Pular para o conteúdo principal

E o juiz apita o fim do jogo: Este blog chegou ao fim.

Futebol Feminino: Hoje apenas observo...

Há algum tempo eu me desdobraria para estar acompanhando a Copa Libertadores da América de Futebol Feminino.

Hoje me contento apenas em desejar boa sorte às atletas, clubes e comissões tecincas que estão na disputa desta competição.

Seu eu ainda gosto de Futebol Feminino? Claro! Amo isso!

Mas amo muito mais a mim mesmo.

O futebol feminino não paga minhas contas e ainda sou obrigado a ouvir gratuitamente ofensas, questionamentos contra minha pessoa e meu caráter. Logo eu que talvez seja o maior de todos os "idiotas certinhos" desse mundo.

Estou afastado da modalidade por estar cansado de elogios falsos, tapas nas costas e aplausos que depois se transformam em palavras negativas contra minha pessoa e imagem.

Mas não estou morto... fico a par dos assédios, mandos e desmandos que acontecem em tantos clubes por ai. Sei das atitudes de treinadores e membros de comissões técnicas que vivem camufladas nos discursos e sorrisos teatrais totalmente divergentes das atitudes reprováveis diárias.

Existem muitos problemas? Uma porrada deles... mas não sou eu quem deve dar a cara a tapa e brigar por isso...cadê as atletas? Cadê os "profissionais" que dizem querer ver a modalidade crescer? Querem mesmo...?

São vocês que vivem o futebol feminino e é a falta de atitude, falta de respeito, falta de caráter, falta de coragem, falta de união e o tamanho egoísmo de vocês que colocou a modalidade onde está e de onde, pelo andar da carruagem e das atitudes, não sairá tão cedo. Cabe a vocês mudar a modalidade pra melhor, ou não. E ai?

Estou rindo pois nem sei pra que pergunto por algo que está explícito..hahahahaha

Estava a pensar e concluí que se eu continuasse a escrever diariamente sobre o esporte, estaria falando dos mesmos problemas que falo, vejo e acompanho nestes 8 anos aos quais me dediquei, estudei e vivi a modalidade... me dediquei ao futebol feminino mais do que a mim mesmo. E adiantou?

Claro que não!

Cada um sabe dos problemas da modalidade e de suas possíveis soluções, mas seria difícil que vocês arrancassem suas máscaras, assumissem seus erros e passassem a se empenhar por acertos... mas não vejo neste nosso atual futebol feminimo seres humanos providos de tamanha coragem e caráter para assumir erros, mudar posturas e pensar mais no esporte do que em quantas atletas pode pegar ou até onde poderá chegar batendo no peito dizendo que joga muito ou que comanda muito.

O futebol feminino e seus membros estarão fadados a viver de passados como museus ambulantes que repetem as mesmas histórias começadas com "eu fiz...","eu fui...", "eu revelei... descobri... ganhei..." e tantos outros "eus"?

Lamento lhes dizer que sim... afinal os integrantes desta modalidade só sabem falar do que são ou do que fizeram... isso quando não abrem suas bocas soberbas para atacar outras pessoas e seus trabalhos.

Sinceramente?! Se estivesse no lugar de muitos de vocês sentiria vergonha de fazer discursos de mudança, de profissionalismo, quando em meio a umas ou outras atitudes aceitáveis continuam realizando uma série de atitudes mesquinhas, egoístas, idiotas e amadoras por ai. Sim... atutudes amadoras!

O Futebol Feminino está ruim? É mal estruturado? Deixa a desejar?

Então olhem no espelho senhores dirigentes, treinadores, atletas, grandes nomes de grandes entidades que deveriam cuidar do esporte.... olhem bem pro espelho e enxerguem o reflexo do que prejudica a modalidade todos os dias, dia após dia, ano após ano... vocês mesmos!


Desabafo? Não! Apenas um retrato da realidade da modalidade...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O futebol feminino parou, mais uma vez, o país do futebol masculino

Sexta-feira, dia 12 de agosto de 2016. 
Às 22 horas, a Seleção Brasileira de Futebol Feminino entraria em campo já sabendo que as seleções de França e EUA foram eliminadas por equipes consideradas azarões.
O Brasil, começou a tarde desta sexta sabendo que, caso passasse da seleção da Austrália, encararia o vencedor de EUA x Suécia. Logo, saber que a seleção americana havia sido eliminada e não teria a chance de ser nosso algoz nas semifinais já era um peso a menos nas costas de nossas atletas.
Iniciado às 22 horas, o jogo contra a Austrália foi uma mistura de tensão e responsabilidade, fatores que aparentemente pesaram muito e que geraram um nervosismo a cada minuto que se passava e a bola não entrava para que o placar ficasse à nosso favor.
No tempo normal, nada de gols. Então que venha a prorrogação!
Ela veio, com mais nervosismo e tensão ainda. Vale destacar que precisamos clonar a Formiga, pois essa jogadora é fora de série e ninguém joga como ela.
O jogo foi rolando, brasileiros…

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

É preciso acreditar em você em seu sonho! É necessário ter foco!
O que diferencia o vencedor do perdedor é que o vencedor decidiu seguir em frente mesmo quando a vida lhe bateu com força e pareceu até lhe faltar chão. O vencedor caiu e levantou quantas vezes foi necessário e acreditou no seu potencial mesmo quando ninguém acreditava em seus objetivos.
É preciso saber onde se quer chegar e o que é preciso fazer para chegar até lá. 
O caminho não é fácil! A trajetória é cheia de obstáculos, mas é preciso seguir em frente, fazer ajustes no seu planejamento de como chegar até lá, mas nunca mudar seu foco. 
Eu sei o que quero, sei onde quero chegar e sei o que preciso fazer pra alcançar meus sonhos. 
As vezes é preciso estar acordado enquanto os demais dormem, é estar em casa estudando, indo a eventos e se atualizando enquanto muitos estão em festas e curtindo o fim de semana. É preciso abrir mão de muitas coisas para i…

Tabu ALTURA - Preconceito com goleiros e goleiras ou falta de visão?

Um tema tem sido frequentemente abordado no futebol, tanto no masculino quanto no feminino: Estatura dos goleiros.
Tem sido uma prática comum clubes dispensarem ou não darem a devida atenção a goleiros e goleiras considerados "baixos" para a posição sem que ao menos sejam analisadas algumas características que muitos destes possuem, mas que precisam ser trabalhadas. Um goleiro de 16 anos e 1,79m é considerado pequeno, assim como uma goleira que tem 18 anos e 1,70m por exemplo! E isso acontece com atletas de menor idade, como exigências de clubes de que goleiros devem ter 1,80m ou 1,90m com 13 anos!

E qual seria o problema: 
Preguiça associada a busca de um jogador ou jogadora prontos para o clube ganhar dinheiro "sem ter trabalho"? 
Ou a intromissão de cartolas que mal entendem sobre futebol e estão preocupados apenas com seus bolsos e seguem assim padrões de escolas internacionais, e por pouca inteligência neste quesito, perdem profissionais (goleiros e goleiras) q…