Translate

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Copa do Brasil de Futebol Feminino - Resultados quartas de final

Resultados dos jogos de ida das quartas de final!

VITÓRIA-PE X 1 TUNA LUSO-PA
SÃO FRANCISCO-BAX 2 FERROVIARIA-SP
SÃO JOSÉ-SP X 2 KINDERMANN-SC
PICOS-PI X 0 ESMAC-PA

Os próximos jogos ocorrem no próximo dia 4 e 5. Confiram:

04/03/2014 - 16:00 | Jogo: 55 | Grupo: GRUPO 27
Edir Valin - Fraiburgo - SC
KINDERMANN – SC X SÃO JOSÉ – SP

04/03/2014 - 20:30 | Jogo: 53 | Grupo: GRUPO 25
Fonte Luminosa - Araraquara - SP
FERROVIARIA – SP X SÃO FRANCISCO – BA


05/03/2014 - 15:30 | Jogo: 56 | Grupo: GRUPO 28
Abelardo Conduru - Belem - PA
ESMAC – PA X PICOS – PI

05/03/2014 - 15:30 | Jogo: 54 | Grupo: GRUPO 26
Francisco Vasques - Belem - PA
TUNA LUSO – PA X VITÓRIA – PE

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Abertas inscrições para o Programa Atleta na Escola

Até 30 de abril estão abertas as inscrições para a adesão das escolas ao programa Atleta na Escola - parceria entre Ministério do Esporte e o Ministério da Educação (MEC) - que este ano deve chegar a 40 mil escolas brasileiras. 

As instituições públicas e privadas interessadas em participar do programa devem informar as modalidades esportivas que serão desenvolvidas e o número de estudantes contemplados. A adesão é feita no Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE interativo).

Cada escola participante receberá uma verba fixa de R$1 mil e mais R$ 3,00 por aluno inscrito. O objetivo é levar o programa aos 5.564 municípios, que tenham registrado, no censo escolar de 2013, alunos de 12 a 17 anos de idade, independentemente da série que cursam. 

A grande novidade do programa no momento é a inclusão do esporte paraolímpico, ou seja, a entrada das modalidades de atletismo, bocha, golbol, judô, natação, tênis de mesa em cadeira de rodas, voleibol sentado para os gêneros, masculino e feminino.

Veja todo os detalhes: http://atletanaescola.mec.gov.br

fonte: Ministério do Esporte

Futebol Feminino na escola

Na noite de sábado, dia 22, conversando com o Maurício, um amigo que é professor da Secretaria Municipal e Estadual de Educação do Rio de Janeiro o mesmo falava que a quantidade de meninas que estão pedindo futebol feminino nas escolas está aumentando a cada dia.

A conversa foi muito produtiva onde temos a mesma opinião: O esporte na escola é o caminho para o desenvolvimento, até porque você força o sistema esportivo nacional a trabalhar para absorver a demanda criada dentro da educação escolar.

A Beatriz Gregory, da Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres comentou em minha postagem no facebook: "Perfeito! Até porque fortalecer o futebol feminino na escola é uma maneira de quebrar os estereótipos e preconceitos com relação à participação das mulheres no esporte".

Acredito que temos que quebrar esta estigma de que futebol feminino não dá futuro e mostrar aos pais e os demais que o esporte pode ser uma oportunidade de futuro melhor não só pela prática esportiva e oportunidade de tornar-se um atleta de alto rendimento, mas por ser também uma grande ferramenta de educação e formação do cidadão e do profissional.

O esporte deve começar a ser associado ao ensino e incentivado desde o início lá na escola como ferramenta de interação, desenvolvimento motor, quebra de preconceito e educação. Este investimento que começa lá na escola não garante que teremos todas as alunas se tornando atletas, e nem é isso que desejamos, mas garante uma evolução, a quebra do preconceito e acima de tudo gerará uma demanda de novas atletas que necessitarão de mais espaço e oportunidade e com isso o sistema nacional do desporto e sua gestora, a CBF, terão a necessidade de mudar de postura e mudar a estrutura para acolher todas essas meninas que só querem realizar o sonho de jogar futebol!

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

FUTEBOL FEMININO - O Foz não gastou dinheiro na organização da Libertadores 2013



Até hoje tento entender como o Dirigente do ADI FOZ Futebol Feminino insiste em dizer por aí que gastou dinheiro com a organização da Copa Libertadores da América de Futebol Feminino 2013.

O Clube Paranaense pode ter gasto com qualquer coisa, menos com organização do evento que ficou à cargo do Ministério do Esporte do Brasil e da Confederação Sul-Americana de Futebol!

Se por algum acaso o Foz gastou algum dinheiro, não foi na organização da Libertadores e acho que as atletas deveriam procurar o Ministério do Esporte para esclarecer essa dúvida!

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Futebol Feminino - Definidos os confrontos da próxima fase da Copa do Brasil

Com os jogos finalizados das oitavas de final da Copa do Brasil de Futebol Feminino 2014, já estão definidos os confrontos nas quartas de final:

São Francisco-BA x Ferroviária-SP
São José-SP x Kindermann-SC
Esmac-PA x Picos-PI
Vitória-PE x Tuna Luso-PA

FUTEBOL FEMININO - Resultados Copa do Brasil (oitavas de final)

Pela Copa do Brasil de Futebol Feminino, jogando em casa, a equipe do Caucaia venceu a equipe da Tuna Luso pelo placar de 1 x 0, mas a Tuna-PA avança à próxima fase porque venceu o jogo de ida pelo placar de 4 x 1.

A equipe do Duque de Caxias-RJ também venceu seu jogo contra a equipe de Picos-PI (3 x 2), mas viu a equipe piauiense avançar às quartas da Copa do Brasil porque venceu o jogo de ida por 2 x 0.

Kindermann-SC venceu o Vasco pelo placar de 3 x 2 jogando em casa e como havia empatado no jogo de ida no Rio de Janeiro (1 x 1) se garantiu na próxima fase.

A equipe de Santa Catarina irá encarar a equipe de São José dos Campos, que venceu a equipe de Rio Preto-SP pelo placar de 1 x 0 jogando em casa. O jogo de ida tinha sido de 3 x 2 para Rio Preto, mas como São José fez 2 gols fora de casa, garantiu a classificação.

Até o momento a Ferroviária-SP vai garantindo a classificação em cima do Sport Recife-PE. O time paulista ganhou o jogo de ida por 11 x 0 em casa e ganhou o jogo de volta pelo placar de 4 x 0.

O Esmac-PA empatou em 1 x 1 com o Neves-MG e se classificou porque venceu o primeiro jogo por 1 x 0 fora de casa.

O São Francisco-BA venceu o Iranduba-AM pelo placar de 2 x 1 e também se classificou.

**Amanhã, dia 20, completará a rodada Vitória-PE x Viana-MA. Jogo acontece às 16h em Vitória de Santo Antão.

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Lançamento do Centro de Excelência de Futebol Feminino

Hoje, às 14hs em Foz do Iguaçu (PR) o Ministro Aldo Rebelo, o prefeito da cidade, Reni Pereira; o diretor superintendente da Fundação Parque Tecnológico Itaipu, Juan Carlos Sortuyo; a coordenadora de Futebol Feminino do Ministério do Esporte, Michel Jackson; e o secretário municipal de Esporte de Foz de Iguaçu, Anderson Andrade participaram do lançamento da pedra fundamental do Centro Desportivo de#FutebolFeminino.

Projeto do Centro Desportivo de futebol feminino foi aprovado pela #LeideIncentivo em 2013 e ficará à disposição de qualquer equipe feminina.

O Centro Desportivo terá dois campos de futebol, vestiários, alojamento, academia, arquibancadas e ginásio.

O Centro Desportivo de Excelência terá uma área de 43.200 m², onde serão construídos dois campos de futebol nos padrões de qualidade internacional, vestiários, alojamento para atletas, academia, sala esportiva multiuso, arquibancadas, espaço para acessos e estacionamento, quiosques, duas piscinas, ciclovia e ginásio. 
O projeto foi aprovado pela Lei de Incentivo do Esporte em dezembro de 2013, e teve como proponente a Fundação Parque Tecnológico Itaipu. O complexo ficará à disposição de qualquer equipe feminina de futebol que queira preparar-se para competições e realizar treinamentos, além de receber seleções de outros países.

(Informações de: Ministério do Esporte do Brasil)

O BRASIL E O ESPORTE

Eis que estou no ponto de ônibus e me deparo com uma garotinha, de aproximadamente 5 anos de idade, com a roupa da escola e uma bolinha de plástico que ela chuta pra lá e pra cá com muito gosto e extrema alegria.

Imaginem se nossas escolas incentivassem a prática do futebol desde os primeiros anos utilizando mini-jogos e atividades lúdicas se baseando no futebol e outras modalidades com o intuito não só de um melhor desenvolvimento motor, mas também como ferramenta de socialização?! Quantas crianças, quantas meninas poderiam se tornar, por exemplo, atletas de futebol? E isso vale para outras modalidades e se estende ao gênero masculino também! 

E melhor ainda... e se o país tivesse estrutura para absorver estas (e estes) potenciais atletas tendo o apoio da escola e da universidade na formação do atleta e cidadão, lhe garantindo o estudo através do esporte e lhe dando a chance de se formar e aí escolher se continua a vida de atleta ou se segue sua vida de outra forma?

Seria maravilhoso!

Para isso toda estrutura esportiva precisaria passar por significativas mudanças. Em contrapartida o país teria uma grande oportunidade de crescimento, educação, socialização e geração de renda através do esporte. 

Seríamos um ótimo lugar para que empresas investissem no esporte de forma massiva porque os resultados seriam garantidos. 

Poderíamos de fato ser um país olímpico, que forma, que valoriza, que dá estrutura e que alcança expressivos resultados no esporte e que faz sua economia , sua escolaridade e seu modo de vida crescer e melhorar através do esporte!

Será que a garotinha do ponto de ônibus poderá sonhar em viver e vencer com e através o esporte?

Será que as mulheres do futebol assim como milhares e milhares de meninos e meninas em todo país poderão esperar uma vida melhor e um futuro construído através das diversas modalidades e oportunidades que elas podem lhe oferecer?

Não sei! Mas acredito que devemos fortalecer a educação física escolar para que tenhamos em um futuro próximo jovens e adultos saudáveis, disciplinados e pensantes.

Mas por enquanto resta a nossos atletas ou aspirantes a atleta buscarem oportunidades, estrutura e valorização fora do país, Infelizmente!

PENEIRA - Futebol Feminino e Futsal em AMERICANA-SP

Recebi essa mensagem e estou divulgando!

"O AMERICANA FUTEBOL FEMININO estará realizando peneira para as modalidades de Futsal e Futebol de Campo na categoria livre, em busca de novos talentos para integrar ao elenco durante o ano, visando as principais competições que a equipe participará tais como: Joguinhos da Juventude, Copa Metropolitana de Futsal, Campeonato Paulista da LINAF, Jogos Regionais, Jogos Abertos, entre outros.

A peneira acontecerá durante os horários de treinamentos da equipe entre os meses de Fevereiro e Março. Para participar basta enviar um e-mail para americana_ff@yahoo.com.br agendando o dia e horário, assim a comissão técnica terá um maior controle da quantidade de participantes.

ATENÇÃO: Não possuímos alojamento, portanto, daremos preferência para as atletas que residem em Americana ou na Região Metropolitana de Campinas.

Boa sorte !!!"

Futebol Feminino - Existe diferença entre achar que faz e fazer um bom trabalho

Muitos clubes (e profissionais) se gabam de fazer um bom trabalho no futebol feminino, mas deixam muitíssimo a desejar.

Já me disseram que ao menos estes clubes fazem algo, constroem alguma coisa e que só erra quem tenta, porém acredito que fazer algo mal feito é até pior do que não fazer!

Muitas meninas estão se desiludindo de tal forma que abandonam o futebol feminino. E isso é visto por pessoas que estão de fora e no fim das contas é aquela má impressão que fica dos clubes, até porque as atletas costumam contar o que acontece e como são tratadas nos clubes e muitas vezes quando você acompanha um pouquinho você percebe que é verdade!

É preciso entender que no Futebol Feminino tudo conta na avaliação do que é ou não um bom trabalho. A forma como tratam as atletas, o comportamento dos profissionais, a real estrutura oferecida, se promessas são ou não cumpridas, tudo isso conta, mas infelizmente para boa parte dos "profissionais" não importa se falta ética, transparência, respeito, sinceridade e caráter dentro do trabalho que realizam. Para a grande maioria, grande mesmo, o que importa é ganhar jogos e nada mais e atleta que presta é aquela que se sujeita ao que eles impõe. 

Uma pena que as atletas se sujeitem a isso, mas na estrutura decadente do nosso futebol feminino elas não tem muita escolha até pelo fato de não existir união dentro da categoria. Podem ser unidas para festas, mas não são nada unidas para reivindicar direitos e isso é fato constatado por vocês atletas, tanto que uma quantidade enorme de jogadoras me fala isso todos os dias. 

Por fim, o mais triste de tudo é ver clubes e profissionais que enchem a boca e se gabam, insistindo em dizer que fazem um bom trabalho quando no máximo estão dando um exemplo do que não fazer e de como não ensinar atletas!

Existe uma enorme diferença entre achar que é bom e ser bom, entre achar que se faz um bom trabalho e realmente fazer um bom trabalho!

domingo, 16 de fevereiro de 2014

A valorização do Futebol Feminino

Valorização. Essa é a palavra mais comum de se ouvir e de se ler quando falamos de futebol feminino.

É algo que muitas pessoas querem, mas existe um aspecto que quase ninguém atenta e vou tentar explicar aqui o que eu entendo por VALORIZAÇÃO DO FUTEBOL FEMININO.

Analisando por definição VALORIZAR significa dar valor ou valores, aumentar o valor. ou ainda aumentar o merecimento, talento ou reputação, aumentar o quanto vale aquela coisa ou pessoa.

Eu acredito que neste caso do futebol feminino, valorizar seja muito mais do que uma palavra. Valorizar precisa ser um estado de espírito, uma filosofia e uma atitude constante dentro da modalidade. 

Não se pode esperar valorização vinda de fora se esta não começar a acontecer antes dentro da modalidade. O movimento inicial precisa ser de dentro para fora.

Li uma frase que muitos de vocês devem conhecer ou já devem ter ouvido algo similar: "eu preciso me amar, me cuidar, me mimar e me querer bem... NINGUÉM pode fazer por mim O QUE EU DEVO FAZER". A filosofia contida nessa frase resume qual a necessidade que as atletas e os profissionais precisam ter com o futebol feminino.

Muitas atletas e profissionais alegam por aí que cansaram de lutar, e eu até acredito em uma pequena parcela dessas pessoas, mas também sei que uma grande parte das pessoas que criticam, reclamam e dizem querer a valorização da modalidade não valorizam sua profissão.

Valorização requer consciência de direitos e deveres, requer ética e profissionalismo. Requer fazer o que é certo e lutar pelo que é certo. Requer não recorrer a meios errados para vencer, para se firmar, para trazer atletas, para chegar em uma final. 

Valorização é combater o errado e fazer crescer a partir do correto, cobrar o que é certo, se unir contra o que e quem é errado. É fazer para merecer!

Por enquanto, por tudo que vejo, posso afirmar que essa valorização do futebol feminino ainda não existe, e que a culpa não é da falta de mídia ou da falta de investimento de patrocinadores e sim pela falta de comprometimento, organização e ética da modalidade.

A vida nos mostra que se você não se valoriza como pessoa, ninguém irá valorizar você também! É como você age que irá fazer com que as pessoas te valorizarem ou não. Então não vamos culpar meios externos, mídia ou patrocinadores. 

Podem existir pessoas lutando em prol do futebol feminino por melhorias fora das quatro linhas e das estruturas de clubes e federações e estas podem sim conseguir melhorias, mas por mais expressivos que os resultados por estas pessoas ou entidades possa parecer nunca chegará perto da mudança que poderá ser provocada se as peças do espetáculo (atletas e profissionais) valorizarem o futebol feminino.

É preciso parar de coitadismo, fazer mais e esperar menos! É preciso começar a mudar de postura de dentro pra fora!

Mas, só acho...

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Próximos jogos da Copa do Brasil de Futebol Feminino







JOGOS DE IDA
12/02 Qua. 20:30 Ferroviaria SP x Sport PE
12/02 Qua. 16:30 Tuna Luso PA x Caucaia
12/02 Qua. 16:00 Rio Preto SP x São José SP
12/02 Qua. 20:00 Picos PI x Duque de Caxias RJ
13/02 Qui. 20:30 Neves MG x ESMAC PA
13/02 Qui. 16:00 Vasco da Gama RJ x Kindermann SC
13/02 Qui. 17:30 Iranduba AM x São Francisco BA
14/02 Sex. 17:00 Viana MA x Vitória PE

JOGOS DE VOLTA:
19/02 Qua 19:30 São Francisco BA x Iranduba AM
19/02 Qua 19:30 Sport PE x Ferroviaria SP
19/02 Qua 16:00 Vitória PE x Viana MA
19/02 Qua 19:30 Caucaia CE x Tuna Luso PA
19/02 Qua 16:00 São José SP x Rio Preto SP
19/02 Qua 20:30 Kindermann SC x Vasco da Gama RJ
19/02 Qua 17:30 ESMAC PA x Neves MG
19/02 Qua 20:30 Duque de Caxias RJ x Picos PI

domingo, 9 de fevereiro de 2014

Rapidinhas: Os casos comuns do Futebol Feminino


Tem treinador que sempre diz não ter dinheiro e não paga atleta, mas tem sempre dinheiro no bolso. 

Tem clube que tira a atleta de sua cidade, faz teste com atleta por mais tempo do que prometeu e depois não quer pagar a atleta ou dar a passagem pra voltar pra casa. 

Tem clube que ganha campeonato e não paga a premiação da competição às atletas alegando dívida. 

Tem clube onde dirigente fala pra atleta que gastou dinheiro com organizações de coisas onde não gastaram 1 real para inventar desculpa pra não pagar o salário que tá devendo. 

Tem clube que arruma patrocínios ao longo da temporada que são negociado direto com membro(s) da comissão técnica. As atletas não tem nenhum aumento, mas a comissão técnica (...). 

E o pior que estes acham que ninguém sabe dessas coisas e de outras coisas (...).

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Grupo de trabalho planeja ações para o Futebol Feminino em 2014

O grupo de trabalho criado pelo ministro do Esporte, Aldo Rebelo, em 2012 para propor melhorias para o futebol feminino no país esteve reunido, nesta quinta-feira (30.01), para planejar ações para a modalidade em 2014.

Coordenado pelo secretário de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor, Toninho Nascimento, e pela coordenadora de Futebol Feminino do Ministério do Esporte, Michael Jackson, o grupo ressaltou a importância de trabalhar a base da modalidade. Dessa forma, o Ministério do Esporte ampliará, neste ano, a Copa Brasil Escolar de Futebol Feminino para todos os estados.


Em 2013, a competição contou com 12 equipes de 11 estados e do Distrito Federal. Para este ano, o ministério apoiará a realização de campeonatos estaduais escolares, que servirão de classificatórios para a Copa Brasil Escolar. A competição contará com 27 equipes de todo o país e está prevista para o segundo semestre deste ano. O mesmo acontecerá nas universidades. Serão disputados estaduais universitários, que classificarão uma equipe de cada estado para a Copa Brasil Universitário.

Para Michael Jackson, a ampliação dessas competições para todos os estados servirá como estímulo para novas atletas e poderá apontar mais revelações para a Seleção Brasileira. “A Copa Escolar de 2013 já foi bem sucedida e acreditamos que podemos fazer uma ainda melhor neste ano. Preparar a base do futebol feminino, certamente contribuirá para o sucesso da categoria no futuro, até mesmo para as olimpíadas aqui no Brasil e para as demais competições disputadas pela nossa Seleção”, avaliou Michael Jackson.

Outras competições previstas também foram tratadas, como o Campeonato Brasileiro e a Copa Libertadores da América, que, neste ano, acontecerá em São José dos Campos, interior de São Paulo, já que o São José é o atual campeão.

Também participaram da reunião o ex-técnico da Seleção Brasileira de Futebol Feminino, René Simões, as atletas Érika, que atua pelo Centro Olímpico, Bagé, do São José, e Melissa, da Portuguesa, além de representantes de secretarias estaduais de Esporte.

Fonte: Leandro Galvão / Ascom – Ministério do Esporte

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

FUTEBOL FEMININO - Rapidinhas.

SELEÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL FEMININO SUB-20 - As brasileiras conquistaram a vaga no mundial sub-20 do Canadá de 2014 ao vencer o Sul-Americano do Paraguai. Parabéns a todo o grupo.
À CBF gostaria de dizer que o título é importante e serve como oportunidade de se investir mais no futebol feminino de base que é tão abandonado quanto o principal. Gozar do título conquistado pelo grupo é fácil, mas o título não fortalece o futebol feminino nos estados, não faz melhorar a estrutura e muito menos o investimento na modalidade. Porém, como disse e repito, pode ser uma oportunidade de começar a fazer ações em prol do desenvolvimento do futebol nas camadas estaduais e regionais. 


COPA DO BRASIL DE FUTEBOL FEMININO -  Uma tabela pavorosa onde a 1ª colocado do Ranking nacional enfrenta a equipe 4ª colocada na primeira fase! A tabela parece que foi feita com a "boa intenção" de conseguir colocar um clube de menor expressão nas fases finais, mas isso não resolve o problema.

O mesmo investimento necessário na base é necessário também no futebol feminino adulto. É necessário desenvolver a modalidade nos estados, municípios, interiores, capitais, nos quatro, cinco ou vinte cantos do país!


UMA BOA OPÇÃO PARA DESENVOLVIMENTO -  O Ministério do Esporte tem planos e pretende realizar ações para o desenvolvimento e formação de novas atletas de base de forma que não só tenhamos atletas de qualidade, mas que também possamos formar atletas com uma nova forma de pensar. Por que não unir forças? Seria muito mais fácil! Vale lembrar que não se unir significa não ter interesse em mudar o quadro caótico que vivemos e muito menos limpar a imagem de quem administra o futebol feminino brasileiro. E vou falar que a imagem não está pouco suja! 


FUTEBOL DAS MULHERES E O MEDO - Atletas tem medo de se pronunciar e reivindicar direitos e melhorias em prol da modalidade pois correm o risco de sofrerem retaliações, ficar fora de uma olimpíada e frustar não apenas seus sonhos, mas de seus familiares e amigos! Além disso, vale lembrar que atleta tem direito de falar com quem quiser e sobre o que quiser. Falo isso porque tem profissionais por aí que querem escolher com quem atleta deve ou não falar e o que ela pode ou não dizer em público. Por favor, a ditadura já acabou! Só os profissionais do futebol feminino que ainda não se deram conta. #FicaDica


PENEIRAS ESTADUAIS/REGIONAIS - Fazer peneiras dá apenas uma falsa impressão de que as coisas estão melhorando, pode até ajudar uma dúzia entre 1000 atletas, mas também demonstra que a modalidade está no caminho oposto do correto para seu desenvolvimento. Se existisse investimento, incentivo e planejamento para o futebol feminino nacional desde sua base não precisaríamos peneirar atletas aqui e acolá para fazer de conta que estamos preocupados com a modalidade. Que em 2014 propostas de desenvolvimento sejam de fato apresentadas. Ajudar 10 atletas é importante, mas porque não fazer coisas para beneficiar 10.000?



MINISTÉRIO DO ESPORTE -  O Ministério do Esporte vem aí com ações que não dependem da Entidade de Administração Nacional do Futebol para desenvolver a modalidade em outras esferas e assim induzir seu crescimento. Haverão ações em  2014 e a tendência natural será a necessidade de outros órgãos e pessoas de fazer o futebol feminino totalmente diferente dos últimos 30 anos. Quem não começar a caminhar no mesmo passo, ficará para trás!



LEGADO DA COPA PARA O FUTEBOL FEMININO - A FIFA deixará um legado para o futebol feminino do Brasil depois da Copa e da Olimpíada e a situação assim como a proposta é bem animadora. 
E o Legado não dependerá da Entidade de Administração do Futebol Brasileiro. Só não sei se esta notícia será animadora para quem não se mexe para desenvolver a modalidade até então. Mas é fácil, basta unirem forças e demonstrarem interesse em ajudar. Caso contrário, ficarão de fora.