Translate

domingo, 23 de novembro de 2014

FUTEBOL FEMININO - Ética, boas maneiras e profissionalismo

Até onde errar é admissível?

Raríssimas exceções e nem é o fato de ser admissível. Talvez seja compreensível, mas não admissível.

Errar o mesmo erro então, nem pensar...

Penso que talvez seja necessária uma cartilha de ética e boas maneiras pessoais e profissionais para o Futebol Feminino, mas se até os seus 07 anos de idade estes, que hoje gostam de ser chamados de profissionais do esporte, não foram devidamente educados e em muitos anos de vida e trabalho não resolveram mudar, do que adiantaria?

Infelizmente são sim necessárias aulas e mais aulas de ética, valores e bom senso aos profissionais e atletas.

Talvez os ditos profissionais que convivem diariamente e por muitos anos com as jogadoras e atletas (existe diferença entre os termos) precisem ainda mais dessa reeducação porque eles que forma e se tornam exemplos de comportamento para muitas por ai. Isso explicaria o grande número de peladeiras que acham que jogam futebol?

Sabemos que não existe fórmula pronta do sucesso até porque o sucesso pode ser relativo e ter variações de conceito de pessoa para pessoa, mas precisamos criar um formato mais profissional da administração da modalidade e de seu campo de formação (de pessoas, cidadãos, de caráter, de profissionais).

É preciso pensar em "normatizar" e principalmente em FISCALIZAR e PUNIR de forma severa algumas coisas dentro da modalidade.

Vejo muita gente bater no peito e dizer se orgulhar da carreira, mas se fossemos realizar um pente fino em toda questão de aliciação de atletas, assédios morais e sexuais, coações, furtos diversos diretamente relacionados a má administração, toda questão de preferencia pessoal/amizade por atletas escaladas e prevalecerem sobre empenho e as qualidades técnicas, QUANTOS "PROFISSIONAIS" DO FUTEBOL FEMININO realmente passariam limpos?

Diversos dizem querer uma modalidade profissional, mas grande maioria nem compreende o sentido dessa palavra no futebol feminino.

É preciso mudar! Talvez se eu for contar nos dedos das mãos, ainda sobrarão dedos...

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Futebol Feminino: Hoje apenas observo...

Há algum tempo eu me desdobraria para estar acompanhando a Copa Libertadores da América de Futebol Feminino.

Hoje me contento apenas em desejar boa sorte às atletas, clubes e comissões tecincas que estão na disputa desta competição.

Seu eu ainda gosto de Futebol Feminino? Claro! Amo isso!

Mas amo muito mais a mim mesmo.

O futebol feminino não paga minhas contas e ainda sou obrigado a ouvir gratuitamente ofensas, questionamentos contra minha pessoa e meu caráter. Logo eu que talvez seja o maior de todos os "idiotas certinhos" desse mundo.

Estou afastado da modalidade por estar cansado de elogios falsos, tapas nas costas e aplausos que depois se transformam em palavras negativas contra minha pessoa e imagem.

Mas não estou morto... fico a par dos assédios, mandos e desmandos que acontecem em tantos clubes por ai. Sei das atitudes de treinadores e membros de comissões técnicas que vivem camufladas nos discursos e sorrisos teatrais totalmente divergentes das atitudes reprováveis diárias.

Existem muitos problemas? Uma porrada deles... mas não sou eu quem deve dar a cara a tapa e brigar por isso...cadê as atletas? Cadê os "profissionais" que dizem querer ver a modalidade crescer? Querem mesmo...?

São vocês que vivem o futebol feminino e é a falta de atitude, falta de respeito, falta de caráter, falta de coragem, falta de união e o tamanho egoísmo de vocês que colocou a modalidade onde está e de onde, pelo andar da carruagem e das atitudes, não sairá tão cedo. Cabe a vocês mudar a modalidade pra melhor, ou não. E ai?

Estou rindo pois nem sei pra que pergunto por algo que está explícito..hahahahaha

Estava a pensar e concluí que se eu continuasse a escrever diariamente sobre o esporte, estaria falando dos mesmos problemas que falo, vejo e acompanho nestes 8 anos aos quais me dediquei, estudei e vivi a modalidade... me dediquei ao futebol feminino mais do que a mim mesmo. E adiantou?

Claro que não!

Cada um sabe dos problemas da modalidade e de suas possíveis soluções, mas seria difícil que vocês arrancassem suas máscaras, assumissem seus erros e passassem a se empenhar por acertos... mas não vejo neste nosso atual futebol feminimo seres humanos providos de tamanha coragem e caráter para assumir erros, mudar posturas e pensar mais no esporte do que em quantas atletas pode pegar ou até onde poderá chegar batendo no peito dizendo que joga muito ou que comanda muito.

O futebol feminino e seus membros estarão fadados a viver de passados como museus ambulantes que repetem as mesmas histórias começadas com "eu fiz...","eu fui...", "eu revelei... descobri... ganhei..." e tantos outros "eus"?

Lamento lhes dizer que sim... afinal os integrantes desta modalidade só sabem falar do que são ou do que fizeram... isso quando não abrem suas bocas soberbas para atacar outras pessoas e seus trabalhos.

Sinceramente?! Se estivesse no lugar de muitos de vocês sentiria vergonha de fazer discursos de mudança, de profissionalismo, quando em meio a umas ou outras atitudes aceitáveis continuam realizando uma série de atitudes mesquinhas, egoístas, idiotas e amadoras por ai. Sim... atutudes amadoras!

O Futebol Feminino está ruim? É mal estruturado? Deixa a desejar?

Então olhem no espelho senhores dirigentes, treinadores, atletas, grandes nomes de grandes entidades que deveriam cuidar do esporte.... olhem bem pro espelho e enxerguem o reflexo do que prejudica a modalidade todos os dias, dia após dia, ano após ano... vocês mesmos!


Desabafo? Não! Apenas um retrato da realidade da modalidade...