisador enviou um telegrama ao escritório central dizendo:"Potencial ilimitado aqui - Ninguém usa sapatos!" - trecho do livro 'Pensamentos Poderosos' de Joyce Meyer.

Esse trecho de texto me foi enviado pelo treinador Ricardo Silva, que sempre compartilha e expõe algumas questões e pensamentos relacionados ao futebol feminino, e este texto é um deles.


Em um país apaixonado por todos os esporte e principalmente futebol,
falta oportunidade para o futebol feminino?
Este é excelente para exemplificar o que acontece no Brasil em relação a diversos esportes, e principalmente ao Futebol Feminino.

Temos um potencial limitado porque ninguém dá atenção ao futebol feminino, ou temos um potencial ilimitado exatamente porque ninguém dá atenção ao futebol feminino?

Nos negócios sempre existe oportunidade onde para muitos só existe a dificuldade, depende do ponto de vista e de quem observa. Uns tem mais visão que outros e esses são os que se destacam.

É possível tornar o futebol feminino uma referência nacional e mundial? Sim, desde que se tenha interesse e a capacidade de enxergar isso. Temos talentos de sobra que precisam ser lapidados. Uma jazida de diamantes brutos, talento tipo exportação como disse em meu texto anterior.


Se exportamos talentos e treinadores em todo mundo desejam ter atletas com a habilidade brasileira em seus times, por que o Brasil não dá estrutura e trabalha o futebol feminino nacional para ser o maior do mundo na modalidade?

O mercado nacional não favorece a modalidade, ou será que não se sabe criar oportunidades favoráveis no cenário nacional?

O problema é que futebol feminino não dá dinheiro, ou o problema está no fato de que é preciso planejar e investir em médio a longo prazo para que a modalidade se solidifique e gere um retorno mais expressivo?

Se existe no país mercado para futebol masculino nacional de série A, B, C e D, mercado para o futsal, mercado para o futebol de areia, espaço para competições de base, e tudo isso gera retorno, patrocínio, investimento e planejamento, qual o problema do futebol feminino não ser olhado da mesma maneira, com a mesma atenção?

O futebol brasileiro começou sua prática discriminado e marginalizado pela sociedade, continuou sendo trabalhado e hoje é uma mina de ouro que movimenta milhões e milhões todo ano. 

Sendo assim, o problema do futebol feminino não é o esporte em si, a falta de oportunidades, a falta de espaço ou a falta de investimento. O problema real é que a falta de oportunidade, espaço e investimento é apenas reflexo da falta de visão daqueles que se acham os grandes dos negócios e da gestão do esporte no país.

O fato de ninguém usar sapatos em uma nação subdesenvolvida pode ser uma dificuldade ou uma grande oportunidade comercial, só depende do olhar de quem observa.

O Futebol Feminino é a oportunidade, o Brasil e o mundo são o mercado da modalidade, e nossos dirigentes e entidades de administração são aquele vendedor que manou o telegrama dizendo “Ausência de mercado aqui. Ninguém usa sapatos”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O futebol feminino parou, mais uma vez, o país do futebol masculino

Sexta-feira, dia 12 de agosto de 2016. 
Às 22 horas, a Seleção Brasileira de Futebol Feminino entraria em campo já sabendo que as seleções de França e EUA foram eliminadas por equipes consideradas azarões.
O Brasil, começou a tarde desta sexta sabendo que, caso passasse da seleção da Austrália, encararia o vencedor de EUA x Suécia. Logo, saber que a seleção americana havia sido eliminada e não teria a chance de ser nosso algoz nas semifinais já era um peso a menos nas costas de nossas atletas.
Iniciado às 22 horas, o jogo contra a Austrália foi uma mistura de tensão e responsabilidade, fatores que aparentemente pesaram muito e que geraram um nervosismo a cada minuto que se passava e a bola não entrava para que o placar ficasse à nosso favor.
No tempo normal, nada de gols. Então que venha a prorrogação!
Ela veio, com mais nervosismo e tensão ainda. Vale destacar que precisamos clonar a Formiga, pois essa jogadora é fora de série e ninguém joga como ela.
O jogo foi rolando, brasileiros…

Tabu ALTURA - Preconceito com goleiros e goleiras ou falta de visão?

Um tema tem sido frequentemente abordado no futebol, tanto no masculino quanto no feminino: Estatura dos goleiros.
Tem sido uma prática comum clubes dispensarem ou não darem a devida atenção a goleiros e goleiras considerados "baixos" para a posição sem que ao menos sejam analisadas algumas características que muitos destes possuem, mas que precisam ser trabalhadas. Um goleiro de 16 anos e 1,79m é considerado pequeno, assim como uma goleira que tem 18 anos e 1,70m por exemplo! E isso acontece com atletas de menor idade, como exigências de clubes de que goleiros devem ter 1,80m ou 1,90m com 13 anos!

E qual seria o problema: 
Preguiça associada a busca de um jogador ou jogadora prontos para o clube ganhar dinheiro "sem ter trabalho"? 
Ou a intromissão de cartolas que mal entendem sobre futebol e estão preocupados apenas com seus bolsos e seguem assim padrões de escolas internacionais, e por pouca inteligência neste quesito, perdem profissionais (goleiros e goleiras) q…

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

É preciso acreditar em você em seu sonho! É necessário ter foco!
O que diferencia o vencedor do perdedor é que o vencedor decidiu seguir em frente mesmo quando a vida lhe bateu com força e pareceu até lhe faltar chão. O vencedor caiu e levantou quantas vezes foi necessário e acreditou no seu potencial mesmo quando ninguém acreditava em seus objetivos.
É preciso saber onde se quer chegar e o que é preciso fazer para chegar até lá. 
O caminho não é fácil! A trajetória é cheia de obstáculos, mas é preciso seguir em frente, fazer ajustes no seu planejamento de como chegar até lá, mas nunca mudar seu foco. 
Eu sei o que quero, sei onde quero chegar e sei o que preciso fazer pra alcançar meus sonhos. 
As vezes é preciso estar acordado enquanto os demais dormem, é estar em casa estudando, indo a eventos e se atualizando enquanto muitos estão em festas e curtindo o fim de semana. É preciso abrir mão de muitas coisas para i…