Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2016

Futebol Feminino: Falta de oportunidade e preconceito?

Recentemente recebi a ligação do meu pai. Falávamos de muitas coisas. O neto, a família, como andam as coisas, entramos no assunto futebol quando falávamos sobre o nosso “sofrido” Botafogo, até que meu pai me disse algo que não é novidade, mas me deu um estalo:
“Meu filho, eu até tentei dar a oportunidade pro futebol feminino esses dias. Estava assistindo um jogo do Brasileiro Feminino, mas não dá. Jogo tecnicamente ruins. Depois as pessoas reclamam de falta de oportunidade, preconceito ou falta de visibilidade, mas se quando vai pra TV e apresenta algo ruim, como espera que as pessoas assistam? ”.
Foi um tapa na cara que já está ficando costumeiro, porque está virando rotina ouvir coisas do gênero. Amigos meus já me questionaram com “esse é o tal futebol feminino que você defende? ”.
Sempre questiono isso que meu pai levantou. Tanta gente dentro da modalidade abre a boca para falar sobre o preconceito, machismo, falta de visibilidade, falta de espaço na mídia, entre outros, para o i…

Futebol Feminino: Clubes precisam entender que se for feito o mínimo básico, o resultado vem

Na noite de ontem, o Clube de Regatas Flamengo se tornou Campeão Brasileiro de Futebol Feminino 2016 e assim, assegura sua participação na copa Libertadores da América.
Claro que se trata de uma parceria onde a Marinha levou a camisa do Flamengo até esta posição, mas mostra que se o mínimo for feito, por qualquer clube, em um projeto de base ou projeto de equipe adulta, o resultado vem.
O título de um time fora de São Paulo e de tradição dentro do futebol masculino é sim interessante e importante para a modalidade desde que saibam aproveitar esse momento para alavancar, mesmo que um pouco, a modalidade no Rio de Janeiro e consequentemente no Brasil. E isso vale para todo e qualquer clube!
A comunidade do futebol feminino espera que o título sirva não apenas para o clube comemorar, mas para que a partir de então invista em categorias de base de futebol feminino no estado do Rio de Janeiro.
Que seja feito todo um planejamento e, com a força que a camisa rubro-negra possui, possa buscar junt…

Futebol Feminino - DEVEMOS PENSAR MAIS PROFUNDAMENTE SOBRE O PODER DA FORMAÇÃO DE BASE

É necessário que pensemos na formação da base indo muito além da formação de novas atletas. As atletas não podem ser o único foco pois há muito mais a mudar através do esporte e essas mudanças podem tornar o futebol feminino melhor e mais desenvolvido.

Ter um futebol feminino (ou qualquer outro esporte) começando a ser desenvolvido à partir dos 13 anos (ou ainda mais cedo), por exemplo, auxilia na formação/aperfeiçoamento moral e motor do atleta, mas também auxilia na formação dos profissionais do esporte e de um outro público. 
Um fato que quase ninguém leva em consideração quando falamos em formação de base, e talvez um dos principais, é a FORMAÇÃO DOS PAIS e da COMUNIDADE que vive em torno do esporte. 
Os pais precisam aprender a respeitar e compreender o tempo e a evolução dos filhos, entender melhor o trabalho dos treinadores/professores e acima de tudo aprender a respeitar o adversário da mesma maneira como deve respeitar sua filha/familiar. 
Essa formação, caso existisse em mel…