Translate

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Brasil deixa equação "esporte + educação" de lado e o reflexo está no quadro de medalhas

O Brasil no momento está em 30º lugar no quadro de medalhas.

Apesar dos 7 anos de preparação do país para as Olimpíadas, desde que o país foi eleito sede em 2009, aparentemente os investimentos (se é que houveram) nos atletas não foram suficientes. 

A grande verdade é que sabemos que esporte no Brasil não é algo valorizado e não existe estrutura e investimento adequado para que se cobre qualquer coisa em relação a conquista de medalhas. Só de participar os atletas são heróis.

Para começar, muito se investiu em estrutura física, valores até absurdos que levantam claramente as dúvidas sobre superfaturamento. Acredito que um investimento adequado aos atletas, em 7 anos, geraria melhoria e alcance de um número maior de medalhas do que o que temos até o momento, mas outro foco, ainda mais importante, aqui é totalmente deixado de lado.

Fica óbvio que a deficiência do Brasil nas conquistas esportivas, não são culpas dos atletas, mas da falta de políticas públicas para o esporte no país e um posicionamento melhor de ministérios como saúde, esporte e educação sobre a iniciação esportiva na escola.

Sinceramente, não entendo como o Brasil deixa de lado a equação "esporte + educação=país melhor". Falta de visão ou administração por parte de pessoas despreparadas ou que desprezam o poder do esporte como ferramenta de socialização e transformação?

Se o esporte fosse ferramenta dentro da escola, não necessitaríamos de aprovação automática para maquiar a situação da educação no país. A escola seria atraente, reduziríamos a evasão escolar, aumentaríamos os índices de aprovação e formação. Consequente teríamos cidadãos melhores e mais bem preparados para o mercado de trabalho, jovens com oportunidades de estudo de qualidade no nível superior através do esporte, adultos mais responsáveis, cidadãos mais saudáveis.

O sucesso dos brasileiros com o esporte tornaria estes jovens exemplos dentro de diversas comunidades, mostrando que é possível viver bem e ter um futuro através do esporte e da educação. Os bandidos e a vida no tráfico seria menos interessante diminuindo assim a violência e criminalidade.

Se o esporte fosse ensinado nas escolas, brigaríamos pelo topo do quadro de medalhas e sem dúvidas seríamos um país melhor.

Espero que depois das olimpíadas os responsáveis por educação, esporte, saúde e segurança no Brasil criem um plano adequado e insiram o esporte na formação escolar. Seria muito bom se nossos políticos se preocupassem menos em roubar ou enriquecer às custas do povo e focassem em tornar um Brasil melhor para todos e não apenas para si próprios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, opinião, dúvida ou sugestão! Um abraço, Edu Pontes!