Pular para o conteúdo principal

Futebol Feminino: CBF pode impedir clubes de transmitir suas partidas?

As transmissões dos jogos dos clubes de Futebol Feminino que disputam a série A1 do Brasileiro virou algo polêmico logo na primeira rodada da competição. 

Com a parceria entre Twitter e CBF, os clubes que tentaram transmitir seus jogos acabaram não conseguindo por não deter os direitos de transmissão, mesmo que estes jogos não fossem o mesmo jogo da rodada transmitido pela plataforma (twitter).

O que se tem até agora para quem vê de fora é, única e exclusivamente, a postagem da CBF em redes sociais (não houve nota ou comunicado "oficial) dizendo que fechou um acordo com o Twitter, porém detalhes do acordo não foram divulgados e aparentemente nem mesmo os clubes receberam instruções, uma vez que alguns tentaram transmitir suas partidas via facebook na primeira rodada.!

CBF PODE IMPEDIR CLUBES DE TRANSMITIR SEUS JOGOS?

Imagem reprodução CBF
Pensando pela lógica, creio que enquanto a CBF não apresentar o Contrato de Direitos de Transmissão com as regras vigentes de seu
acordo com o Twitter informando aos clubes e à sociedade do futebol feminino que tem sim interesse nestes dados sobre o que pode ou não pode ser feito pelos clubes, em teoria, ela não poderia "proibir" a transmissão das partidas sob esta alegação de exclusividade. 

Se existir um contrato assinado e definido, os clubes precisariam ser notificados (e quem torce também), não só por conta do que podem ou não fazer, mas também para saberem se esse contrato gerará benefícios financeiros e de imagem aos clubes envolvidos na competição.

Vale ressaltar que dentro do Regulamento Geral da Competição e no Plano Geral de Ação, não existe nada que sinalize pela permissão ou não de transmissão dos jogos pelos clubes. O único item que chegaria mais perto de definir algo seria o Artigo 26 do Regulamento Geral que diz "Os direitos sobre as propriedades comerciais relacionados com os jogos do Campeonato serão definidos nos acordos comerciais firmados ou autorizados pela CBF", que em interpretação literal também não impede que o clube transmita seu jogo por qualquer plataforma.


CLUBES DEVEM COBRAR E SE INFORMAR COM CBF


Cabe aos clubes entrar em contato com a CBF e setores responsáveis para que então solicitem uma cópia do "Contrato de Sessão ou Venda dos Direitos de Transmissão da Competição", firmados com o Twitter, com a finalidade de estarem à par de todos os detalhes de modo que possam se programar e até mesmo se adequar a este contrato. 

Fui informado pela jornalista @CíntiaBarlem de que "foi distribuído um comunicado para que os clubes obtivessem a informação sobre a proibição. Clubes ainda podem mostrar 3% do material no esquema fair use, ou seja, mostrar os gols depois da partida".

Se em fase de negociação, CBF precisa pensar na modalidade e flexibilizar junto à plataforma a liberação de transmissão dos jogos que não forem os da rodada que terão exclusividade do TWITTER pois o futebol feminino ganha em muitos aspectos.

Clubes, acho que vale a pena solicitar maiores informações porquê até que se mostre o contrário, vocês tem todo o direito de transmitir seus jogos!

Comentários