Pular para o conteúdo principal

No mundo de cliques, likes, impressões, visualizações e interesses, até onde acreditar no que se vê e se lê?

Cada dia mais as mídias alternativas se tornam importantes e ganham espaço como novas fontes de informação e conteúdo.

Seja sobre política ou esporte, cada vez mais vemos blogs, páginas de Facebook e sites que trazem uma enxurrada de conteúdo para qualquer um com acesso a Internet e que queira ler sobre qualquer assunto.

Eu, escrevendo há tanto tempo sobre esporte, gestão e marketing dentro dele, procuro expor a minha opinião sobre alguns assuntos dos quais tenho mais conhecimento e ontem me peguei pensando sobre a produção de conteúdo e como algumas pessoas se utilizam dela para disseminar informações que nem sempre condizem com a realidade.

Em um mundo de cliques, likes, visualizações, impressões de página, monetização de conteúdo e tantas outras métricas vemos em diversos textos, que deveriam até ser importantes e esclarecedores, muito marketing pessoal, pessoas trazendo ao seu público aquilo que querem que este público entenda e dissemine.

Nem sempre a intenção de quem produz o conteúdo é informar com qualidade e sim gerar tráfego e monetização, ou simplesmente provocar instabilidades seja em instituições, cargos ou relações. Não se trata apenas de visualizações mas de uma manipulação que nem sempre, e as vezes por descuido, o manipulado nem percebe.

Com a inclusão digital e a enxurrada de dados vindo de todos os lados, o leitor se tornou fácil de manipular e na maioria dos casos dá como inteira verdade algo que leu em um canal independente e acaba propagando inverdades, e as vezes é isso que se busca. 

Blogs e sites, e logo seus produtores de conteúdo, também são manipulados sem perceber e devem sempre se questionar sobre pautas e assuntos que as vezes são trazidos até seus conhecimentos.

Infelizmente é necessário ser analista e crítico e escolher bem em qual conteúdo acreditar e compartilhar.

É preciso pesquisar outras fontes, cruzar informações e tentar ao máximo analisar e interpretar tudo que está escrito tentando até mesmo identificar por trás de textos, vídeos e áudios quais seriam as intenções de quem publica algo e também a de quem concede entrevistas e proporciona conteúdo para esses meios.

A produção de conteúdo se tornou uma ótima ferramenta de manipulação da massa, de puxar o peixe pra si próprio, de fazer marketing pessoal ou criar uma influência através de palavras, imagens e situações.

Leitores, produtores de conteúdo, entrevistados e entrevistadores, devem tomar cada dia mais cuidado com a informação que querem passar.

As vezes o desejo é de fazer algo bacana, mas existe a possibilidade do sujeito estar sendo usado apenas para espalhar algo que vai beneficiar alguém de alguma forma.

Pesquise,  pergunte, busque ouvir todos os lados de uma mesma questão, interprete bem o que vem nas entrelinhas de uma pergunta, inteção ou de um texto.

Vamos tomar alguns exemplos: 
  1. Quantas pessoas que do nada aparecem em momentos "políticos" do futebol feminino brasileiro. 
  2. Quantos sites ou blogs de notícia que aparecem falando da política brasileira e acusando A ou B e que ninguém ouviu falar antes.
Nesses dois casos é possível gerar questionamentos: 
  1. Qual a real intenção da pessoa e do texto?
  2. Existe a chance disso ser uma "jogada de marketing" para tentar "cavar" um lugar dentro de uma instituição ou situação?
  3. O conteúdo parece ser mais uma chance de gerar ruído e talvez balançar ou "derrubar" alguém para que então assuma seu posto ou para que um "amigo", "chegado" ou "partidário" entre naquele lugar?
  4. Existe, direta ou indiretamente, benefício próprio com as "notícias" geradas?
Seja nas mídias alternativas, das quais eu e este blog fazem parte, ou seja de mídias oficiais e canais consolidados, sempre tenham atenção!

Em um país com educação de baixa qualidade, dificuldade de interpretar textos e contextos e pouco desenvolvimento cultural, fica cada dia mais fácil criar e plantar situações e fazer algo, alguém (pessoa ou instituição) parecer aquilo que não é.

Hoje, em grande parte dos casos, cada um traz ao seu público ou círculo social apenas aquilo que queiram que eles leiam, entendam e/ou acredite.

Então, cuidado com o que lê, o que escreve e o que você compartilha! 

Nem toda foto feliz no instagram é real, nem todo post de rede social ou texto de site e blog é verdadeiro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O futebol feminino parou, mais uma vez, o país do futebol masculino

Sexta-feira, dia 12 de agosto de 2016. 
Às 22 horas, a Seleção Brasileira de Futebol Feminino entraria em campo já sabendo que as seleções de França e EUA foram eliminadas por equipes consideradas azarões.
O Brasil, começou a tarde desta sexta sabendo que, caso passasse da seleção da Austrália, encararia o vencedor de EUA x Suécia. Logo, saber que a seleção americana havia sido eliminada e não teria a chance de ser nosso algoz nas semifinais já era um peso a menos nas costas de nossas atletas.
Iniciado às 22 horas, o jogo contra a Austrália foi uma mistura de tensão e responsabilidade, fatores que aparentemente pesaram muito e que geraram um nervosismo a cada minuto que se passava e a bola não entrava para que o placar ficasse à nosso favor.
No tempo normal, nada de gols. Então que venha a prorrogação!
Ela veio, com mais nervosismo e tensão ainda. Vale destacar que precisamos clonar a Formiga, pois essa jogadora é fora de série e ninguém joga como ela.
O jogo foi rolando, brasileiros…

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

Pra chegar onde ninguém chegou é preciso fazer coisas que ninguém fez!

É preciso acreditar em você em seu sonho! É necessário ter foco!
O que diferencia o vencedor do perdedor é que o vencedor decidiu seguir em frente mesmo quando a vida lhe bateu com força e pareceu até lhe faltar chão. O vencedor caiu e levantou quantas vezes foi necessário e acreditou no seu potencial mesmo quando ninguém acreditava em seus objetivos.
É preciso saber onde se quer chegar e o que é preciso fazer para chegar até lá. 
O caminho não é fácil! A trajetória é cheia de obstáculos, mas é preciso seguir em frente, fazer ajustes no seu planejamento de como chegar até lá, mas nunca mudar seu foco. 
Eu sei o que quero, sei onde quero chegar e sei o que preciso fazer pra alcançar meus sonhos. 
As vezes é preciso estar acordado enquanto os demais dormem, é estar em casa estudando, indo a eventos e se atualizando enquanto muitos estão em festas e curtindo o fim de semana. É preciso abrir mão de muitas coisas para i…

Tabu ALTURA - Preconceito com goleiros e goleiras ou falta de visão?

Um tema tem sido frequentemente abordado no futebol, tanto no masculino quanto no feminino: Estatura dos goleiros.
Tem sido uma prática comum clubes dispensarem ou não darem a devida atenção a goleiros e goleiras considerados "baixos" para a posição sem que ao menos sejam analisadas algumas características que muitos destes possuem, mas que precisam ser trabalhadas. Um goleiro de 16 anos e 1,79m é considerado pequeno, assim como uma goleira que tem 18 anos e 1,70m por exemplo! E isso acontece com atletas de menor idade, como exigências de clubes de que goleiros devem ter 1,80m ou 1,90m com 13 anos!

E qual seria o problema: 
Preguiça associada a busca de um jogador ou jogadora prontos para o clube ganhar dinheiro "sem ter trabalho"? 
Ou a intromissão de cartolas que mal entendem sobre futebol e estão preocupados apenas com seus bolsos e seguem assim padrões de escolas internacionais, e por pouca inteligência neste quesito, perdem profissionais (goleiros e goleiras) q…