Pular para o conteúdo principal

Futebol Feminino no Brasil: Quem pensa fora da caixa vira laranja podre

Já pararam para observar a quantidade de pessoas, atletas e profissionais do meio, que estão ou ficam fora de planos quando se pensa em um futebol feminino responsável e correto na busca pela profissionalização e por evolução.

A realidade é que a politicagem (política de interesses pessoais, troca de favores, amizades/Coleguismo) rege a maior parte das relações dentro do esporte.

O melhor profissional ou a melhor atleta é aquele indivíduo que se cala diante do errado, que pensa que mais importante é estar dentro de algo, errado ou não, se beneficiando daquilo de alguma forma onde as vezes há mérito, mas quase sempre associado aos interesses. E muitos questionam tudo isso até que passam a fazer parte de algo e se sujeitam para estar ali e alimentar o ego, a visibilidade ou o bolso, tornando esses fatores mais importantes do que a consciência.

Quem pensa fora da caixa, quem questiona e acredita que é possível fazer futebol feminino de uma forma diferente e alcançar evolução pelas vias normais é tido como "laranja podre" e esse tipo de pessoa fica fora de planos e oportunidades mesmo que tenha potencial para desempenhar ações e agregar valor dentro ou fora das quatro linhas ou salas de reunião.

Eu poderia citar aqui alguns nomes que, absurdamente, estão fora do esporte ou dentro dele porém invisíveis às oportunidades de atuar. Ocorre em todas as esferas, seja dentro ou fora dos gramados, seja em clubes, projetos ou federações estaduais ou nacionais, seja na parte técnica ou gerencial.

Então o que podemos esperar para o futuro de meninas que querem oportunidade de ver o futebol feminino grande e jogar/viver do esporte? O que oferecermos a elas? Daqui a 10 anos vamos oferecer algo diferente do que a modalidade vem fazendo nos últimos 30 anos?

Enquanto houver politicagem, a modalidade jamais crescerá como poderia.

Não podemos esperar resultados expressivos de evolução em um esporte onde bons profissionais ficam fora de algo por pensarem no futebol feminino justo e correto, onde o desempenho seja mais importante que a amizade ou do que status e o ego.

Engana-se quem acha que estamos evoluindo!

Mas, só acho...

Comentários