Pular para o conteúdo principal

NO BRASIL O ESPORTE MAIS EXCLUI DO QUE INTEGRA

Quantos jovens, meninos e meninas, tentam realizar o sonho de tornarem-se atletas, mas não conseguem?

O esporte brasileiro hoje não está nem um pouco interessado em formar atletas. Querem apenas lapidar aqueles que estão, aparentemente, mais preparados e que serão RETORNO RÁPIDO.


É o "mercado da bola", que mais exclui do que inclui.

Alguns atletas chegam em testes despreparados ou ainda com muitas deficiências porque não temos uma estrutura focada na formação e desenvolvimento daquele menino ou menina desde cedo. E aí ele chega em uma peneira de vôlei, basquete, handebol, futsal ou futebol e é eliminado.

Os jovens não são eliminados porque não tem qualidade e sim porque são observados pelo ângulo errado. Não são levadas em consideração suas características físicas e fisiológicas. Não é levado em consideração que, por falta de conhecimento ou influência leiga, aquele jovem talento está na posição ou no esporte errado....

E aí, nossos "profissionais" não avaliam e direcionam o jovem. Eles não oportunizam que ele possa fazer parte do grupo e aprender mais, se desenvolver mais...

Corrigir ou suprir deficiências é "chato", é trabalhoso... e a grande maioria dos "sabidos" do esporte apenas querem os jovens talentos com os quais será mais fácil trabalhar...  Culpa do sistema, mas culpa também dos profissionais que aceitam tudo do jeito que está e dane-se o resto.

Seria um sonho se o Brasil fosse diferente e formasse atletas tendo uma política nacional bem definida para o desporto.

Em primeiro lugar o foco seria formar cidadãos, desenvolver suas capacidades de interação, comunicação, desenvolvimento motor e psicológico. Teríamos grandes cidadãos... e eventualmente, muitos desses bons cidadãos se tornariam atleta.

Os que não se tornassem atletas, seriam pessoas do bem, semeando valores e oportunidades e tornando o Brasil um país melhor!

Mas, só acho...

Comentários